Damsel


Damsel é um jogo indie de ação e plataforma, criado pela Screwtape Studios, onde a donzela está tudo menos em apuros: a combater vampiros, resgatar reféns, hackear servidores e muito mais.

A protagonista é uma caçadora de vampiros chamada Damsel, uma agente do governo enviada para investigar a sombria Red Mist Beverage Corporation. O grupo está supostamente a criar "bebidas" especiais feitas de sangue humano para dar energia à sua clientela de vampiros. Os que descobriram este plano foram feitos reféns. Cabe assim ao jogador eliminar os maus da fita e salvar os cidadãos capturados.

Visualmente, Damsel é um título muito colorido, com um bom trabalho no que toca ao fundo dos níveis 3D animados e detalhados. A narrativa entre cada missão é apresentada ao género de banda desenhada, com um visual interessante mas que acrescenta muito pouco à experiência geral. É um espaço que poderia ter sido melhor explorado, uma vez que na maior parte das vezes apenas apresenta Damsel a mover-se de uma área para outra.


As personagens secundárias dão um toque muitas vezes meio "pateta" fazendo trocadilhos para aliviar a situação que Danzel está a passar. Sim estas personagens secundárias são os ajudantes da protagonista, dando as localizações do grupo inimigo bem como o objetivo principal naquele momento. Este tom de humor que se gera entre elas transmite um certo charme mas que rapidamente se torna algo repetitivo a um gameplay igualmente semelhante.

Damsel tem alguns truques na manga para combater este exército de vampiros. Para começar tem uma pistola que poderá usar como método de ataque ou, por outro lado, como método defensivo ou de ajuda para chegar a pontos mais altos, isto porque se disparar para o chão consegue saltar juntamente com o botão respetivo para o efeito. Também tem ao seu dispor um ataque corpo-a-corpo, se o jogador se aproximar o suficiente de um inimigo poderá eliminá-lo desta maneira. No que toca a habilidades de defensivas, Damsel tem ao seu dispor um botão de "dash" que permite executar uma arrancada e esquivar aos ataques inimigos. No entanto, esta habilidade tem um tempo de espera (cooldown).


É importante dominar todas estas técnicas, porque até mesmo nos níveis iniciais as coisas podem ficar bastante cheias de ação. Entre vampiros, reféns amarrados e vários objetos como barris que podem explodir, pode ser muito fácil atingir acidentalmente em algo e fazer com que o refém, ou a personagem morra, o que equivale a ter de repetir o nível todo. Felizmente no modo de História não existe nenhuma penalidade se isso occorrer, apenas o fato de se ter de repetir o nível do ínicio.

Existem ao todo três modos de jogo: "História", "Arcade" e "Damsel Dash". O primeiro coloca o jogador num conjunto de 3 localizações diferentes com 25 níveis cada, o que prefaz um total de 75 níveis. Geralmente o objetivo passa muito por matar todos os vampiros, resgatar todos os reféns ou executar tarefas em jeito de minigame, como por exemplo hackear servidores. O objetivo do modo "Arcade" por outro lado será apenas o de colecionar todos os itens em formato de crânio espalhados pelo nível. Por último, "Damsel Dash" adiciona uma pitada de adrenalina para os que gostam de ter o seu nome no topo da tabela. Isto porque existem rotação de desafios diários, o que ajuda a capacidade de repetição deste título, misturando os vários objetivos. De certa forma, incentivam o jogador a superar-se para competir nos placares à procura de pontuações mais altas ou tempos mais baixos.


Damsel enfatiza a precisão e a exigência de velocidade para a conclusão dos seus vários níveis. Referindo isto, é um jogo de plataformas de tiro divertido e bem elaborado, mas que peca por peculiaridades ocasionais mas que ainda assim se tornam frustrantes, como matar acidentalmente um refém. As mecânicas de corrida, salto e uso da arma são simples o suficiente para puxar todos os níveis de jogador, desde os mais "hardcore" como os mais simples. Este é também um título que apresenta um estilo peculiar e um carácter único, graças principalmente ao seu tema "vampírico" e uma estética de conto de história aos quadradinhos.
Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, gentilmente cedido pela Screwtape Studios.
Damsel Damsel Reviewed by Pedro de Almeida on 28 agosto Rating: 5

Latest in Sports