I Fell From Grace


Desenvolvido pela Deep Taiga, I Fell From Grace é um jogo que mistura elementos de diferentes géneros, nomeadamente: aventura, point-and-click e puzzle solving. Baseado no nosso mundo actual, este título explora a vida miserável e deprimente de Henry, que tem de lidar com o facto da sua mulher, Grace, estar gravemente doente, ao mesmo tempo que se sente pouco valorizado no trabalho, no qual não poderia estar a ser mais colocado para segundo plano pela chefia.

Um individuo frustrado e sem perspectivas de qualquer espécie, Henry é na sua essência uma personagem egoísta que sempre colocou as suas necessidades acima das dos outros, especificamente as da mulher. Cabe-nos a nós decidir, escolhendo cautelosamente o caminho a seguir, se ele continuará a ser assim ou se evoluirá para uma pessoa melhor. I Fell From Grace é portanto um jogo de escolhas no qual guiámos Henry por três cenários distintos, interagindo da forma que acharmos melhor com os diferentes NPCs que nos forem surgindo pelo caminho. Os três cenários em questão são os seguintes: a casa de Henry, onde Grace reside às portas da morte, um local repleto de dolorosas recordações de um rebento perdido; a baixa da cidade cuja decadência se encontra bem patente no seu elevado índice de criminalidade, habitação precária e comércio em queda; o local de trabalho, com colegas tão ou mais egotístas que Henry. Seja qual for o local, uma coisa é certa: estará sempre a chover.


Contudo, não bastará a Henry simplesmente divagar por estas localizações. Ele deve estabelecer contacto com as restantes personagens de forma a fazer avançar a história, cujo passo é tão lento que chega a ser agoniante. De igual modo, o jogador deve estar sempre de olhos abertos para itens que possam ir surgindo. É em muitos deles que reside a chave para desbloquear alguns dos muitos puzzles de um jogo que exige bastante backtracking. I Fell from Grace não tem inimigos propriamente ditos e como consequência disso está desprovido de combates. Tal não quer dizer que não hajam antagonistas. Estes surgem de diferentes maneiras, desde pessoas que nos desejam prejudicar directamente, até aquelas que o fazem de forma indirecta ao tentar o já moralmente incorrecto Henry a seguir por caminhos de maior devasidão espiritual.

A temática negra de I Fell From Grace é realçada pela escolha de gráficos pixelizados e de uma banda sonora que nos parece ter sido retirada de um jazz mais melancólico ou de um blues fatalista. No entanto, I Fell From Grace peca nos diálogos, muitas vezes sem sentido (o jogo tenta ter todas as personagens a falar em rima, mas falha), e na apresentação das caras das personagens, cuja arte é crua.


Em suma, I Fell From Grace, que não é de todo um jogo difícil ou longo (embora haja múltiplos caminhos a seguir), é um jogo ambicioso não apenas pelo tema escolhido, mas também por certas escolhas no que à apresentação diz respeito. Todavia, é também um daqueles jogos que parece dar uma passada maior do que a própria perna, uma vez que a personagem principal é tudo menos simpatética, o gameplay e os cenários repetitivos e muito das falas absolutamente desenquadradas com a acção. Um título que deixará certamente insatisfeitos os jogadores mais exigentes, mas que fará as delícias dos mais casuais.

Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para PC via Steam, gentilmente cedido pela Community Villa.
I Fell From Grace I Fell From Grace Reviewed by Ivo Silva on 22 janeiro Rating: 5

Latest in Sports