FIFA 19 (Nintendo Switch)


Quem nos segue já teve a oportunidade de ler a nossa análise a FIFA 19 para PS4, Xbox One e PC, feita em parceria com o site Future Behind. Aos restantes, convido a fazê-lo para conhecer melhor a versão de FIFA 19 nestas plataformas. Desta vez, a análise é dedicada à versão Nintendo Switch, que conta com diferenças que podem ser relevantes e por isso merecem alguma atenção.

Terei de começar por referir que não tive a oportunidade de jogar o FIFA 18 na Switch, o que significa que não poderei fazer qualquer comparação com essa versão para perceber se houve uma melhoria dentro da plataforma. Em relação a diferenças com as outras versões, o mais básico e evidente que esta versão tem para oferecer é o seu modo portátil, que só por si pode ser o suficiente para alguns jogadores. Infelizmente, esta versão utiliza um motor gráfico diferente e inferior, não tendo incorporado o famoso Frostbite que é utilizado nas outras plataformas, versões superiores porque este motor gráfico é bastante poderoso, como se vê tanto em FIFA como nos jogos Battlefield. Mas como costumo dizer, os gráficos são uma das partes que complementam um jogo, por vezes nem sequer são o mais importante, prova viva disso são os jogos indie de qualidade que têm vindo a chegar às nossas mãos ao longo dos últimos anos. Depende da experiência que se procura.


O que realmente importa saber é se vale ou não a pena adquirir esta versão que tem um custo inferior de 10 euros comparado com todas as outras versões disponíveis no mercado. O jogo conta sim com os modos Ultimate Team, Career mode, e inclusive a novíssima adição à série FIFA, a Champions League, liga milionária que os amantes do futebol tanto adoram. E já que estamos a falar na Liga dos Campeões, nada melhor que contar a minha experiência jogando claro, com a Juventus. Assim que o tema icónico arranca senti logo um arrepio, com a introdução tal e qual como é apresentada nos jogos em direto, a emoção é enorme. Joguei no modo intermédio, o que acabou por correr bem, senti-me confortável e tendo jogadores como Cuadrado, Dybala, João Cancelo e o melhor de todos os tempos, Cristiano Ronaldo, a vitória foi fácil na primeira fase. Assim sendo, marquei golos com o Dybala e o Ronaldo, foi aqui que reparei algo de muito diferente, as animações. O famoso festejo “Síííííííííí” está presente, mas a qualidade das animações está bem inferior ao que pude assistir na PS4. Não só as animações, os movimentos são bizarros, parece um jogo meio bugado, não que aconteça sempre mas deu para reparar. Fora isso, jogar nesta liga é sempre um prazer, tendo a hipótese de jogar em qualquer lado e ouvir o tema com a entrada dos jogadores em campo é sempre aquela emoção que os amantes do futebol não querem perder por nada.

O modo Kick Off, ou em português se preferirem, Pontapé de Saída, é outro dos novos modos de jogo para esta época futebolística de FIFA. Veio substituir o tradicional modo simples de jogo rápido existente ao longo dos anos na série. É verdade, o grafismo é inferior e também é verdade que o modo Journey não está presente, tal como acontecia em FIFA 18 para a Switch. Será que fazia realmente sentido inserir um modo que se iniciou em FIFA 17 para esta versão? Fazia, claro, no entanto julgo que não é por este modo que as pessoas compram o jogo. Os jogadores sempre compraram FIFA pelo jogo em si e não pela existência de um modo história que na prática muitos jogadores nem sequer experimentam porque não é esse o maior interesse aqui.


Agora sim, falando na jogabilidade desta versão, tendo eu jogado a versão PS4 de FIFA 19, percebe-se que é uma versão inferior. A experiência acaba por ser diferente, dá a sensação de que é mais arcade, o que até não é mau, mas como simulador, nota-se que nas outras plataformas a “jogatina” é outra. Mas quanto aos remates à baliza, esses estão iguais. Na Switch o jogador terá prazer em jogar, sem dúvidas, mas nas outras plataformas há uma maior sensação de responsabilidade e não se irá relaxar tanto, pois a jogabilidade é mais realista. Mesmo jogando com equipas como o meu Vitória Sport Clube, na Switch não deixa de ser divertido, aliás, joguei contra o meu rival Sporting Clube Braga e foi impecável.

Quanto ao multijogador, o FIFA sempre foi um jogo que deu uso a uma boa dose de botões, para fintas e muito mais, o que calculo que numa partida entre dois jogadores, se este for jogado 2 Joy-Con’s, não terá a oportunidade de executar algumas das fintas, o que pode prejudicar as habilidades ao qual o jogador esteja habituado a jogar com os dois ou somente com um Pro Controller. Quanto a jogar online com amigos, já é possível, coisa que inexplicavelmente estava ausente no jogo anterior.

Agora fazendo uma comparação entre FIFA 19 e PES 2019, que eu também tive o prazer de analisar, aquilo de que sinto mais falta são os comentadores. Em FIFA 19 para a Switch, não sei porque razão o jogo está em PT-BR, aqui PES 2019 ganha a largos passos com a presença da tradução nacional e o famoso comentador Luís Freitas Lobo que fez um excelente trabalho e, quer queiramos quer não, é totalmente diferente escutar um comentador profissional na nossa língua materna a mencionar os nomes dos jogadores e o seu historial, que ouvir qualquer outro comentador em qualquer outra língua que não a nossa. O que vale é a presença constante da Liga NOS, com isto não significa apenas os jogadores mas também a equipa de arbitragem com nomes oficiais portugueses. Claro que, infelizmente, não é uma escolha para quem só puder jogar na Nintendo Switch.


Posto isto, tenho a noção de que os jogadores preferem sempre jogar um jogos destes no sofá e competir com os amigos ou outras pessoas no modo online, a qualidade gráfica para os mais dedicados que anualmente compram o FIFA e apenas se dedicam em serem os melhores também é compreensível. No entanto, para jogadores mais casuais e que gostam de umas partidas tanto na TV como numa de pegar e jogar em tempos mortos em qualquer lugar, é uma opção viável mesmo que seja uma versão inferior.

Nota: esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, gentilmente cedido pela Nintendo.
FIFA 19 (Nintendo Switch) FIFA 19 (Nintendo Switch) Reviewed by Patrício Santos on 12 outubro Rating: 5

Latest in Sports