STAR WARS Republic Commando


A série Star Wars tem milhões de fãs e por isso mesmo, a quantidade de jogos é gigantesca, e todas as gerações de consolas têm jogos da saga mais famosa do universo. Agora, é a vez do clássico Republic Commando chegar às plataformas atuais.


Lançado originalmente na era dos 128 bits, este título foi basicamente adaptado para HD e nada mais. Diria que entramos no hyper space com destino traçado para o passado onde certos jogos FPS eram maravilhosos, mas que hoje estão, digamos, ultrapassados. Podemos já dizer que este Star Wars Republic Commando é dedicado exclusivamente aos fãs da saga, pois existem defeitos nesta adaptação que facilmente vão afastar jogadores, até mesmo alguns fãs. Ainda assim, tentaremos analisar numa perspetiva imparcial, para que se possa entender se o jogo fará ou não sentido adquirir pela experiência que oferece.

Desde já, e como foi referido anteriormente, Republic Commando é especialmente dedicado aos fãs acérrimos da saga Star Wars, desde ao nível da narrativa que se insere entre os episódios II e III à banda sonora que é retirada dos filmes e algumas compostas para o próprio jogo que podemos também aplaudir o trabalho excecional neste campo. O jogo é direcionado apenas àqueles que gostarem de jogos do género e são fãs de Star Wars. Posto isto de lado, qualquer jogador irá encontrar um jogo claramente datado, com quebras de frame rate e uma jogabilidade arcaica pois o seu único ponto a favor será mesmo o formato HD. Este jogo não teria sequer um tratamento HD se não fosse pela narrativa e a sua banda sonora.


A jogabilidade e o mapa de comandos está ultrapassado, é lento, o botão para o jogador se agachar é premir o analógico esquerdo e tentar na melhor das hipóteses efetuar qualquer movimento, como tentar desativar uma mina, o melhor será mandar alguém do esquadrão fazê-lo pois é praticamente impossível realizar tal ação. Apontar para disparar também obriga o jogador a premir o analógico, desta vez o direito, coisa que já sucedeu em Killzone 2 e não é a melhor opção, devido à lentidão da execução da ação.

Controlar o disparo das armas e o simples acto de apontar e disparar também deixa imenso a desejar, o controlo das armas podia ter sido refinado nesta versão HD, era aceitável no passado mas não em 2021. Muitos destes aspetos deixam uma versão como esta aquém das expectativas infelizmente e deixará o próprio fã um tanto desiludido.

No entanto nem tudo é mau, para além da nossa personagem, estão no esquadrão mais 3 soldados de elite para completar as 3 missões existentes. Estes soldados contam com uma boa IA e conforme comandamos para se colocarem em posição de combate, estas obedecem perfeitamente além de que são bastante competentes, coisa que noutros jogos é precisamente o contrário.


O jogo ainda tem uma duração de cerca de 9 horas, algo que está dentro dos jogos do género e com uma dificuldade equilibrada exceptuando um ou outro momento realmente difícil e só é possível atravessar certos níveis com uma grande estratégia em mente. Tinha referido que são apenas 3 níveis mas podemos dizer que se passa em 3 zonas, começando por Geonosis e acabando em Kashyk planeta habitado pelos Wookies, cada nível tem várias fases e a duração, especialmente em Kashyk, é longa. A presença de personagens como Tarfall e o próprio General Grievous tornam a epxeriência para os fãs muito mais interessante, daí ter referido que é um jogo apontado para quem adora a saga.

Por fim, arrisco-me a dizer que o que me levou a gostar mais do jogo foi precisamente da banda sonora, quem assistiu aos filmes já deve conhecer muito bem a obra de John Williams e no ardor das batalhas, a música “grita” bem alto, dá aquela dose de adrenalina que precisa para manter os jogadores vidrados até ao final da campanha com uma bela surpresa, recomendo ouvirem a banda sonora mesmo que não joguem Star Wars Republic Commando.


Concluindo, o jogo tem pontos bastante negativos numa versão que deveria estar impecável. Um remake deste jogo seria um sonho, pois a nível de narrativa e banda sonora, foi dos jogos que mais gostei da saga. Por outro lado a experiência no que diz respeito à jogabilidade não foi tão boa, por isso é um jogo que se aconselha apenas a fãs acérrimos do universo fantástico Star Wars, com muita nostalgia por jogos antigos.

Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, gentilmente cedido pela Aspyr Media.

STAR WARS Republic Commando STAR WARS Republic Commando Reviewed by Patrício Santos on 09:00 Rating: 5

Latest in Sports