Nintendo Switch Sports


Pode soar um pouco estranho, mas foi há mais de 15 anos que a Nintendo lançou um dos jogos mais populares de sempre, reunindo todo o tipo de famílias e amigos em frente ao televisor a agitar comandos no ar enquanto jogavam Wii Sports. Agora, é a vez da Nintendo Switch tentar repetir o sucesso, com este sucessor adequadamente chamado de Nintendo Switch Sports.

Nintendo Switch Sports leva-nos à Spocco Square, um grande complexo desportivo onde decorrem diversas atividades, cada uma no seu respetivo pavilhão: Voleibol, Badminton, Bowling, Futebol, Chambara e Ténis, todos eles com o aspeto comum de serem controlados através dos movimentos dos comandos Joy-Con. De uma forma geral, todos são intuitivos e muito fáceis de aprender a jogar, com base nas instruções apresentadas no ecrã, mas alguns deles incluem pequenos tutoriais para explicar algumas técnicas mais avançadas.

Ao iniciar o jogo, ainda antes de se escolher um desporto, o menu principal conta com três opções: "Jogo mundial", "Jogo local" e "Jogo com amigos" (online). O modo mundial apresenta-se como a opção principal, e tem por base o sistema Nintendo Switch Online para reunir adversários de todo o mundo, podendo ser jogado por um ou dois jogadores na mesma consola. O modo local, como o próprio nome indica, permite que desde um até quatro jogadores se reúnam em frente ao televisor, com uma única consola. Já o modo "com amigos" permite fazer sessões online com amigos, podendo ter um ou dois jogadores na consola.

Importante: Para esta análise, importa referir que as opções de jogo online, tanto "mundial" como "com amigos", não se encontram atualmente disponíveis, pelo que apenas foi possível testar antecipadamente o modo local. Segundo a Nintendo, todas as funcionalidades estarão disponíveis no dia de lançamento. Por este motivo, esta pode ser considerada uma análise "in progress", à qual iremos posteriormente acrescentar conteúdos.



Escolhido o modo de jogo, está na altura de escolher o desporto. Cada um será compatível com um certo número de jogadores e diferentes configurações de comandos, mas tudo isso é facilmente percetível ao olhar para o ecrã principal, que nos coloca numa vista aérea sobre a Spocco Square. Além dos diferentes desportos, é também a partir daqui que se podem criar e personalizar personagens, bem como alterar as definições em termos de jogabilidade, que inclui coisas como que mão preferem utilizar como dominante nos diversos desportos, ou os controlos de câmara.

Mas vamos aos desportos propriamente ditos, já que afinal é disso que se trata o jogo.

Ténis

Este é, sem dúvida, o mais familiar de todos os que aqui estão incluídos, a par do bowling. Afinal, foram mais de 80 milhões de famílias a jogá-los no clássico Wii Sports. Com dois jogadores de cada lado, basta movimentar o comando com o timing correto na direção desejada. Com o tempo e a prática, tudo se torna bastante intuitivo em termos de movimentos, direções e até a intensidade dos movimentos. Em multiplayer, o ecrã divide-se em dois, de forma a que todos vejam a sua personagem de costas a replicar os movimentos com a raquete. Além disso, quando se joga a solo ou apenas a dois em equipas distintas, importa referir que cada jogador estará a controlar duas personagens em simultâneo, e ambas são bastante importantes para se derrotar o adversário!

Badminton

Seguindo a mesma linha, o badminton é ainda mais acessível e intuitivo, com apenas um jogador de cada lado, frente a frente. Aqui, em vez de uma bola, joga-se com um volante (também conhecido como peteca no Brasil) que segue pelos ares na direção atirada pela raquete, dependendo assim da direção dos movimentos e sua velocidade. Em termos de experiência, acaba por ser bastante mais calmo do que o ténis e, em geral, com um maior número de passes entre os adversários. Também aqui, conforme se vai jogando, se vai aperfeiçoando a técnica de um jogo que, embora simples, é bastante divertido.

