Fledging Heroes

O título Fledging Heroes, dos estúdios Subtle Boom, é um jogo onde os jogadores têm de contornar obstáculos com apenas um simples toque de uma tecla.
Parece uma mecânica familiar não é ? Pois bem, seria estranho se o jogo Flappy Bird não fosse mencionado, porque de facto Fledging Heroes bebe toda a essência do desafiante e super frustrante título que, entretanto, foi retirado de todas as plataformas.

Desde o início da aventura, o jogo brinda os jogadores com algumas animações encantadoras. Combinado ao diálogo composto inteiramente de rimas, conseguindo assim criar uma atmosfera alegre.

É de facto uma mistura de sabores, nem sempre dos melhores. Por um lado, o jogador é presenteado com personagens de aparência bastante fofinha, que fazem de todo remeter para uma faixa etária de jogadores mais nova, mas, por outro lado, a jogabilidade de apenas pressionar um botão requer bastante habilidade, o que deixa antever a momentos de alguma frustração.


O objetivo claro está, é o de chegar ao final do nível. No entanto, Fledging Heroes adiciona a premissa de itens colecionáveis, desde novas “skins” para os passarocos, como penas ou itens para a criação de níveis de raiz.

Logo de ínicio, este título permite ao jogador assumir o papel de várias personagens, Biscuit, o papagaio, Penny, o pinguim entre outros amigos de penas. Como indicado anteriormente cada personagem tem o seu tipo de locomoção. O Biscuit, como papagaio, voa, já o Penny terá de contornar obstáculos marítimos já que é bastante bom na área da natação.

O modo história é repartido por 3 áreas diferentes e é aqui que existe a separação entre personagens. Em cada nova área existe a possibilidade de jogar com duas personagens diferentes e apresentadas prontamente pela cutscene de abertura de cada área.


Para além deste modo, existe a possibilidade de criação de níveis, bem como mudar a aparência das personagens. Relativamente ao editor de personagens, é bastante básico. Possibilita mudar apenas as cores de seções do corpo o que contrasta um pouco com o editor de níveis. É possível criar níveis básicos, níveis “infinitos” na medida em que o nível termina quando o jogador bater nalgum objeto, ou um nível de “Boss”. Toda esta criação é possível com um simples toco no monitor (jogando em modo portátil), ou com o comando.

Existe a possibilidade de jogar os níveis de outros jogadores, o que adiciona bastante longevidade a um título que a nível de história e a níveis pré feitos, é bastante curto.


Com um visual bastante agradável, um pouco ao estilo de um livro de histórias para crianças e uma música a acompanhar este tema, torna-se um confuso na medida em que a jogabilidade apresentada é bastante difícil. Fica a incerteza de onde colocar este título, se indicado para um público mais jovem ou para o público mais competitivo.  
Nota: Esta análise foi efetuada com base numa cópia final do jogo para Nintendo Switch, gentilmente cedido pela Subtle Boom.


Fledging Heroes Fledging Heroes Reviewed by Pedro Almeida on 14 maio Rating: 5

Latest in Sports