Destiny 2: Beyond Light


Mais de três anos depois do lançamento de Destiny 2, o jogo recebeu agora Beyond Light, uma nova expansão, muito, muito fresca e com imenso conteúdo.

A 3ª expansão de Destiny chegou, e com ela chegaram imensas mudanças. Começa com o resumo da história até agora, a Escuridão (o derradeiro inimigo, a caminho desde o fim da campanha original) toma conta de metade do nosso sistema solar antecipando a guerra final prometida desde o inicio da série. Recebemos um sinal de emergência de Europa, uma lua de Júpiter completamente congelada e que rumores dizem estar cheia de tesouros sob a superfície.

Ao chegar, recebemos a mensagem de um antigo inimigo a pedir a nossa ajuda face ao ataque de um novo inimigo corrompido pela Escuridão (sim há mesmo muitos inimigos, o que aumenta a diversidade). Logo no horizonte conseguimos ver as pirâmides, as naves gigantes que são emissárias da Escuridão. Após os primeiros passos nesta nova aventura, encontramos personagens aliadas antigas que nos trazem uma premissa diferente de tudo que a série até agora nos apresentou: em vez de evitar a Escuridão usá-la agora para combater o novo inimigo que a usa também.


A dicotomia no universo Destiny foi sempre bastante clara, a Luz que nos dá os poderes é boa e sempre que a Escuridão está envolvida coisas más acontecem. Nomeadamente o grande colapso que destruiu a civilização humana no seu apogeu iniciado pela Luz. É uma mudança refrescante, e que torna a história bastante mais interessante. Essa vertente continua a ser explorada ao longo de toda a expansão e apresenta uma série de nuances quanto ao que é realmente mau e bom.

Traz-nos também imensas atividades novas no próprio planeta com um sistema de progressão único e cujas atividades vão aumentando semana a semana. A própria classe nova tem elementos diferentes, desbloqueamos as habilidades com progressão na história, e temos finalmente capacidade de alterar como ela funciona através de um novo sistema com Aspetos e fragmentados, que encontramos nas atividades novas e demandas.

Para além de tudo ligado à nova região, na Terra é completamente refeito o Cosmodrome, que serve como nova região e área do tutorial (também esse completamente refeito). O tutorial e as subsequentes demandas fazem-nos correr todos os modos de jogo, oferecendo recompensas e explicações sobre os mesmos. Algo menos simpático é que, sendo uma expansão a um jogo já há muito a correr, não explica de todo as mecânicas de equipamento e progressão para além das quests.


Num jogo com a quantidade de mecânicas e especificidades de equipamento (e como o encontrar) a expansão demonstra claramente que é feita em conta aos jogadores já anteriores de Destiny. Metade dos locais e atividades respetivas, foram também removidos devido à invasão da escuridão. Em seu lugar os subsistemas foram melhorados, nomeadamente os sectores perdidos e uma nova máquina na cidade que permite obter armas antigas que já não há outra maneira de obter. 

Uma nova raid foi também introduzida, que após terminada (o que envolveu uma ida a uma estação espacial e destruição da mesma) o próprio mapa foi alterado e levou a novos acontecimentos por toda Europa. Para além disso abriu novas localizações que trazem mais desafios e ainda mais história.

As animações novas relacionadas com o novo poder estão incríveis, temos mesmo a sensação de que estamos a brincar com gelo do espaço. A banda sonora continua fenomenal , apesar de muitas vezes passar despercebida com a quantidade de balas e explosões pelo caminho. No entanto nos momentos certos , a caminho e durante os bosses explode e temos mesmo a sensação épica de lutar pelo futuro do Universo. Também fenomenal são as paisagens, e fazer um mundo gelado ter paisagens dignas de fotografias apesar de um grande branco a cobrir a superfície demonstra a mestria dos criadores.


Com um inicio muito prometedor e com mudanças no caminho certo, o feedback da comunidade tem sido muito positivo e não podemos esperar para ver mais. Entretanto, recordamos que Destiny 2, juntamente com as suas expansões, irá receber já na próxima semana uma atualização gratuita para a PlayStation 5 (upgrade da PS4) e Xbox Series X|S (Smart Delivery), a partir de 8 de dezembro. Todos os conteúdos estão também incluídos no Xbox Game Pass.

Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo e expansão para a Xbox, gentilmente cedido pela Microsoft.
Destiny 2: Beyond Light Destiny 2: Beyond Light Reviewed by Bruno Santos on 09:00 Rating: 5

Latest in Sports