Primeiras impressões: Pokémon Let's Go, Pikachu! / Let's Go, Eevee!


Não passou sequer um mês desde que a Pokémon Company anunciou Pokémon Let's Go, Pikachu! e Pokémon, Let's Go, Eevee!, mas o Meus Jogos já teve a oportunidade de o experimentar, graças a um simpático convite da Nintendo para um evento de apresentação dos novos jogos anunciados para a Nintendo Switch durante a E3.

Antes de experimentar o jogo, tivemos direito a uma apresentação por um representante da Nintendo, que destacou as principais novidades deste jogo que tem como principal objetivo atrair novos jogadores e introduzir-lhes o conceito de Pokémon enquanto RPG. Ficou reforçada a ideia de que em 2019 será lançado um RPG dedicado aos veteranos da série (aquilo a que os fãs denominam de 8ª geração), mas que isso não deve ser impedimento para desfrutar destes novos títulos mais "soft".

O primeiro impacto que o jogo provoca ao vivo é o mesmo que o do seu trailer de apresentação e pode ser resumido numa só palavra: adorável. O estilo gráfico, as animações das personagens, os mais pequenos pormenores, tudo é extremamente adorável! A demo apenas permitia explorar a Viridian Forest, numa das áreas iniciais do jogo que é uma reimaginação do clássico Pokémon Yellow, que celebra este ano o seu 20º aniversário, mas durante a apresentação foi revelado um pouco mais das áreas circundantes. Esta é a Kanto que conhecemos, mas não é exatamente igual, contando com novas situações e personagens para descobrir. E tal como no Pokémon Yellow, os fãs da série animé irão adorar todas as referências que aqui vão poder encontrar.


O mundo de "Let's Go" é colorido e vibrante, com os pokémon a passear livremente e à vista do jogador. Aqui não há encontros aleatórios, basta abordar o pokémon desejado para entrar em modo de captura, mas já falaremos sobre isso. Ao longo de todo o jogo, a nossa personagem é acompanhada pelo seu companheiro, Pikachu ou Eevee, conforme a versão correspondente. Estes são dois pokémon especiais, que não querem entrar na pokébola e não poderão evoluir, mas acompanham o protagonista a tempo inteiro. Na demo, foi até possível observar que o Pikachu companheiro tem animações e até detalhes especiais que o distinguem dos restantes da espécie, e foi-nos assegurado que o mesmo acontece com a Eevee da outra versão.

Além do Pikachu / Eevee no ombro da personagem, o jogador é acompanhado por mais um pokémon à escolha da sua equipa. Neste jogo, as criaturas estão representadas à escala do que iriam medir na vida real de acordo com o pokédex, por isso é divertido experimentar coisas como passear pelo mundo com um gigantesco Onix, por exemplo. As animações são fantásticas e cheias de pormenores. Por exemplo, o Pikachu tem a capacidade de detetar objetos escondidos pelo mundo, abanando a cauda efusivamente para indicar que há algo por perto. Alguém se lembra do "itemfinder" nos originais? É semelhante.


Antes de prosseguir com o jogo em si, é tempo de falar de uma das grandes novidades introduzidas com este jogo: o acessório Poké Ball Plus, com o qual foi possível jogar toda a demo do princípio ao fim. Esta é uma pequena pokébola que funciona como uma alternativa ao joy-con da Nintendo Switch, com sensor de movimentos e três inputs: o analógico para as direções, um clique no analógico para confirmar (botão "A") e um discreto botão na parte superior para cancelar (botão "B"). Além da correia para prender ao pulso, a Poké Ball Plus inclui ainda um anel para inserir no dedo anelar, pois ninguém quer ver um periférico a voar em direção à TV.

A bola é mais robusta e pesada do que pode inicialmente parecer e conta com a mesma tecnologia HD Rumble dos Joy-con, assim como uma pequena coluna para feedback sonoro. A sua principal razão de ser é servir como uma pokébola "a sério" para as capturas de pokémon. Colocar a mão em posição, premir "Get Ready" e atirar a bola em direção à TV tal como o Ash o faria. A primeira captura feita desta forma justifica imediatamente o investimento. Sou um treinador de pokémon!