Voleibol

Apesar das semelhanças que tem com os desportos já referidos a nível de controlos, o voleibol é um desporto bem diferente, e também uma experiência mais aprofundada. O jogo traz consigo um pequeno tutorial para explicar as diferentes ações e jogadas, naquilo que é uma versão simplificada do desporto real, sendo bastante importante a ligação dentro da equipa. Jogado a pares, seja com 4 jogadores ou elementos CPU à mistura, há que estar atento tanto às posições dos colegas, como dos adversários e perceber se será passar ao companheiro ou atirar para o outro lado da rede. O importante é nunca deixar a bola bater no chão da própria equipa. Também por isso, é um ótimo desporto para jogar a dois, lado a lado.



Bowling

Como já foi referido, o bowling era um dos desportos mais populares em Wii Sports, e agora está de regresso. Na prática, é bastante idêntico em termos de jogabilidade, mas com os controlos bastante melhorados. Aqui, cada jogada começa por ajustar a posição do jogador, definindo com o analógico se pretende estar mais ao centro, esquerda ou direita, com uma linha a ajudar a escolha. Já os botões laterais permitem definir o ângulo com o qual se fará o lançamento. A seguir, basta premir o botão de lançamento e fazer o movimento pretendido, na tentativa de derrubar todos os pinos com uma só jogada. Além do modo tradicional, o bowling conta ainda com um modo "especial", no qual as pistas contêm diversos obstáculos pelo meio.

Chambara

Ora aqui está algo menos "tradicional", apesar de herdar toda uma tradição vinda do cinema e teatro japonês e as lutas de sabre em nome da sua honra e dignidade. Neste jogo, porém, não há drama nem sangue artificial, apenas muita diversão, num sistema de combates que parece saído dum programa de televisão como o "Nunca Digas Banzai": dois lutadores, frente a frente, numa plataforma flutuante colocada no meio da piscina. Ganha quem conseguir derrubar o adversário à melhor de três.

Cada jogador pode optar por jogar com uma "espada" simples, energética ou dupla. Entre elas, há algumas diferenças, com a energética a permitir carregar um ataque especial e a dupla permitir usar duas espadas, mas a mecânica base é a mesma: defender os ataques do adversário, e atacá-lo quando desprevenido. O chambara conta com partidas rápidas, mas divertidas, e tem tudo para deliciar os mais novos a agitar o comando no ar.

Futebol

Por fim, mas não por último, eis o futebol, ou melhor: o "futebol". Muitas aspas nisso! Sim, há um campo, uma bola, duas balizas e os adversários dão pontapés e cabeçadas na bola para tentar acertar na baliza... mas as semelhanças ficam por aí. Controlado com um Joy-Con em cada mão, aqui pode-se movimentar livremente a personagem pelo campo, com o objetivo de chutar a bola gigante em direção à baliza. Localmente, pode ser jogado por um ou dois jogadores, seja no modo 1 contra 1, como no modo 4 contra 4, com o resto da equipa preenchido por CPUs. Na prática, o jogo faz mais lembrar o Rocket League do que o futebol do mundo real, mas consegue ser realmente muito divertido e tem imenso potencial para algumas partidas hilariantes entre 8 jogadores online.

Além disso, este "futebol" conta com um modo especial, no qual se pode utilizar uma correia (a mesma do Ring Fit Adventure) para colocar um Joy-Con na perna e tentar chutar a bola contra a baliza. Aqui, importa tanto o timing do chuto, como o movimento da perna, para acertar numa baliza que, a cada ronda de sucesso, se vai tornando mais estreita. Uma boa forma de praticar para quando, num futuro update gratuito, incluírem a opção de jogar com a correia no modo principal deste desporto.



Tecnicamente, todos os desportos utilizam muito bem toda a tecnologia à disposição nos comandos da consola. O facto de lerem bastante bem todos os movimentos permite que as várias atividades tenham movimentos mais precisos e complexos, mas resta saber se serão suficientes para quem tenta jogar bem terá ou não melhor desempenho do que quem simplesmente está a agitar o comando nas partidas online.

