Dead Man's Cabal


Artigo por Cristina Fidalgo / Parceria DICE Cultural

E o que acham de um boardgame muito ao estilo de Halloween? Eis o mote:

Tu e os teus colegas são necromancers que estudam criaturas mortas-vivas e querem fazer uma festa, mas… não têm amigos!

Todos sabemos que sem amigos, não há festa! Vai daí, decidem ressuscitar zombies e assim torná-los vossos amigos. E o que seria de uma festa entre mágicos maléficos sem uma competição amigável?  Entre vocês vão estudar os melhores rituais utilizando ossos e caveiras para ressuscitar os zombies.

Apresento-vos o Dead Man’s Cabal, um jogo que visualmente segue um tema um pouco dark, mas em tudo adequado para o Halloween caso o queiram jogar nestas festividades, não só pelo aspecto dos componentes do jogo, mas porque o mote de uma festa com zombies se encaixa em muitos dos disfarces "halloweenescos" por este mundo fora.


Este é na sua essência um jogo de estratégia com um twist: na jogada de cada jogador, existe a oportunidade de todos os outros jogadores também fazerem as suas jogadas, não existindo assim tempos algo mortos (pun intended) entre jogadas. Desta forma, flui muito mais rapidamente e faz com que a estratégia de jogo seja programada de forma diferente.

Até nos nomes dos tabuleiros e das ações possíveis o criador Daniel Newman foi bastante sugestivo e de encontro à temática, com áreas como o sepulcrum e o scriptorium, athenaeum, o ossuarium e o sanctum onde se ressuscitam os zombies amiguinhos. Os componentes de jogo são ossos e caveiras e as cartas dos zombies têm todas um design bastante sugestivo e criativo, da autoria de Denis Medri, e a qualidade dos componentes em si é muito boa.

O gameplay é bastante simples de jogar e aprender. Como mecânica base, cada jogador no seu turno retira uma caveira do saco, de 4 cores possíveis, onde cada cor corresponde a um tipo de ação que pode ser realizada. O jogador vai usar a caveira retirada para alterar uma das 3 linhas de caveiras que existem no tabuleiro e isso vai determinar 2 ações (a privada e a pública – twist do jogo que referi acima). E assim se vai desenrolando o jogo, tendo cada jogador que gerir recursos de dinheiro (que neste caso são os pequenos ossos) e de caveiras que são necessárias tanto para realizar ações, como realizar os rituais para ressuscitar os nossos novos amigos.


Mas não se deixem intimidar pelo tema ou até pela aparência mais escura do tabuleiro! Este é um jogo muito divertido de se jogar, estratégico e muito competitivo! Não é com certeza um jogo com a aparência colorida de um Catan mas é igualmente interessante e ao nível dos boardgames estratégicos que estarão nas vossas preferências.

De uma forma geral, este é um boardgame que tem tudo para à partida não entrar na categoria mainstream mas que, depois de se dar uma oportunidade, rapidamente ganha seguidores pela fácil jogabilidade, animação, competitividade e principalmente pela oportunidade de todos os jogadores jogarem no decorrer da vez dos adversários, tornando este um jogo muito interativo sem muito AP (Analysis Paralysis). Bonus points para o livro de regras que é muito simples de ler, nada maçudo e vem com ilustrações do jogo que ajuda imenso a entender todas as regras à medida que se vai interpretando o game play.

Sobre as partes menos positivas deste jogo serão mesmo a contagem dos pontos que é feita de uma forma menos intuitiva principalmente porque obriga a consulta do manual de instruções, que poderia ser ultrapassado se existisse referência a isso nos ‘espaços mortos’ (pun also intended) do tabuleiro. Também para quem tiver alguma dificuldade na identificação de cores ou para os mais distraídos, as caveiras pretas e douradas vêm com cores muito similares pelo que, poderão ser mais difíceis de identificar, algo que se resolveria pintando as caveiras douradas de uma tonalidade mais clara.

Da autoria da Pandasaurus Games, lançado em Kickstarter em Janeiro 2019 para 2 a 4 jogadores com a duração de 60 minutos que promete diversão entre amigos. Não tem trick mas é certamente um belo treat para este Halloween!
Dead Man's Cabal Dead Man's Cabal Reviewed by Telmo Couto on 30 outubro Rating: 5

Latest in Sports