Notícias

Análises

29 de janeiro de 2018

Gala PlayStation Talents 2017


É bom começar o ano a olhar para trás, para o que se fez de bom em 2017, e na sala do Teatro Tália estavam reunidos os melhores dos PlayStation Talents. A Insidious Games, a Mimicry Games, a Those Kids, a Green Kiwi, a Duckling Studios, a Can Play, a Atom3 Games, a Noble Quad, a Pink Dogs e a Cake Collective. Cada uma com a sua criação e os seus jogos nomeados a vários prémios nesta noite.

Apesar de haver um jogo vencedor que receberá um prémio monetário e apoio da Sony para o término do respectivo projecto, houve várias distinções durante o evento: a melhor revelação, o jogo com a melhor arte, com melhor componente competitiva, aquele que se destina a um público infantil, etc. Incluindo o prémio de imprensa, no qual o Meus Jogos teve a honra de participar.

É de louvar a Sony por esta aproximação e interação com a comunidade; parecendo que não, é bastante motivador para aqueles que estão a trabalhar para realizar os seus sonhos: criar um jogo para entreter tal como foram entretidos durante anos. E para nós que colocamos as caras aos grandes nomes da Sony no nosso país.

A noite desenrolou-se em tons de azuis e muitos apertos de mão, muitas felicitações e encontros. A cerimónia começou sem muitas demoras, mas até à entrega em si fomos entretidos com alguma comédia de Luís Franco-Bastos, que balançava entre o engraçado e o constrangedor, mas fora esse detalhe, gostámos dos vários temas abordados durante a entrega. Desde o mundo da competição dos eSports, passando pelo vício em jogos de vídeo como doença. E lá entregaram os prémios. Deixem-nos dizer que adorámos as expressões dos vencedores, o ligeiro nervosismo de subir ao palco, segurar um prémio e discurso. São os nossos Globos de Ouro! Muitos não esperavam e o comentário tornou-se a piada da noite. Todos esperam ganhar, depois acham que não vão ganhar até ao momento em que estão a encarar um público em aplausos.


Mas o nosso grande vencedor foi Out of Line, da Duckling Studios! Acreditam em amor à primeira vista? Quem vos escreve não, mas vou abrir uma excepção. Apesar do Telmo já ter publicado algumas coisas sobre ele no Meus Jogos, por algum acaso misterioso, este Out of Line passou-me ao lado em alguns eventos. Só quando o vi no projector é que me caiu o queixo e, secretamente, fiquei a torcer por ele. Levou o prémio de Imprensa, mas levou o bolo maior, o prémio de Melhor Jogo do Ano 2017. Adoramos a arte e o estilo, a composição sonora e a jogabilidade que promete. Lembra outros jogos como Abe’s Oddysee ou Splasher portanto foi apenas um salto para ficar fã. Francisco, João e Catarina, vocês estão de parabéns. A noite é vossa, descansem porque terão muito trabalho pela frente, mas espero que daqui a algum tempo tenhamos o jogo nas nossas consolas.


Eis a lista completa de vencedores:

  • Melhor Arte: Obscuria, da Insiduos Games
  • Imprensa: Out of Line, da Duckling Studios
  • Jogo Mais Inovador: Iteration, da Those Kids
  • Melhor Jogo Infantil: Apex Arena, da Cake Collective
  • Melhor Jogo de Competição Online: Hovershock, da Can Play
  • Melhor Utilização das Plataformas PlayStation: Rise of Denial, da Noble Quad
  • Melhor Jogo de 2017: Out of Line, da Duckling Studios

Podem assistir à gala na íntegra aqui: [link]

Para o ano há mais e queremos mais. Estaremos por lá a apoiar os nossos cérebros, o nosso país e sempre a jogar mais e melhor.