MotoGP 20


Se a adrenalina das motos ferve no vosso sangue, MotoGP 20 chega a todas as consolas e PC com o melhor que este desporto motorizado tem para oferecer. Fiquem a conhecer cada curva deste veloz e fantástico jogo da série Moto GP.

Podemos começar por realçar que apesar do jogo conseguir apelar a jogadores que nunca tiveram contacto com o género, este jogo é direcionado aos “profissionais” em motos no asfalto. O jogo oferece tudo aquilo que existe dentro do género, tornando este jogo, no melhor disponível no mercado até à data. Iremos por partes para conhecerem detalhadamente Moto GP 20 e o seu conteúdo.

Não poderia ser chamado de MotoGP se o jogo não oferecesse um modo carreira baseado no Grand Prix dos veículos sobre duas rodas. Mas em MotoGP 20, a experência é nova e, como tal, neste título, o jogador tem um modo carreira verdadeiramente completo. À escolha estão o MotoGP, Moto 2 e Moto 3, tal como o Red Bull MotoGP Rookies Cup e o MotoE. Como é evidente, cada uma destes torneios define a potência das motos, sendo que o MotoGP é onde estão as verdadeiras máquinas de alto calibre.


No modo carreira decidi iniciar com o Moto 3, visto que a potência é reduzida e foi uma forma de aprender a jogar num torneio onde foi permitido ganhar um maior controlo destes veículos ridiculamente velozes. No Moto 3 foi de imediato notável que os veículos são menos velozes que aquilo que se encontra no MotoGP, no entanto, o jogo não prescinde de uma obrigatoriedade de concentração total em cada evento. O realismo sobressai e a pressão é grande. Um toque num colega ou uma curva mal dada e o jogador salta literalmente da moto. Embora se possa usar um modo de ajuda o qual trava automaticamente nas curvas mais perigosas, ainda assim, é necessário um domínio sobre a máquina. O jogo inclui também um modo Rewind puxando o tempo para trás para repetir por exemplo, uma curva no qual se despistou.

Ainda no modo carreira, a forma como tudo se gere está absolutamente fantástico mas, um novato facilmente se perderá com tanta opção apresentada. Desde os pneus, motor, aerodinâmica e electrónica, cada uma destas funções acrescenta um leque de outras opções de desenvolvimento e recursos para o seu melhoramento. É muito fácil de o jogador se perder ao contratar pessoas para o seu constante empenho em fazer crescer a equipa e efetuar as reparações necessárias para que o jogador tenha o melhor desempenho em pista, daí ser um jogo que irá certamente atrair os verdadeiros fãs e conhecedores da matéria deixando os estreantes um pouco confusos e perdidos.

É necessário realizar um contrato com uma equipa e para tal, o jogador irá criar o seu avatar com direito a escolher de algumas marcas disponíveis como a Alpinestars e Dainese, luvas, capacete, botas e outros acessórios indispensáveis para um piloto. Antes de decidir por um contrato, o jogador deve verificar os objetivos que este pretende e traçar pelo menos, um nível satisfatório para assegurar o lugar. Os patrocínios e marcas que surgem são todas elas devidamente licenciadas, motos e pilotos. O calendário é extenso e todas as provas são, como na realidade, meia dúzia. Treinos de reconhecimento de pista, qualificações à Sexta-feira e no Sábado, no final, ao Domingo, chega o dia da prova. Todos os treinos antes da prova propriamente dita servem para ajudar a ter ideia do quão cheio deverá de estar ou não o depósito de gasolina, este foi um dos pormenores que me deixou simplesmente boquiaberto, isto porque no MotoGP não existe forma de encher o depósito no decorrer da prova.


Com tantas classes, o modo carreira é um modo que irá ocupar horas da vossa vida para completar e finalmente chegar ao pódio. Mas MotoGP 20 não tem apenas este modo para os jogadores, há mais. Existe o Quick mode para jogar um Gran Prix, Campeonato ou simplesmente um Time Trial. Além disso conta com o modo online que não esteve disponível na altura da nossa análise mas que conta com um Public Match ou Private Match.

O modo mais interessante para além do carreira é sem dúvida o Historic Mode. Este modo introduz os pilotos da velha guarda incluisve as suas próprias motos. Mick Doohan, Wayne Rainey, Casey Stoner e Dani Pedrosa são apenas alguns dos pilotos que marcaram o mundo do MotoGP ao longo destes anos. Com 46 pilotos e 43 motos à escolha, é o outro modo com que os jogadores vão querer passar tempo em MotoGP 20. Os jogadores apenas vão ter inicialmente à escolha alguns pilotos, conforme vão progredindo no eventos que estão classificados como Easy, Medium e Hard, vão obtendo créditos para desbloquear mais pilotos e motos. No final, os jogadores vão ter a possibilidade de conhecer a história de cada piloto.


Belos pormenores como o pedido de desculpa durante a corrida por um toque no colega de profissão, o sacar de uma égua a uma velocidade estonteante ao travar a fundo antes de realizar uma curva apertada, o deslize do pneu em terreno húmido, tudo isto cria um visual surpreendente a qualquer jogador seja ele novato ou veterano. Os próprios modelos usados para os pilotos são resultado de um body scan em 3D para tornar cada detalhe o mais realista possível. Com as 20 pistas licenciadas, este é um jogo a não perder para quem quiser experienciar o melhor do desporto de duas rodas.

Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo para a PlayStation 4, gentilmente cedido pela TNPR.
MotoGP 20 MotoGP 20 Reviewed by Patrício Santos on 09:00 Rating: 5

Latest in Sports