Forgotton Anne


Análise por Pedro de Almeida

Alguém viu o meu chapéu de chuva ?!

Todos nós perdemos coisas… Um par de meia, o porta chaves ou como eu… o chapéu de chuva quando mais preciso dele! Está a chover a potes... Agora imaginem que existia um Universo com todas essas coisas esquecidas por nós, que lhes desse vida.

Apresento “Forgotton Anne”, da produtora ThroughtLine Games e com o dedo da “Square Enix” como publisher.


"Come for the artstyle, stay for the story."

Desenhos fantásticos feitos à mão, tanto nas cutscenes como em jogo. Fez-me lembrar o “Howl’s Moving Castle” a trama do Hayao Miyazaki.

A nossa protagonista principal Anne a Enforcer é a pessoa encarregue de manter ordem, castigando quem não cumprir ou mantiver a ordem. No entanto, não temos propriamente uma arma ao nosso dispor, temos sim algo bem mais importante que nos possibilita tirar a Anima de cada Forgotling – Mas o que é a Anima ? – Pensem na Anima como a alma de cada Forgotling, sem ela deixam de ter vida própria passando a ser novamente um objecto inanimado. No pulso usaremos a Arca a “arma” que nos possibilita retirar a Anima.


Neste Universo existem apenas dois humanos, Anne e Boku. Boku é a única família que Anne conhece uma vez que não se lembra de nada do seu passado…

A história começa com o ataque dos rebeldes à torre de controlo de Boku, nem mesmo com a ideia de lhes ser retirado a Anima ameaçam a quase conclusão da ponte Ether tirando a possibilidade a todos de voltarem ao mundo verdadeiro, ou seja, de volta ao seu dono.

As personagens são fantásticas!

Apesar de Anne ser uma grande protagonista os “Forgotlings” acarretam uma grande personalidade com um voice acting on point, roubando um pouco esse protagonismo. Agora que penso nisso .. até me senti mal por ter tirado o Anima de alguns.

Serão os forgotlings apenas objectos ou serão eles como pessoas?


Gameplay

Sinceramente “Forgotton Anne” é o título mais próximo que já joguei de um VisualNovel. Não esperem muita acção, platforming ou puzzles muito complicados. Inicialmente pensei que fosse fazer o papel de detective (embora o faça durante o desenrolar da história):
  • Os puzzles não são muito complicados, até os jogadores menos habituados a este tipo de mecânicas não terão grande problema. Maioritariamente os puzzles acentam no uso da “Anima”, fazendo bloquear o fluxo da mesma.
  • Platforming confesso que por vezes é um pouco frustrante… Faz-me lembrar o velhinho “Prince of Persia” onde tinhas de saltar no local exacto se não, não assumia o salto e batias na plataforma em vez de a subires. Irás encontrar asas que te possibilitam saltar mais alto com a ajuda da Anima. Atenção que sem o fluxo de Anima na tua Arca não conseguirás utilizar as tuas asas.
  • Choice matters, tens a possibilidade de fazer escolhas, como por exemplo lidar com os Forgotlings a bem ou a mal. No entanto irás encontrar questões importantes criando assim a tua árvore de escolha, o que efectivamente leva a diferentes finais. Aqui entra o facto de “Forgotten Anne” dar a possibilidade e principalmente a vontade ao jogador de jogar novamente para ver como será o outro final.
Espero no futuro ver a história narrada numa televisão perto de todos nós (ok ok, talvez a netflix). Mas sinceramente acho a história fantástica, acompanhada de ninjas com cebolas … (Como assim deitar uma lágrima a jogar ?).


“Forgotton Anne” é um jogo fantástico que te faz questionar todas as tuas decisões. O mundo é visualmente muito bom, envolvendo algum mistério para desvendar ao longo da história. Apesar dos pontos negativos em termos de controlos, é uma experiência que aconselho vivamente. Se estás à procura de um jogo que te agarre do início ao fim durante umas boas horas, este é uma opção muito válida!
Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, gentilmente cedido pela Square Enix Collective
Forgotton Anne Forgotton Anne Reviewed by Telmo Couto on 12 novembro Rating: 5

Latest in Sports