Pode


Pode, a palavra norueguesa, pode ser traduzida em Português para enxerto, quando a união dos tecidos de duas plantas passa a formar uma única. De certa forma, neste jogo é essa união que se procura, mas entre dois jogadores e duas personagens, tão diferentes como uma rocha e uma estrela caída.

O nosso primeiro contacto com este jogo deu-se a propósito do seu lançamento para a Nintendo Switch, cuja análise pode ser encontrada aqui: Pode. O seu lançamento na PlayStation 4 serviu agora de mote para um novo olhar sobre este peculiar título inspirado em arte norueguesa que é ideal para uma experiência a dois jogadores, embora também possa ser jogado a solo.


O facto das personagens serem bastante diferentes em termos de habilidades e das funcionalidades que lhes são associadas é o elemento central deste título. Por esse motivo, a comunicação entre os dois jogadores torna-se algo essencial e uma parte enriquecedora da experiência, de forma a resolver puzzles gradualmente mais complexos em cenários tridimensionais. A parte em que cada jogador descobre o seu papel e ambos cooperam na resolução é realmente algo muito raro nos videojogos e que aqui é aproveitado de forma impecável. E se um dos jogadores tiver dificuldade em executar alguma tarefa, ambos podem facilmente trocar de personagem a seu bel prazer.

Para quem considerar a possibilidade de jogar sozinho, prepare-se para um jogo de puzzles difíceis e trabalhosos. Mover uma personagem, trocar de personagem, mover a outra, voltar a trocar... Será longe de uma experiência óptima. Foi claramente pensado para se jogar em modo cooperativo e, mesmo assim, não é um mero passeio no parque: os puzles requerem atenção, observação e muita interação entre os dois. Ainda assim, é uma pena que não tenha um modo de jogo cooperativo online, que o tornaria acessível a muitos mais jogadores.


Pode está longe de ser um daqueles jogos que facilmente captam a atenção dos jogadores, apesar do seu belo estilo artístico e os inteligentes e desafiantes puzzles. Ainda assim, é um jogo muito fácil de recomendar a quem tiver um segundo jogador em casa, alguém com quem partilhar a experiência, independentemente das suas idades.

Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a PlayStation 4, gentilmente cedido pela Plan of Attack.
Pode Pode Reviewed by Telmo Couto on 20 fevereiro Rating: 5

Latest in Sports