Ikonei Island: An Earthlock Adventure (Early Access)

CoverArt de Ikonei Island

De Snowcastle Games chegou mais um projecto para a Steam: Ikonei Island: An Earthlock Adventure, um Indie game para explorar.

Aqui poderás encontrar um pouco de tudo! Segundo os próprios, este jogo foi inspirado no Animal Crossing e Stardew Valley, e está recheado com um mundo (baseado no universo Earthlock RPGs do mesmo desenvolvedor) para explorar. Este parece ter passado um mau bocado, e cedo ficas preso em busca de respostas.

Através de habitantes especiais, terás de aprender com eles habilidades novas que te ajudem a ter acesso a novas áreas do mundo. Mundo esse que está repletos de climas e topografias, como zonas de montanhas geladas, desertos, pântanos, entre outros. E, claro, várias ruínas e estátuas destruídas. 

Durante as tuas descobertas, poderás arranjar, construir, cultivar e personalizar o teu espaço. Terás também que te defender de monstros (que são super fofos) e lutar contra piratas.

No que diz respeito a este artigo, uma vez que se trata de um early acess, não iremos atribuir pontuação final. Até porque há features que ainda estão em desenvolvimento, o que dificultaria uma avaliação justa. Por isso, vamos no focar nos aspetos que mais se destacaram nas primeiras impressões.


Os Teus Amigos – Tens buddies, mas para quê?

Na ilha de Ikonei não estás sozinho. Na primeira cutscene do jogo, podes escolher ser uma de quatro personagens: Eva, Hedda, Jacob e Shawn. E, uma coisa boa de teres mais três amigos, é que podes usar os seus inventários! Vá lá, todos temos um amigo, ou amiga, que acaba por ser forçado a levar as nossas tralhas.

A lógica aqui, parece ser a mesma. Por exemplo, podes ter um dos teus amigos só com mantimentos, outro com ferramentas e outro com “elementos” construtores (como pedras, madeira, folhas, entre outros). Parecendo que não, neste tipo de jogo, em que és incentivado a construir, ter mais espaço para acumular coisas nunca é demais!

Porém, os pontos positivos acabam aqui. Ikonei Island permite-te explorares com as outras personagens, no entanto, sem estarem ativos, não fazem grande coisa. Quando não estão jogáveis, não podes designar tarefas, como por exemplo cultivar. Até podes nunca os usar, e eles ficarão eternamente parados na praia, à tua espera.

Uma das features que está em desenvolvimento é a opção de Multiplayer. Talvez aí façam sentido as restantes personagens. De outra forma, não vejo utilidade nos outros a não ser pelo seu inventario.

Imagem de uma das personagens sentadas no meio da horta.

As Criaturas de Habitam Natureza – Não são para comer!

Tratar bem da fauna é importante. Quando inicias o jogo, dás de caras com bloqueadores de caminho, como rochas e troncos. Estes não os vais conseguir partir com o teu machado e picadora. Mas há na ilha quem consiga!

Terás que resistir à tua tentação minecraftiana de matar todos os animais que encontrares, para obter os seus atributos. Quando te cruzares com algumas destas criaturas, poderás interagir e criar ligações. Essas amizades iram mais tarde ajudar-te a desbloquear caminhos e ajudar-te avançares das tuas aventuras.

Esta é uma boa forma de te envolveres no universo de Ikonei Island.

Imagem das criaturas de Ikonei Island

A Ilha e a Música – A primeira coisa que notas quando inicias o jogo!

Começas numa pequena praia, mas rapidamente percebes que a ilha é vasta, e que parece crescer conforme mais avançando!

Além disso, o mundo enche bem o olho. Mesmo com os gráficos em Low, é fácil te deixares envolver neste mundo, nos seus caminhos e na sua história. Há pormenores que ficam sempre adoráveis, como a relva que baixa à tua passagem, ou as tuas passadas na areia, ou o abanar das ervas ao vento. Além disso, a vegetação e os seus habitantes são super fofos.

Já a musica, pode muitas vezes fazer a diferença entre um mau e um bom jogo. No caso de Ikonei Island a música relaxante casa perfeitamente com o tipo de gameplay e a estética do jogo.

Além disso, tem um papel no jogo para além de te fazer esquecer o mundo lá fora. Quando estiveres frente a frente com piratas, é importante ouvires a música, uma vez que será ela que guiará o inimigo. 

Imagem de Ikonei Island

O Gameplay – Faço o que mesmo?

Apesar te teres um Quest log, que te dá algumas tarefas para cumprir, estas são pouco claras. Os teus objetivos são demasiado abrangentes, ou as ajudas e indicações para o que tens de fazer nem sempre existem. Por vezes, deixas de avançar no jogo, porque simplesmente não sabes o que tens que fazer, ou não percebes como! 

Para não falar que (e digo isto, relembrado que esta se trata de um Early Acess) alguns itens ainda não têm descrição. Pelo que ficas na penumbra até finalmente descobrir a utilidade dele.

Imagem do gameplay de Ikonei Island

Em resumo...

Tem ainda muitas arestas por polir, como é normal com um early acess, mas sinto que começa já algumas boas bases. Os gráficos estão no caminho certo e o ambiente também. Porém as mecânicas do gameplay ainda têm que ser maturadas.

A curiosidade, aliada aos gráficos acabam por puxar por ti. Mas a longo prazo, não é suficiente. Ainda assim, e uma vez que hão de vir mais features, é, sem duvida, um jogo que valerá a pena acompanhar.


Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para PC, gentilmente cedido pela Snowcastle Games.

Latest in Sports