Antevisão: Anthem


Um dos jogos mais aguardados chegou ao Meus Jogos para uma antevisão, na forma de uma demo "VIP" que foi disponibilizada aos jogadores que fizeram a pré-compra do jogo. Durante o passado fim-de-semana, foi possível testar a jogabilidade, observar o grafismo e ter algum conhecimento daquilo que o produto final pretende oferecer aos jogadores no futuro, sendo que isto é apenas uma amostra em versão beta.

Chega-nos das mãos da Bioware, conhecida por títulos como a série Mass Effect, jogos de ação com elementos RPG, mas este Anthem foca-se mais na ação do que na vertente RPG, embora tenha também o seu lado de personalização e um pouco táctico.

Este é um jogo dedicado ao multiplayer, mas que pode ser jogado a solo. Um jogo ao estilo de Destiny, mas neste caso inspirado um pouco na famosa personagem da Marvel Iron Man. Na maior parte do tempo, o jogo é passado na terceira pessoa ,mas sempre que se inicia Anthem ou se termina uma missão, o jogador explorará uma cidade na perspetiva da primeira pessoa, onde terá contacto com os residentes deste planeta. Estes humanos construíram a cidade, mas o local à volta é inóspito, tal como se estivéssemos em Mira no jogo Xenoblade Chronicles X.

É aqui que os jogadores fazem os seus upgrades e compras ou até personalizar o seu Javelin. Falando no Javelin, este é o equipamento onde a nossa personagem se enfia, tal como Tony Stark em Iron Man. Neste poderoso equipamento/armadura, o nosso ser humano irá explorar o mundo fora da civilização, enfrentando todo o tipo de monstros e inimigos que por ali habitam.


Quanto às missões, não eram muitas as apresentadas na demo, embora pudesse jogar livremente qualquer uma delas mesmo após o seu término. A demo nem explica muito bem o que se passa mas, resumindo em poucas palavras, precisamos de explorar e ir em busca de uma fonte de poder e tentar desvendar o seu segredo. Esta fonte consegue multiplicar energia e qualquer coisa que seja, até um ser humano. A ideia é fazer pesquisa numas ruínas onde esta fonte se situa e aniquilar aquilo que surgir à frente do jogador com a ajuda de amigos/colegas com o seu Javelin equipado. Engraçado que a maior parte do jogo é sem dúvida cheia de ação, mas o jogo também conta com puzzles que devem ser resolvidos juntamente com os colegas de equipa, o que torna a experiência bem cooperativa. No entanto, não existia qualquer informação de como resolver o puzzle e isso fez-me confusão, a mim e a quem estava comigo na sessão decorrida.

Os gráficos são realmente soberbos, a jogabilidade está muito boa e no que diz respeito à diversão, Anthem ganhou o meu respeito. As explosões e armas estão impressionantes, gostei imenso, até me fez lembrar um pouco o Vanquish com visuais de fazer cair o queixo. Existem metralhadoras, granadas e até há um ataque melee. Gostei imenso de jogar por ser divertido, rápido e fluído, depois o facto de poder personalizar de todas as formas o meu Javelin. O jogo irá ter micro-transações, mas os criadores prometem que será apenas para cosmética e sem elementos "pay-to-win".

Percebi que alguns jogadores tiveram problemas com bugs, tal como um amigo meu referiu e vários outros pela internet fora, no entanto confesso que na minha experiência não tive qualquer problema. Tudo é muito bonito quando funciona e é imperativo referir que joguei no meu novo laptop HP Omen, onde o jogo funcionou lindamente, ao contrário de possuidores das consolas Xbox One e PlayStation 4 que reportaram imensos problemas durante o fim-de-semana, problemas como quebras de frame rate constantes, gráficos inconsistentes, falhas de conexão e de tudo um pouco. É necessário referir que se trata de uma beta sim, especialmente as questões de conexão, que são habituais nesta fase, mas os problemas existem e têm de ser resolvidos antes do lançamento do produto final.


A verdade é que isto foi apenas uma demo que esteve disponível durante o fim-de-semana, 3 dias podem ser divertidos mas, e jogar isto constantemente? Esta questão é pertinente porque cada missão efetuada foi, por assim dizer, mais do mesmo. Selecionamos a missão, dirigimo-nos ao destino e derrotamos inimigos. Como é evidente, uns mais difíceis que outros, mas é basicamente isto. Tudo vai depender da variedade que o jogo final vá oferecer.

Estou ansioso para conhecer o produto final porque a demo soube a pouco. Se a versão final será algo de realmente especial? Só mesmo aguardando pelo lançamento do jogo e conhecer tudo o que há em volta de Anthem. Para uma demo, foi uma experiência muito divertida e acredito que, jogando com amigos, vá ser um jogo para dedicar várias horas a fio.

Anthem chegará a 22 de fevereiro e estará disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One.
Antevisão: Anthem Antevisão: Anthem Reviewed by Patrício Santos on 29 janeiro Rating: 5

Latest in Sports