ASH Games no Indie Arena


Este ano, a Gamescom irá decorrer de forma 100% online. Apesar de não haver visitas a um espaço físico, porém, as diferentes editoras e os criadores de videojogos estão cheios de conteúdos para apresentar, muitos dos quais todos poderão experimentar. Algo particularmente interessante para os fãs de jogos indie, que poderão acompanhar todas as novidades no Indie Arena Booth.

Pois bem, a Application Systems Heidelberg é uma das editoras que irão estar pela Indie Arena Booth Online, e nós tivemos a oportunidade de experimentar antecipadamente as demos de cinco título que irão apresentar! Fiquem então a conhecer as novidades da ASH Games.

Mutropolis

Mutropolis é um jogo de aventura sci-fi ao estilo point and click, que coloca o jogador na pele de Henry Dijon, um arqueólogo com uma mente de detetive em busca da lendária terra perdida. A cidade dá nome a este título peculiar que se apresenta com um delicioso estilo gráfico feito de pinceladas à mão.


Growbot 

Growbot é um título de aventura point and click que coloca o jogador na posição de Nara, um robô que tenta salvar a sua casa de uma força proveniente da Dark Crystalline. Ambientado num mundo em 2D esta aventura passa maioritariamente por tentar resolver pequenos puzzles à medida que se encontra objetos que ajudam a desvendar o que realmente é possível fazer para salvar a casa de Nara e os seus amigos.


Rosewater

Howdy Partner! (sempre quis dizer isto). Rosewater é um título de aventura também ele point and click, ambientado no século 19 alternativo. Harley Leger, a personagem central da trama, tenta encontrar o seu espaço e fama em Western Vespuccia, isto tudo à medida que encontra bandidos, visionários excêntricos e alguns amigos.


Ghost on the Shore

Ghost on the Shore é um título de exploração sobre ligações que transcendem até mesmo após a morte. Riley, a personagem interpretada pelo jogador, é uma jovem que se encontra presa numa ilha aparentemente deserta e tem consigo a presença de um fantasma que não se lembra de praticamente nada. A história passa assim pela exploração dos diferentes edifícios, até que o fantasma Josh se recomponha da sua falta de memória. É possível ainda assim fazer-se pequenas escolhas relativamente ao diálogo, moldando assim a nossa experiência com Josh.  
  

Haiki 

Haiki é um título de plataformas super preciso onde é necessário bastante foco e coordenação na ponta dos dedos. Ao seu dispor o jogador terá a possibilidade de andar para trás e para a frente, um botão para saltar e os dois “bumpers” para retirar ou colocar plataformas, lasers ou blocos do caminho, que permitam chegar ao fim do nível. Mecânicas e jogabilidade que fazem lembrar um pouco o tão aclamado Celeste. É realmente necessário ter uma grande dose de paciência e principalmente perícia para ultrapassar todos os níveis.


Para mim, e como nota pessoal, os títulos que mais me chamaram à atenção foi o Mutropolis, tanto pelo seu estilo bastante peculiar de gráficos como pela sua história, e o Ghost on the Shore pela sua trama interessante e bastante misteriosa. Estes demos souberam a pouco, mas sem dúvida aguçaram a vontade de saber mais sobre estes projetos.

Todos eles podem ser encontrados aqui: https://store.steampowered.com/sale/ashgames

ASH Games no Indie Arena ASH Games no Indie Arena Reviewed by Pedro Almeida on 09:50 Rating: 5

Latest in Sports