Além de funcionar como comando para o jogo, a Poké Ball Plus pode ser utilizada para transportar um pokémon do jogo no seu interior. Ao caminhar com ela no bolso, esse pokémon irá recolher experiência e alguns bónus que levará consigo ao regressar para o jogo. Além disso, permite fazer uma série de interações adoráveis, como se estivesse mesmo um pokémon no interior. E que melhor maneira de vender um produto assim, se não incluindo já de raiz o pokémon mítico Mew?

A maior surpresa, no entanto, é que este acessório também pode ser emparelhado com o smartphone para jogar Pokémon GO, assumindo as mesmas funcionalidades da pulseira Pokémon GO Plus. Além disso, segundo o representante da Nintendo, será possível transferir um pokémon do smartphone para a pokébola tal como acontece com o jogo da Nintendo Switch, e até usar o acessório como método de transferência entre os dois jogos (embora eles já se possam ligar diretamente).


Voltando ao jogo propriamente dito, a sua maior divergência em relação à série principal reside na forma como os pokémon são capturados. Ao interagir com qualquer pokémon selvagem encontrado no jogo, entramos em modo de captura, sem qualquer necessidade de batalha. Não tendo de enfraquecer um pokémon para o capturar, pode-se na mesma utilizar itens para os tornar mais amigáveis, como se todo o jogo fosse uma "safari zone". A captura propriamente dita é feita ao atirar a pokébola contra o pokémon, usando o comando Joy-Con ou a Poké Ball Plus, com regras semelhantes às do Pokémon GO.

Uma novidade deste jogo é que todos os pokémon têm uma estatística chamada "Combat Power" (CP), que é obtida a partir de um cálculo com as várias estatísticas de cada um, como Attack, Special Attack, Defense, etc, indicando de forma rápida quais os pokémon mais aptos para o combate. No ecrã de estado de cada pokémon, é possível observar tanto o CP como um gráfico detalhado com a distribuição de todas as estatísticas, pelo que o um jogador que se queira focar em criar um Gyarados com o máximo de Attack, por exemplo, poderá facilmente fazê-lo neste título.

O jogo parece simplificado, mas na realidade não sacrifica a complexidade das mecânicas tradicionais de pokémon. Tal como nos outros jogos da série principal, há ataques físicos e especiais e todas as caraterísticas do combate a que os fãs se habituaram. O conceito de CP é uma porta aberta aos novos jogadores que vêm do Pokémon GO, simplificando a percepção das mecânicas do jogo mas sem as omitir. Além disso, os pokémon têm níveis e experiência, tal como em qualquer jogo da série principal, subindo de nível através de capturas e combates contra outros treinadores. Embora não tenha sido possível assistir à evolução de um pokémon, podemos nesta fase assumir que esse processo será semelhante ao que habitualmente acontece na série principal.


É estranho mencionar a "série principal" de Pokémon quando este, no fundo, transmite a sensação de se estar a jogar um jogo da série principal, apesar do seu branding "Let's Go". É mais leve e acessível, mas ao mesmo tempo introduz os conceitos que ainda hoje apaixonam os jogadores acérrimos da série. Excluindo o sistema de capturas, há muitas semelhanças com o resto da série e qualquer veterano que não se importe de jogar algo mais simples do que os recentes Ultra Sun / Ultra Moon terá aqui uma óptima experiência de jogo, recheada de nostalgia.

Ainda há muito por saber acerca destes Let's Go, como o funcionamento do modo para dois jogadores (o segundo jogador é só um assistente ou joga com a sua conta?) ou se os pokémon encontrados neste jogo algum dia poderão ser transferidos para o Pokémon Bank, onde muitos veteranos têm vindo a acumular a sua coleção. Por enquanto, apenas resta aguardar pelo que a Pokémon Company terá para anunciar até ao lançamento destes títulos. Depois desta sessão com o jogo nas mãos, uma coisa é certa: tratar de reservar o jogo, assim como a Poké Ball Plus, o mais rapidamente possível.

Pokémon Let's Go, Pikachu! e Pokémon Let's Go, Eevee! têm lançamento marcado para 16 de novembro de 2018, assim como o acessório Poké Ball Plus.


Primeiras impressões: Pokémon Let's Go, Pikachu! / Let's Go, Eevee! Primeiras impressões: Pokémon Let's Go, Pikachu! / Let's Go, Eevee! Reviewed by Telmo Couto on 28 junho Rating: 5

Latest in Sports