Yo-kai Watch 3


Estamos de regresso ao mundos dos Yo-kai e as suas partidas, onde tudo o que parece acontecer de estranho é devido a um espírito que amaldiçoa vítimas desprevenidas. Esta é a terceira aventura e última aventura que apareceu na 3DS, que agora prepara-se para saltar para a Nintendo Switch. O lançamento ocidental de Yo-kai Watch 3 vem bem recheado, juntando as 3 versões japonesas (Sushi, Tempura e Sukiyaki) numa só!


Nesta nova aventura o nosso trio de heróis muda-se para St. Peanutsburg em BBQ, uma região repleta de novos Yo-kai denominados de 'Merican responsáveis por criar todo tipo de situações estranhas e sem explicação. Cabe então a Nate desvendar esses mistérios, enquanto se vai habituando à nova região, fazer novos amigos e meter-se em todo tipo de situações problemáticas. Esta não é a única aventura que temos pela frente e desta vez temos dois protagonistas e duas histórias para seguir: enquanto Nate, Whisper e Jibanyan vão explorando St. Peanutsburg, de regresso a Springdale acompanhamos a história de Hailey Anne, que após encontrar Usapyon vê-se no meio de uma aventura de ficção científica e com muitos Yo-kai.

Sci-fi é um ambiente muito presente no jogo, logo no início somos introduzidos a um mistério com (o que parecem ser) alienígenas onde 2 agentes secretos do FBY, os agentes Blunder e Folly. Há bastantes referências à cultura pop ocidental e se vêm juntar a todo o ambiente japonês que a série trouxe até hoje. No entanto embora seja claro que BBQ é na realidade os Estados Unidos da América, o jogo retrata tudo como se fosse uma região diferente e não um país. Pensando sobre o assunto só torna a situação mais bizarra até. Durante o jogo vamos explorando ambas as aventuras de Nate em BBQ e de Hailey Anne em Springdale, onde em certos pontos é preciso avançar com ambas as aventuras para criar uma espécie de ligação que nos permite progredir no jogo.


A aventura de Nate demora o seu tempo a arrancar, somos introduzidos a todo um conjunto de fetch-quests básicas com o intuito de ir conhecendo a nova região, mas pouco explora os 'Merican Yo-kai e as suas referências ocidentais. Algumas surpresas vão aparecendo mas rapidamente se tornam banais, mesmo com o humor que acompanha os Yo-kai, ou o modo como o jogo tenta recriar o fenómeno de aliens que varreu os EUA há muitas décadas atrás. Já a aventura de Hailey Anne em Springdale acompanha a nova protagonista geek que se entusiasma com tudo que é ligado ao espaço, action-figures e animação de super-heroínas, e também ela no início pensa que os Yo-kai são aliens. Esta aventura acaba por ser mais interessante que a de Nate, embora a dele seja claramente a principal.

Há algumas mudanças no jogo relativas ao sistema de combate: agora estamos perante uma grelha de 3 por 3 onde muitas vezes temos de controlar (através do touch-screen) os nossos Yo-kai, de modo a desviar de ataques inimigos, colocar em melhor posição de combate ou apanhar bolas luminosas que nos ajudam na batalha. Há alguma estratégia envolvida mas no final acaba por ser tudo tão simples que pouco tiramos partido dela. Ainda assim é uma mudança interessante, acompanha os mini-jogos que aparecem quando temos de usar um ataque especial, ou eliminar estados negativos dos nossos Yo-kai. Falando em mini-jogos, tudo no jogo se parece transformar num pequeno jogo com recompensas, onde até para combater um Yo-kai que está escondido no mapa, temos de disparar sobre ele.


Mas há um sentimento de repetição face aos dois jogos anteriores, continua a parecer tudo mais do mesmo, embora desta vez a aventura tenha um início mais rápido e não voltamos a ter a mesma sensação de dejá-vu que encontramos no início de Yo-kai Watch 2. O jogo consegue transmitir o sentimento que estamos a ver uma série de animação infantil, o que tem os seus momentos interessantes, mas depois sofre de repetição com muitas das missões que temos de resolver, de ir de sítio A a B por exemplo, cujo único propósito parece servir apenas para prolongar o jogo. Há missões com recompensas valiosas como conseguir uma bicicleta, cana de pesca ou rede de insetos, mas ter de fazer a "mesma" missão para ambos os protagonistas, mesmo quando estão em pontos diferentes do mundo, torna-se aborrecido.


Ainda assim o jogo cativa, consegue ser interessante e criar momentos bastante interessantes, ter os seus momentos engraçados com as trapalhadas dos Yo-kai, Nate e Hailey Anne, em alguns momentos conseguiu lembrar-me de Earthbound muito devido a ser um RPG colorido, com protagonistas jovens e onde os aliens parecem ter chegado ao planeta, mas é mais uma sensação fugaz que algo constante. Os fãs dos jogos anteriores vão encontrar muito por onde explorar neste jogo, com mais de 600 Yo-kai por encontrar, muitos mini-jogos, zombies e outros terrores e ainda o modo Yo-kai Blasters T e toda a sua ação frenética!

Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo 3DS, gentilmente cedido pela Nintendo.
Yo-kai Watch 3 Yo-kai Watch 3 Reviewed by Nuno Mendes on 13 dezembro Rating: 5

Latest in Sports