Pro Evolution Soccer 2019: O simulador de futebol está de volta


Análise por André Santos / Parceria Future Behind

Temos que recuar até 1996 para chegar às raízes de Pro Evolution Soccer (PES). World Soccer Winning Eleven no Japão e Goal Storm na Europa foram os nomes escolhidos para o lançamento do título para a PlayStation original que mais tarde, em 2001, vinha a dar origem a PES aqui já lançado também para a PlayStation 2.  

A série Pro Evolution Soccer deu-nos a conhecer clubes como Aragon (Manchester United), Lake District (West Ham), Lisbonnera (SL Benfica) ou Esportiva (Sporting CP) e jogadores como VonPeers (V. Persie), Ruud vom Mistelroum (Ruud van Nistelrooy) ou mesmo Zirom (Zinedine Zidane). Mas os tempos mudaram e cada vez são mais as licenças obtidas pela Konami para o seu simulador de futebol. Estamos em agosto e isso significa uma nova edição de PES, Pro Evolution Soccer 2019 chegou ao mercado no passado dia 30 de agosto e traz com ele a Primeira Liga Portuguesa (Liga Nos) e uma reprodução fiel do Estádio Alvalade XXI do Sporting Clube de Portugal.


Adeus Liga dos Campeões, olá Liga NOS

Se há algo que os fãs de PES já estavam habituados, desde PES 2009, era a possibilidade de jogarem a Liga dos Campeões mas agora, 10 anos depois, a licença para o uso da liga milionária acabou e editora japonesa não conseguiu renovar, pior que isso é facto dessa mesma licença ter ido para o rival da EA Sports, FIFA 19.

Este sempre foi um dos pontos mais fracos de Pro Evolution Soccer, e embora a edição de 2018 já traga um grande número de clubes licenciados é impossível não notar a falta de nomes como a Juventus, que embora esteja jogável é a única equipa do campeonato italiano que não é apresentada pelo seu nome real. A Premier League inglesa é talvez a falta de maior peso, onde continuamos a ter maior parte das equipas com nomes fictícios.

Por outro lado uma das grandes adições em PES 2019, pelo menos para os fãs portugueses é a liga NOS completamente licenciada e ainda com um estádio português disponível, o Estádio Alvalade XXI do Sporting CP.

Durante os jogos que fizemos até a data desta análise foi possível perceber que um dos pontos fortes do novo simulador de futebol é mesmo o ambiente que se vive nos estádios, o público vibra com os lances mais importantes do jogo e, como em qualquer partida de futebol, contesta as decisões do árbitro. Com um a liga e um estádio português disponíveis, umas das primeiras coisas que fizemos foi fazer jogar uma partida amigável contra a AI (Sigla para Inteligência Artificial em inglês) em que escolhemos as duas principais equipas da cidade de Lisboa. Um Sporting CP x SL Benfica disputado no estádio da equipa de Alvalade e deixem que vos diga, mesmo que sejam adeptos do SL Benfica ou de qualquer outra equipa que não o Sporting CP, o facto de estar a jogar um jogo de futebol e ouvir a língua portuguesa (embora que seja só no speaker do estádio) é arrepiante, e faz-nos perceber que a Liga NOS está cada vez mais visível a nível internacional. Quem sabe não teremos os comentários em português num futuro próximo… E por falar em comentários sentimos que este é mesmo o ponto mais fraco no realismo de Pro Evolution Soccer 2019, os comentários são muito genéricos e os comentadores não demonstram muita emoção ao comentar cada um dos jogos o que faz com que nos apeteça simplesmente baixar o volume dos comentários e apreciar o ambiente dos estádios. 

Ler a análise completa em Future Behind: futurebehind.com/analise-pro-evolution-soccer-2019

[Esta análise foi feita em parceria com o site Future Behind. Este artigo será complementado, num futuro próximo, de forma a dar mais destaque aos modos online e carreira disponíveis no novo título da Konami.]
Pro Evolution Soccer 2019: O simulador de futebol está de volta Pro Evolution Soccer 2019: O simulador de futebol está de volta Reviewed by Telmo Couto on 31 agosto Rating: 5

Latest in Sports