Farming Simulator 19


Análise por Pedro de Almeida

Farming Simulator 19, o mais recente lançamento da série de simulação agrícola da Giants Software, tornou-se rapidamente num dos jogos de simulação mais jogados, tendo vendido milhões de copias em todo o mundo.

Desta feita este título é apresentado com uma mudança completa do motor gráfico, oferecendo assim efeitos visuais melhorados bem como uma profunda e completa experiência agrícola.

Nunca experimentei os jogos anteriores, no entanto tinha muita curiosidade em saber o porquê de ser um jogo tão aclamado pelas massas, sendo até um dos stands mais visitados em convenções de gaming. Curiosamente, o público nórdico é super aficionado por jogos de simulação.


Neste jogo, o jogador torna-se um agricultor encarregue da sua própria quinta com o objectivo de a expandir. Para isto terá de ir plantando, colhendo e vendendo as suas colheitas. Tem ainda, em jeito de novidade, a possibilidade de adicionar novas espécies de animais (de quinta). Enquanto o foco principal será a sua própria quinta, o jogador terá também a possibilidade de aceitar contratos de outros agricultores presentes no mapa – uma boa oportunidade para experimentar e aprender a usar novos equipamentos – e uma maneira muito viável de ganhar dinheiro.

Existem mais de 300 tipos diferentes de veículos agrícolas e máquinas para ajudar o jogador. Além disso, existem 3 opções diferentes de início de jogo, que equivalem a diferentes níveis de dificuldade.


Novo Agricultor (New farmer) – O jogador começa com uma quinta e algum equipamento. Existe ainda um breve tutorial que mostra como guiar e operar veículos agrícolas, além de explicar como arar um campo, semear e colher e onde vender as colheitas. Infelizmente este tutorial abrange apenas um tipo de cultura, o que poderá deixar o jogador um pouco perdido, porque diferentes culturas equivalem a equipamentos especializados para o efeito.

Gerente de Quinta (Farm-Manager) – O jogador começa com fundos monetários, no entanto não possuí nenhuma quinta, nenhum edifico, nem nenhum tipo de equipamento. O jogo abre as portas à criatividade de cada jogador para que dê azo à sua imaginação na organização da quinta.

Começa do inicio (Start from scratch) – O capital inicial do jogador é muito limitado e não possuí (como no modo anterior) nenhuma quinta, edifício ou equipamento. As características dos elementos de jogabilidade estão no modo realista.


Claro está, o modo online também está presente, dando a possibilidade de criar sessões de jogo com até 16 jogadores. Porque não sujar as mãos com amigos? Este é sem dúvida dos modos mais divertidos e conta com as seguintes características principais e novidades:
  • Cuidar do rebanho incluindo porcos, vacas, ovelhas, galinhas e pela primeira vez a inclusão de cavalos;
  • Possibilidade de montar cavalos e explorar as áreas circundantes;
  • Expandir a quinta em modo online com até 16 jogadores e enriquecendo a experiência de jogo com “mods” (modificações) criados pela comunidade.

Farming Simulator foi um dos jogos mais frustrantes que já joguei, talvez por não ser muito a minha praia. Realmente queria fazer um bom trabalho, mas muitas vezes senti que o jogo estava contra mim. De esperar muita condução para trás e para a frente (super lento) ao longo da mesma rota. Como referi, a menos que seja jogado com amigos, o progresso do jogo é incrivelmente lento e será necessária muita paciência.
Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para PC, gentilmente cedido pela Ecoplay.
Farming Simulator 19 Farming Simulator 19 Reviewed by Telmo Couto on 14 dezembro Rating: 5

Latest in Sports