Westmark Manor


Bem ao estilo de Alone in the Dark mas sem armas, Westmark Manor transporta o jogador para uma mansão para combater a escuridão numa experiência de Survival Horror que irá exigir exploração, atenção e um bom batimento cardíaco para sobreviver a esta mansão visivelmente assombrada e com obstáculos que só os mais audazes vão conseguir sobreviver.

Tal como um verdadeiro survival horror à moda antiga, Westmark Manor não é de todo um jogo dirigido a quem não tem nem paciência, nem coragem para enfrentar o que este jogo tem para oferecer. Como vários jogos, este não foge à inspiração visível da obra de H.P. Lovecraft, onde o jogador viaja para o mundo oculto na esperança de sobreviver este pesadelo.


O jogo começa com múltiplas perguntas que no final, vão definir qual a dificuldade adequada ao jogador. Perguntas como, se gosta de explorar, se prefere jogos longos ou curtos, estas perguntas são cruciais para que o jogador não venha mais tarde sofrer e arrepender-se de ter jogado Westmark Manor, visto que, mesmo com estas opções, não se pode dizer que é um jogo para qualquer um. Mesmo selecionando as opções que tornam a experiência mais simples, o jogo não deixa de criar um ambiente assustador onde o jogador conta de qualquer das formas com os puzzles complicados e exploração que são o ponto fulcral de Westmark Manor.

O jogo encontra-se na terceira pessoa e convida os jogadores de PC a usarem um comando para um melhor controlo da personagem embora este possa ser jogado através do teclado do PC. Como em todo o jogo do género, a personagem terá de caminhar por entre salas, cada uma delas com os seus enigmas e até armadilhas. O jogador apenas carrega uma lanterna a óleo que, assim sendo, é necessário recolher a maior quantidade de óleo possível para manter a chama acessa, no entanto, se no ínicio o jogador terá a percepção de que não haverá qualquer problema, pouco depois irá arrepender-se de gastar tudo duma só vez. O resto dos itens, servem para restaurar a barra da sanidade, que, por assim dizer, se trata da barra de saúde. Uns sustos aqui e acolá e, o jogador poderá perder a vida facilmente. Conta com a barra de stamina para correr com este tiver de fugir, tal como a sensibiliade à escuridão, no qual reside todo o mal.


Os famosos jump scares vão acontecendo gradualmente e para uma experiência verdadeira, o jogador deve utilizar os headphones e jogar em um lugar escuro, isto sugerido pelos criadores de Westmark Manor. Vão ter de ler as notas que recolherem, ná só para entender o que se passa como para poder resolver os puzzles. Chaves e tantos outros objetos são cruciais para a progressão. Existe também uma personagem ao estilo da boneca Anabelle, que servirá para vender itens, que são comprados com pontos de sanidade. Estes pontos são complicados de adquirir, por vezes, apenas por interagir com quadros e outros objetos, o jogador terá a possibilidade ganhar um ponto de sanidade, no entanto, por outro lado, interagindo com objetos suspeitos, o jogador pode mesmo perder pontos de sanidade. Estes pontos de sanidade podem ser utilizados para gravar o jogo em sítios específicos, o que relembra os pontos de gracação dos velhos Residen Evil com o famoso Ink Ribbon, dificultando imenso o jogo.

É possível criar poções através de receitas, viajar de sala em sala através de alçapões para facilitar as longas viagens a pé e isso é uma mais valia para não voltar a passar por momentos desagradáveis e evitar o perigo a todo o custo. O jogador terá de ter em atenção a urnas, vasos, gavetas, para recolher tudo vários itens em todas as salas para ajudar a sobreviver aos obstáculos. O machado por exemplo, servirá para quebrar caixotes ou remover tábuas que bloqueiam portas que dão acesso a novas salas.


É de facto um projeto ambicioso criado por apenas duas pessoas que merece todo o respeito e mérito pela sua criação, mas a sua exigência pode afastar alguns jogadores. Estamos perante um jogo que a palavra difícil tem um enorme significado, apenas recomendado para aqueles que querem grandes desafios.

Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo para PC via Steam, gentilmente cedido pela Nodbrim
Westmark Manor Westmark Manor Reviewed by Patrício Santos on 26 junho Rating: 5

Latest in Sports