Apesar deste jogo ser tecnicamente compatível com todos os modelos da Nintendo Switch, os possuidores de uma Nintendo Switch Lite terão aqui uma experiência bastante inferior, num jogo que foi claramente feito a pensar no televisor. Afinal, este jogo não está pensado para o modo portátil, por ser um jogo baseado em se movimentar livremente o comando. É possível jogar com a Nintendo Switch em modo superfície estável, mas apenas nos modos para um jogador, e mesmo assim a imagem acaba por ser pequena para algo que se tem de jogar sempre com uma distância de segurança.

Dito isto, na TV, o jogo é realmente impressionante para a Nintendo Switch. Apesar de não ter havido qualquer anúncio oficial, o jogo aparenta utilizar tecnologia de FidelityFX Super Resolution (FSR) que, na prática faz upscale das imagens para uma resolução superior sem sacrificar o desempenho do jogo. Seja essa tecnologia ou não, a verdade é que o Nintendo Switch Sports tem visuais impressionantes, realmente polidos mesmo quando se joga num grande televisor! Artisticamente, houve também o cuidado de desenvolver cenários bastante distintos entre si nas diversas modalidades, por onde vão passando personagens a assistir, dando vida a todo o complexo desportivo onde o jogo se insere.



Outro aspeto importante está a nível de personalização do avatar dos jogadores. Aqui, as figuras "Sportsmates" têm à disposição uma série de caras, cabelos, olhos e sobrancelhas que podem ser misturadas ao gosto dos jogadores. Nesta fase de pré-lançamento, as opções parecem um pouco reduzidas, não incluindo até algumas das caraterísticas apresentadas em alguns CPUs pré-definidos que vão surgindo como adversários. O mesmo pode ser dito em relação aos outfits, que neste momento são reduzidos a uma mera escolha da cor favorita de um modelo único de roupa. Depois do lançamento, porém, o jogo irá conter novos outfits como recompensas para quem for jogando online, com atualizações regulares nos itens que serão oferecidos. Ainda sobre os avatares, quem preferir poderá optar por usar personagens Mii, que atualmente já podem ser criadas no menu da própria consola. Curiosamente, nas opções de "Corpo" destas figuras, além das opções "Corpo humano" e "Selecionar Mii", o menu parece ter muito espaço livre para futuras adições...

Por falar em adições, além da já mencionada atualização que permitirá jogar futebol com a correia, a Nintendo já anunciou também que, no próximo outono, irá acrescentar gratuitamente um desporto ao catálogo: Golfe. Com recompensas semanais e várias atualizações já planeadas, a Nintendo parece estar a planear uma grande longevidade para este título. Não seria, por isso, de espantar que anunciassem mais desportos no futuro.

Finalmente, algo que não pode passar despercebido: este é o primeiro jogo 100% original da Nintendo a trazer o idioma Português (pt-PT). Outros, como Mario Kart 8 Deluxe ou Super Mario 3D World, eram meras adaptações ou expansões de títulos que já traziam o nosso idioma na sua versão original. Por isso mesmo, há que louvar a Nintendo por ter finalmente voltado a apostar em Português, e esperemos que assim continue em futuros lançamentos!


Acima de tudo, Nintendo Switch Sports é realmente divertido e convida sempre a "mais uma partida", especialmente quando se está na companhia de amigos ou familiares. Disponível a um preço acessível, tanto em formato físico como digital, é sem dúvida um jogo a recomendar a todos os possuidores de uma Nintendo Switch pelas incontáveis horas de diversão.

Como referido anteriormente, porém, sem acesso à vertente online presente a tempo desta análise também fica por testar uma parte importante deste jogo, onde se incluem até as ligas "Pro" dos jogadores. Por esse motivo, atualizaremos esta análise algum tempo depois do lançamento do jogo, acrescentando tudo o que for considerado relevante para a experiência deste Nintendo Switch Sports.

Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, aguardando pela primeira atualização do software após o seu lançamento.

Latest in Sports