Voidrun


Criado por uma só pessoa e disponível para PC, coloca o jogador numa nave espacial a destruir alienígenas e não só. Um jogo indie simples, mas engraçado.

Voidrun é um roguelike que fará o jogador perder uma data de vidas antes de conseguir dizimar os inimigos de um só planeta. A nave que é conduzida pelo jogador tem apenas uma arma ao seu dispor, digamos, granadas, as quais têm de formar uma circunferência em redor de um ou múltiplos inimigos e assim fazê-los explodir no interior da circunferência fazendo com que os monstros caem do planeta, transformando cada nível num autêntico queijo suíço.

Existe um total de 10 planetas para eliminar estes monstros do espaço. É claro que cada planeta conta com os seus monstros/inmigos, o que oferece variedade, em um planet encontram centopeias, noutro enormes escaravelhos. Cada um destes inimigos tem os seus padrões e é por aí que o jogador se deve focar e bem ou senão perderá as vidas constantemente. Após essa aprendizagem, o jogo vai obviamente tornar-se repetitivo, isto se for jogado durante algum tempo seguido visto que é necessário efetuar o mesmo ataque de sempre a qualquer dos inimigos.


É claro que as bombas não são infinitas, ou o jogo não teria muita piada nem sequer se poderia designar de roguelike. Existe uma barra na parte inferior do ecrã que indica a quantidade de bombas disponíveis para colocar em redor dos inimigos. Se o jogador colocar toda a quantidade de bombas e não conseguir formar a tão desejada circunferência, terá de recolher tudo novamente e voltar a tentar. É este o desafio e que pode até deixar o jogador um pouco frustrado, visto que os inimigos estão obviamente sempre em movimento contínuo.

Mas o jogador consegue aumentar esta capacidade de produzir bombas. Para tal, terá de derrotar inimigos e recolher os cilindros P, que aumentam assim, a capacidade de bombas, o que irá ajudar a criar circunferências com maior diâmetro. Assim que o nível for terminado, a capacidade de bombas volta ao padrão, logo, o jogador terá novamente de derrotar o máximo de inimigos novamente para aumentar a capacidade de bombas.

Sempre que o jogador inicia uma partida é levado a um menu que apresenta vários power ups que são de imediato baralhados. Para 4 dos espaços disponíveis o jogador terá este menu, estes serão os upgrades para cada nível. Isto pode incluir o focus rage, a velocidade, uma explosão extra e mais. Sempre que se termina um planeta, um dos power ups é perdido, isto apenas servirá para dificultar a vida ao jogador. No entanto, também tira a piada pois o jogador fica muito mais vulnerável.

Voidrun tem 3 modos de jogo, o clássico, árcade e aventura. No clássico o jogador terá de se esforçar para eliminar os seus inimigos em 4 planetas aleatórios, no fim de cada um deles terá um boss para enfrentar. Com 5 vidas ao dispor, não é tarefa fácil. O modo árcade consiste em jogar até onde o jogador conseguir chegar com apenas uma vida. Por fim, o Adventure não contem o permadeath.


Posso apontar que o design do jogo em si foi o que mais gostei, com aquela resolução gráfica pixelizada e poucas cores quentes, torna a atmosfera porreira pois estamos no espaço. Assim sendo, sem grandes explosões, o jogador não se sente perdido. O jogo é decididamente direcionado para aqueles que querem um desafio ao estilo retro e passar com ele um bom tempo.

Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para PC, gentilmente cedido pelo seu criador Benjamin Soulé.
Voidrun Voidrun Reviewed by Patrício Santos on 18 junho Rating: 5

Latest in Sports