Super Crush KO


Dos estúdios Vertex Pop, chega-nos Super Crush KO, um brawler side scroller com um ritmo acelerado e cores vibrantes, que tem lugar numa cidade bastante animada e colorida num futuro próximo. 

A história não é de todo o ponto principal desta aventura, mas salvar o gatinho da protagonista, de seu nome Chubbz, nunca poderá passar ao lado de ninguém. Pois bem, o jogador interpreta o papel de Karen, uma rapariga comum, que se encontrava a descansar com o seu animal de estimação, quando de repente uma grande explosão ecoa sobre o seu quarto. Eis que aparece a sua rival, Ann, um ser de outra galáxia que procura encontrar um amigo para lhe fazer companhia. O objetivo do jogador será o de ultrapassar cerca de 20 níveis repletos de robôs inimigos na procura de recuperar o seu amigo felpudo.

Embora a história seja super linear, é contada de uma maneira bastante agradável por cutscenes animadas, bem ao jeito dos livros de banda desenhada, e periodicamente por apenas linhas de texto, em certas ocasiões como quando se termina um nível.

O intuito é passar os níveis, mas a pontuação final é um fator que pode pesar nos jogadores mais competitivos. Isto porque, bater o record de um amigo pode ser bastante aliciante. Desta maneira este título apresenta estas duas faces. Uma com vertente descontraída, visto que para terminar esta aventura são precisas apenas cerca de 1 a 2 horas, e outra, com a vertente competitiva, para alcançar o melhor resultado possível, adicionando assim alguma replayability.



Mecanicamente é simples, rápido e com um bom número de combos que se podem aplicar das mais diversas maneiras. Bebe um pouco da inspiração da estrutura de níveis de títulos como Donkey Kong ou até Mario, mas como indicado, toda a ideia de pontuação e combos que são possíveis aplicar inclina o jogo para fora desta esfera em termos de objetivos.

Para além do ataque normal e da sua arma de disparo, Karen tem ao seu dispor algumas habilidades especiais e um “finisher” que a ajudam a elevar a sua pontuação. Para executar estes ataques especiais é necessário ter em atenção a barra cor de rosa. Se o jogador ficar sem barra é impossível utilizar estas mecânicas. Para a recuperar é necessário destruir os inimigos ou então esperar até a sua regeneração. 

Desta maneira é possível por exemplo lançar os seus inimigos para o céu, com a habilidade air pop, ou com a habilidade Ground Shake, que permite bater no chão fazendo com que os seus inimigos saiam disparados para assim continuar com a string de combos. Ao seu dispor apenas tem uma habilidade defensiva, que é o “dash” que permite esquivar dos ataques inimigos, sejam eles corpo a corpo ou de disparos. Relativamente a estes últimos é possível fazer “parry” se o botão for pressionado no momento certo.


Relativamente ao “finisher” que será a habilidade que inflige mais dano ao inimigo, é composta por uma barra azul e é necessário ir capturando estrelas azuis deixadas pelos inimigos. Ao contrário da barra cor de rosa, esta não é regenerada automaticamente. 

É importante ter atenção aos perigos deixados pelo mapa, isto porque se o jogador sofrer qualquer tipo de dano irá para automaticamente a sua pontuação de combo. De maneira que é importante a todo o comprimento do nível em questão, já que é perfeitamente possível ficar com o ecrã cheio de inimigos.

Noutro sentido é possível encontrar algumas plataformas que têm o intuito de ajudar o jogador, com a possibilidade de saltar mais alto ou de usar a habilidade de esquivar e prolongar a sua distância. No entanto, por vezes estas tentativas de ajudas tornam-se um pouco frustrantes ou prejudiciais na sua prática.

Toda a ação será desenrolada em 4 zonas diferentes, diferenciadas por backgrounds diferentes e a inclusão de novos inimigos conforme a progressão do mesmo. Começando por Little Shibuya. onde é feita a iniciação ao tutorial e por consequente às mecânicas de combate, passando por Greenwood Park, West West Pine e por último a zona do confronto final Downtown. De notar que cada zona apresenta 5 níveis diferentes com o último de cada a apresentar um combate contra um “boss”.


Super Crush KO não apresenta nada de inovador na sua jogabilidade. Ainda assim, consegue entregar ao jogador um bom par de horas de diversão. Mais que não seja para bater o record dos amigos.
Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Steam, gentilmente cedido pela Vertex Pop.
Super Crush KO Super Crush KO Reviewed by Pedro Almeida on 16 janeiro Rating: 5

Latest in Sports