Overpass


Não é um género que se encontre facilmente, um videojogo que é focado em Trials, onde dois tipos de veículos disponibilizados têm de cortar a meta ultrapassando uma variedade de obstáculos. Mas aqui temos o novo Overpass, que por vezes até parece ser mais difícil do que na vida real!

Lançado para todos os sistemas no mercado, Overpass consiste em ultrapassar corridas por entre rochedos e objetos entre a lama e a gravilha que vão dificultar e de que maneira a chegada à meta. Existem as moto 4 (ATV) e os famosos buggies, veículos com tração às 4 rodas. Nas ATV, a tração pode ser alterada entre as 2 rodas ou as 4, já nos buggies, para além destas duas trações existe o diferencial - uma tecnologia que há uns anos recentes a BMW adoptou num dos seu veículos em que certas situações, devido ao terreno, para que o veículo não fique preso, automaticamente terá tração por exemplo em 3 rodas. Aqui todos os buggies contam com essa opção para que o veículo não fique a patinar no mesmo sítio sem forma de sair do terreno lamacento.


Se tudo isto fosse perfeitamente aplicável e os terrenos fossem extremamente realistas, o jogador nunca sentiria frustração. É claro que um jogo destes requer destreza, requer habilidades e diria até conhecimento da matéria. No entanto a diversão é quase extinguida e nem com nenhuma das trações nem com o diferencial, os veículos conseguem ultrapassar certos obstáculos, originando uma frustração enorme em que o jogador não tem como arrancar o veículo da lama ou simplesmente subir uma pequena colina, tendo assim que efetuar várias vezes a marcha atrás para voltar a tentar com a máxima velocidade e por seguinte voltar a não ter sucesso. Infelizmente este não é o único motivo para o jogador se sentir frustrado com Overpass.

O tutorial inicial começa por se apresentar como um dos mais complicados de sempre para realizar até ao final. É quase impossível terminar uma subida pelo monte lamacento e rochoso, onde o jogador irá cair vezes sem conta, capotar e descer a montanha aos trambolhões. O tutorial apenas dá algumas luzes de como jogar e embora as dicas que são instruídas, não vão adiantar muito ao jogador pois nem assim terá sucesso imediato. Se o tutorial “empurra” os jogadores para as “profundezas”, claro que os jogadores vão ter receio do que virá a seguir. Pode-se dizer que as primeiras pistas não são tão ameaçadoras, no entanto, com a progressão, o jogador sentirá que por vezes, parece uma perda de tempo com tantas tentativas de ultrapassar certos obstáculos e poder terminar as 3 voltas impostas. Isto sem falar nas quebras de frame rate sempre que se levanta um pouco de poeira, o que neste jogo, acaba por acontecer múltiplas vezes, ou isto não seria um jogo todo terreno.


O modo carreira é simples, em forma de uma teia, o jogador terá vários eventos e é aqui que irá progredir com upgrades, novos veículos (todos de marcas originais) e dinheiro para reparar os danos que o veículo sofre nas corridas, que praticamente sempre terá de haver reparações pois as pistas assim as provocam. O modo quick race apresenta as pistas desbloqueadas no modo carreira para jogar por bel prazer. O modo multiplayer apresenta o modo online para jogar contra outro adversário ou se preferirem, à velha moda, jogar em split-screen com um amigo.

O grafismo é bom e as pistas estão preenchidas mas também não conta com público nem animais em redor, sendo um pouco vazio e a banda sonora é inexistente, o que é compreensível visto que é um deporto que exige concentração máxima e total controlo da situação.


No final, Overpass é desapontante, quando podia ser muito bom, viciante e até divertido. Devido à sua extrema dificuldade, quebras de frame rate e frustração, é decididamente dirigido a um público hardcore do género que, ainda assim, poderá acabar desiludido.

Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo para a PlayStation 4, gentilmente cedido pela Upload Distribution.
Overpass Overpass Reviewed by Patrício Santos on 17:00 Rating: 5

Latest in Sports