Xbox Series X

Após quase uma semana a jogar e experimentar os mais variados títulos na nova Xbox Series X, tanto os jogos mais antigos como os mais recentes que tiveram direito a uma optimização, podemos dizer que foi tudo passado a pente fino para verificar se o poder da Series X é aquilo que a Microsoft prometia aos seus jogadores.

A Series X é de facto uma “máquina”, o seu poder é incrível e tudo isso foi possível verificar testando os mais variados títulos disponíveis neste momento, como os velhos clássicos Gears of War. Eu como fã desta espantosa série vi-me na obrigação de testar o quanto antes todos os jogos desde o original para verificar se reconhecia alguma diferença. E apesar de os jogos nem sequer estarem otimizados para a nova consola (excetuando o Gears 5), todos sofreram alterações positivas a nível gráfico e de fluidez, sem se notar quaisquer quebras, isso deixou-me novamente com uma vontade tremenda de reviver todos os capítulos desta fantástica série exclusiva Xbox. Como se tivessem ficado remasterizados só por estar na Series X.

Mesmo com outros jogos da Xbox original, tudo funciona às mil maravilhas, mas seria expectável que assim o fosse graças a esta aposta na retrocompatibilidade. O verdadeiro teste seria mesmo jogar os recentes que já puxavam pela anterior Xbox One.
  

Existe uma data de jogos que foram otimizados para a nova geração, apresentando na loja essa mesma indicação. Se calhar muitos dos leitores vão pensar que a diferença não deve ser por aí além, a nível gráfico ou de fluidez, afinal alguns deles já tinham um aspecto visual brilhante, como o Gears 5 ou o Forza Horizon 4 tinham na One. No entanto, esse "talvez" extinguiu-se de imediato, assim que iniciei o Forza Horizon 4, um dos exemplos mais impactantes onde se nota totalmente a diferença: a minha reação foi “isto até parece um jogo novo”. O próprio Gears 5 teve o mesmo impacto e deixou-me a querer acabá-lo novamente. Na geração anterior, foram lançados jogos "remastered" com menos melhorias do que estes tiveram com apenas um update para a nova geração.

Alguns dos jogos foram lançados há bem pouco tempo, Dirt 5 ou Watch Dogs Legions, dois dos jogos que analisei ainda na anterior. A diferença na otimização é tal que acabei por desinstalar ambos os jogos da minha Xbox One S para os ter apenas na Series X. E não foram só essas as melhorias. Em todos os jogos acima mencionados, está a olhos vistos que os tempos de carregamento, a fluidez e o próprio grafismo sofrem uma alteração tal que não se justifica manter na consola anterior, o salto é simplesmente abismal.

 
Esta foi só a experiência de quase uma semana de jogo com a nova Series X. Uma semaninha com ela a trabalhar intensamente, sem se ouvir qualquer barulho vindo da consola e da sua ventoinha, arriscando-me a dizer que é a mais silenciosa de sempre até ao momento. Os próprios downloads são muito rápidos e nota-se bem a velocidade quando comparado com qualquer outro sistema.

Outra coisa mesmo impressionante, com isto de ir saltando entre jogos por querer experimentar tudo, foi aquilo que chamam "quick resume". Voltar a um jogo que já se tinha começado leva apenas alguns segundos até nos meter precisamente onde o tínhamos deixado. E com isto, é praticamente obrigatório ter um Xbox Game Pass, com mais de uma centena de grandes jogos à disposição!


Estando longe de ser a marca mais popular em Portugal, foi bom reparar que logo no lançamento a Xbox Series X (e a S) chamaram à atenção de muita gente por cá. Verdade seja dita, por aqui conquistou muitos de nós, o seu poderio e qualidade estão aprovados e nós gamers só podemos estar felizes com a Microsoft, garantidamente, arranca em força a nova geração.

Caso tenham dúvidas entre comprar entre este ou o outro modelo destas novas "Series", podem ler a nossa análise da Xbox Series S.

Nota: A consola Xbox Series X foi pessoalmente adquirida pelo autor do artigo.
Xbox Series X Xbox Series X Reviewed by Patrício Santos on 09:00 Rating: 5

Latest in Sports