Music Racer


Música eletrónica, cenários completamente néon e carros numa pista de corridas? Eis Music Racer, um jogo de ritmo indie do estúdio AbstractArt com um ambiente bem retro futurista que acaba de chegar às diversas plataformas.

Em termos conceptuais, a mistura é verdadeiramente apelativa: um jogo onde se controla um carro numa pista  com três faixas onde vão surgindo os ícones a marcar onde se deve passar para ganhar pontos, assim como obstáculos que se devem evitar. Tudo isto numa estética que há muito tempo atrás se considerava futurista, mas agora até dá uma certa nostalgia com a música eletrónica a acompanhar.

Ao todo, o jogo conta com 14 cenários de pistas diferentes, mas na realidade o que irá fazer a diferença na jogablidade são as músicas, com 23 temas distintos que poderão ser usados em qualquer dos cenários. Na prática, a pista em si é gerada em tempo real com base na música escolhida, o que afecta tudo desde a localização dos ícones de pontuação até às curvas e contracurvas de acordo com o que se está a ouvir. Ao todo, dá umas 322 experiências distintas.


Infelizmente, nem só a estética faz a experiência, e na prática este está longe de poder ser considerado um jogo de ritmo. Com todo o processo de geração automática dos níveis, vem também uma geração automática do que se procura num jogo deste género: controlar a viatura e mudá-la de faixa ao ritmo daquilo que se está a ouvir. Simplesmente não há uma associação daquilo que se ouve em relação à posição dos marcadores, sendo apenas algo que se deve acompanhar visualmente conforme aparece na pista, mas até aí há um problema, pois as curvas e lombas que se encontram pelo caminho dificultam a percepção de qual a faixa para onde o carro terá de ir a seguir.

Ao todo existem 4 modos de jogo, começando pelo "Normal" onde as pistas são geradas tanto com os marcadores como os obstáculos a evitar. O modo "Zen" consiste na mesma experiência, mas sem os obstáculos, enquanto que o "Hard" interrompe a corrida mal se bate num dos obstáculos. Em todos estes modos, a pontuação será baseada no número de marcadores passados pelo carro, pontos esses que permitirão desbloquear diferentes estéticas das pistas e até novos carros. Finalmente, o modo "Cinematic" serve para desfrutar dos visuais do jogo, sem ter qualquer controlo da viatura mas com a possibilidade de ir mexendo na câmara, basicamente um "screensaver" interativo.


Quando o melhor da experiência está na visualização do que na jogabilidade em si, é difícil considerar que Music Racer seja propriamente um jogo de ritmo, ou até mesmo recomendar. Ainda assim, para quem apreciar a estética, será algo bastante fácil de desfrutar graças aos modos "Zen" ou "Cinematic", onde simplesmente se pode deixar a tocar.

Nota: Análise efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, gentilmente cedido pela Sometimes You.
Music Racer Music Racer Reviewed by Telmo Couto on 29 janeiro Rating: 5

Latest in Sports