Into a Dream


Into a Dream é o projeto apresentado pelas mãos do solo dev Filipe F. Thomaz. O mesmo que também dá mãos à música que serve de base a este título surrealista com mecânicas de side-scrolling e um pouco de exploração.
O jogador entrará na pele de John Stevens e embarcará numa jornada emocionante através do subconsciente de Luke Williams, atravessando as suas memórias para entender a raíz da sua depressão na tentativa de o libertar dos pensamentos negativos.

Este título apresenta uma narrativa interessante e embora seja apresentado como tendo uma vertente relativamente à depressão bastante presente, o mesmo aborda outros temas pertinentes, como sacrifício, problemas familiares, culpa e até mesmo a morte.

Relativamente à jogabilidade, é um jogo bastante simples que conta um pouco com mecânicas de exploração, puzzle e um cheirinho do género de plataformas, no entanto, estas seções tendem a ser bastante curtas. Para progredir pelas diferentes seções é necessário interagir com pessoas, ou neste caso vultos, ou colecionar elementos que dão acesso a zonas anteriormente fechadas. Relativamente aos puzzles são principalmente ambientais, baseados em física, como por exemplo a necessidade de encontrar um objeto que ajude a atravessar o rio, ou encontrar algum elemento que falte, como uma alavanca ou uma chave.


Em termos gráficos Into a Dream apresenta uma estética simples, baseada em silhuetas, que faz lembrar títulos como o Limbo. Embora um pouco mais detalhadas e variadas uma vez que os ambientes contam com diferentes cores e iluminação.  

A ajudar a criar a atmosfera certa para as linhas de voz e texto que o jogo apresenta, está a banda sonora simplista, mas eficaz, que contam com temas produzidos pelo próprio Filipe. Importante referir que toda a experiência é acompanhada por vozes em vez de apresentar apenas linhas de texto. Este ponto surpreendeu-me já que ajuda a criar uma ligação entre jogador e personagens e realmente não é muito comum em títulos deste género.


Embora os movimentos do próprio John não sejam os mais precisos, não mancham a história e a mensagem que este título tenta passar para o jogador. Dá a sensação que certas partes foram esticadas ao extremo para tentar colher mais alguns frutos, mas overall uma narrativa forte e bastante adulta.
Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo para PC, gentilmente cedido pela Neon Bedlam.
Into a Dream Into a Dream Reviewed by Pedro Almeida on 30 julho Rating: 5

Latest in Sports