Primeiras Impressões de Call of Duty: Black Ops Cold War


Estamos prestes a entrar na nova geração e a série Call of Duty continua imparável. Desde o dia 8 de outubro tivemos a oportunidade de jogar a beta fechada (que esteve livre durante o fim de semana para todos jogadores) do multiplayer do próximo título de Black Ops de nome Cold War e estas são as nossas primeiras impressões.


Para começar, qualquer jogador de COD vai sentir-se em casa com a jogabilidade de Cold War, a fórmula é a mesma, apesar dos anos, é impossível negar a sua qualidade e se funciona, para quê mexer e estragar? Por um lado, parece que estagnou, por outro, ainda consegui assistir a algo que acabei por descobrir nesta beta que é a possibilidade de atirar uma granada e disparar ao mesmo tempo, algo que sinceramente nunca tinha feito antes, já o sliding está presente como no seu título multiplayer Warzone.

Tivemos a oportunidade de jogar em vários mapas, Cartel, Miami, Angola, Moscovo e na Ucrânia, nos modos Team Deathmatch, Domination e Kill Confirmed, embora a maior parte do tempo tenha jogado em Angola (em todos os modos acima referidos) pois por alguma razão, os jogadores estavam a votar sempre nesse mapa quando o de Miami estava deveras interessante em todos os aspetos. Talvez por ser um mapa mais pequeno, coisa que fez diferença quando jogado no mapa ucraniano em que o modo era Domination e os pontos ficavam afastados além de que existia algum lag nas partidas e como sabemos, isso é extremamente prejudicial.


Algo que também atrapalhou, mas que facilmente pode ser resolvido é a escolha dos avatares que dificultou saber quem estava na minha equipa, embora cada uma tenha a sua cor (vermelha ou azul), muitas das vezes estava a disparar contra a minha equipa e por vezes ignorava os tiros dos inimigos disparados na minha direção.

As animações sofreram alterações, talvez porque este jogo vai estar disponível na nova geração e resolveram “lavar a cara”, tanto a correr com a arma como a própria física nas Kills nota-se que houve uma especial atenção, o próprio grafismo já se nota que estão a puxar as consolas ao limite para um último suspiro antes de dar o salto para a nova geração. 

Notam-se as diferenças para quem joga Warzone e jogar Cold War, afinal de contas, um é puro Modern Warfare, já Black Ops da Treyarch é precisamente o contrário no entanto, todo o jogador que passou pelas duas séries, vai ter o mesmo prazer de sempre a jogar o multiplayer de Cold War sem sombra de dúvida.

Primeiras Impressões de Call of Duty: Black Ops Cold War Primeiras Impressões de Call of Duty: Black Ops Cold War Reviewed by Patrício Santos on 14:00 Rating: 5

Latest in Sports