Commandos 2 - HD Remaster

 

Foram necessários 19 anos para lançarem um novo jogo ou, neste caso, uma versão HD do clássico Commandos 2, outrora lançado no PC quando eu tinha mais tempo livre e menos cabelos brancos.


Pode-se dizer que é realmente um grande título que merecia um novo toque ou uma sequela, o HD Remaster é bem-vindo para os veteranos e os novatos podem encontrar aqui um enorme desafio que não se encontra facilmente nos dias de hoje.

Para aqueles que nunca viram Commandos 2 na vida, até podem confundir com um jogo indie, devido ao seu grafismo e os próprios menus apresentados. Na verdade, só quem conhece é que tem noção da qualidade deste jogo, já para os novatos, aqui fica uma análise com os detalhes mais importantes a ter em conta.



Commandos 2 é um jogo tático em tempo real que coloca o jogador com um pequeníssimo número de soldados a serem controlados para cumprir missões extremamente complicadas que requerem muita paciência e análise antes de qualquer movimento realizado, é necessária cautela com aquilo que se encontra por todo o mapa pois a ação está em tempo real como referido antes.

O jogo passa-se na era da guerra mundial em que os nazis ocuparam a Europa e os famosos Green Beretts entram em ação para recuperar o velho continente dos fascistas. Todos os detalhes estão verdadeiramente retratados e tornam o jogo muito realista, desde as suas roupas com a cruz suástica e armas da época como os instrumentos que na altura eram avançados para aquela geração.

Verdade seja dita, este HD Remastered é para os veteranos, uma versão portátil na Switch ou uma viagem ao passado de um clássico pois não vão encontrar nada de novo tirando estas funções e um grafismo em HD. Já para os novatos está aqui um jogo de enorme qualidade, mas que fará atirar “comandos” à parede. O jogo não é fácil e as duas primeiras missões de treino são duras e fazem tomar um pouco do “veneno” que é Commandos 2. Inicialmente, é complicado jogar de comando, especialmente algo que foi jogado por muitos num PC e o conforto de um teclado e rato são totalmente distintos, mas, não significa que seja impossível, apenas a forma como foram atribuídas as interações, acabam por ser bastante complicadas pois são imensos botões para obter total controlo e o próprio tutorial não ajuda.


Algo excelente que acaba por ser um port direto do PC é a possibilidade de gravar o jogo a qualquer momento, isso é extremamente importante num jogo tão difícil, assim, tal como acontecia no PC, com um botão, podem gravar o progresso após cada objetivo ultrapassado. O jogo não perdoa e quem facilita, acaba por perder um membro da equipa de forma instantânea, o jogador tem a obrigação de calcular todas as possibilidades, isso poderia afastar muitos jogadores, mas com um sistema de gravação assim, já poderá ajudar a apaziguar essa “dor” de falhar constantemente as missões.

Apesar da dificuldade, ainda sobre os controlos, o pior problema mesmo é o controlo da câmara, é necessário premir vários botões para tal, o que implica uma paragem no jogo para algo que devia ser controlado com o analógico direito, nos dias de hoje não se justifica manter câmaras obsoletas desta forma quebrando totalmente o ritmo de jogo e ainda sujeito a levar um tiro enquanto este muda o ângulo da câmara, estamos no ano 2020 e isto deveria de ter sido retificado.

Em Commandos 2, um ou dois tiros é o suficiente para perderem o vosso soldado, como tal, é necessário manter uma atitude furtiva. A maior parte das missões deve ser realizada quase em total silêncio, nocauteando os inimigos e prender-lhes as mãos seguido de uma recolha para colocar o corpo num local recôndito, este jogo não deixa ninguém “entrar a matar” embora cada soldado tem as suas características. Um pode ser habilidoso para subir a postes de eletricidade e ultrapassar campos minados, já outro servirá apenas para colocar explosivos, no entanto todos têm uma arma de fogo.

Os loadings, para um jogo que nos dias de hoje é básico em termos gráficos, acabam por ser um pouco longos inicialmente, mas, quando se realiza um carregamento rápido, esses são instantâneos sem qualquer tempo de espera. Nos dias de hoje existem várias opções de jogos do género como por exemplo o Desperados, que torna Commandos 2 HD Remastered algo datdo mas, para fãs do género e que querem algo realmente desafiante, este jogo levará horas a ser terminado.



Esperava-se mais opções num HD Remastered, era necessário rever controlos e atualizar aos tempos modernos, para quem joga numa consola, não é propriamente fácil nem amigável, numa Nintendo Switch, o potencial era enorme com o ecrã táctil, não significa que não está jogável mas, pedia-se mais atenção a um dos maiores clássicos do PC.

Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, gentilmente cedido pela Kalypso Media.

Commandos 2 - HD Remaster Commandos 2 - HD Remaster Reviewed by Patrício Santos on 09:00 Rating: 5

Latest in Sports