Nintendo Entertainment System - Nintendo Switch Online


Chamemos-lhe "serviço NES". Ficou hoje disponível para a Nintendo Switch e conta com um catálogo de 20 jogos clássicos da Nintendo Entertainment System, com a promessa de que novos títulos lhe serão adicionados ao longo do tempo.

Apresentado como um dos benefícios da subscrição Nintendo Switch Online, o serviço NES vem numa aplicação de download exclusivo para os subscritores. Quanto à subscrição, obrigatória para quem quiser jogar online na Nintendo Switch (excetuando alguns títulos "free to play" como o Fortnite), esta é um ponto de controvérsia entre os fãs da consola, pois muitos não consideram a sua oferta atrativa apesar do preço reduzido.

O catálogo inicial do serviço NES
Na lista inicial de 20 jogos, destacam-se pérolas "single-player" como Super Mario Bros. e Super Mario Bros. 3, o primeiro The Legend of Zelda e o super difícil Ghosts 'N Goblins, sem esquecer o Donkey Kong que, na verdade, foi a primeira aventura do mais famoso canalizador do mundo dos videojogos. Já a nível multijogador, jogos como Baloon Fight, Ice Climber e Dr. Mario irão certamente fazer as delícias dos jogadores.

Jogando em modo offline, é praticamente igual a uma consola NES mini, com um ou dois comandos, agora sem fios. São oferecidos pontos de restauro em todos os jogos, para que se possa gravar qualquer jogo e voltar facilmente ao mesmo ponto (ideal para fazer "batota" em jogos como o Ghosts 'N Goblins) e, em termos de visualização, é possível optar entre uma emulação em HD ou na resolução original 4:3 com upscale, assim como uma versão HD com efeito "CRT" para imitar os televisores antigos. Ao jogar a dois, porém, o segundo jogador não tem direito a utilizar a sua conta Nintendo - seria interessante para guardar os recordes em jogos como o Dr. Mario, mas neste momento tal está fora de questão.


Supostamente, o ponto de venda deste serviço NES (enquanto vantagem e exclusivo do Nintendo Switch Online) é o facto de poder jogar a dois os títulos multijogador através da internet. À semelhança de outras coletâneas no mercado como o SEGA Mega Drive Classics, a presença online trata o outro jogador como se ele estivesse na mesma sala a pegar no segundo comando mas aqui, por limitação do serviço, o voice chat terá de ser feito através da aplicação para smartphones do Nintendo Switch Online.

Uma limitação difícil de compreender é que, neste momento, apenas é possível jogar com amigos registados na conta Nintendo do jogador, não havendo uma opção de jogar com desconhecidos. É possível ver que amigos estão a jogar e que amigos estão à espera de alguém que se junte a eles, mas não existe qualquer forma de, por exemplo, enviar um convite para jogar a um amigo que esteja online na consola mas a fazer outra coisa qualquer, nem mesmo com o sistema de notificações da aplicação para smartphones. Assim, só mesmo combinando previamente uma sessão de jogo é que se pode assegurar uma companhia para jogar a dois estes clássicos da NES.

Para uma vantagem da subscrição, este serviço NES não faz muito pela experiência do Nintendo Switch Online.


Apesar de oferecer uma emulação espetacular, há ainda algumas arestas por limar, incluindo nas opções de visualização. A legenda do mapeamento de botões, constantemente presente na parte inferior do ecrã, consegue ser bastante irritante pois não há forma de a esconder. A impossibilidade de personalizar o mapeamento dos botões nos comandos, algo que a Nintendo oferecia no serviço "Virtual Console" de sistemas anteriores, é também uma pena.

Comparando com o serviço de Virtual Console nas consolas anteriores da Nintendo, em geral, o serviço NES oferece uma experiência muito superior, tanto a nível de emulação como experiência de jogo, com um catálogo interessante e tudo organizado dentro de uma só aplicação. Há, de facto, algumas limitações a melhorar, como a possibilidade de jogar com desconhecidos ou de convidar amigos para jogar. Melhor do que ser uma compilação a custar uns 30 ou 40€, o facto de pertencer a uma subscrição e a garantia de serem regularmente adicionados novos jogos fazer deste um serviço bastante atrativo para os fãs de retrogaming.


Finalmente, este serviço abre o apetite a mais serviços deste género. Catálogos de jogos SNES, Nintendo 64 ou Gameboy Advance, por exemplo, poderiam trazer uma oferta incrível para a Nintendo Switch, especialmente para tirar partido da portabilidade da consola. Mas qual o modelo de negócio a seguir? Certamente que ter acesso a um vasto catálogo de múltiplas consolas retro da Nintendo por apenas 20€ por ano seria demasiado bom para ser verdade, mas também seria demasiado pedir 20€ por ano por cada uma das consolas virtuais disponíveis. Não havendo, então, maneira de prever o futuro, resta dizer que por 20€ anuais, o serviço NES do Nintendo Switch Online não está nada mau, mas ainda tem por onde melhorar.

Nota: esta análise foi efetuada com base em material comprado pelo autor do artigo.
Nintendo Entertainment System - Nintendo Switch Online Nintendo Entertainment System - Nintendo Switch Online Reviewed by Telmo Couto on 19 setembro Rating: 5

Latest in Sports