Notícias

Análises

6 de julho de 2018

Runbow


Lançado inicialmente para a Nintendo Wii U em 2015, Runbow está agora de regresso na Nintendo Switch, mais completo que nunca e ainda a possibilidade de o jogar onde e como se quiser. Um jogo de plataformas e de corridas ao mesmo tempo, com uma curiosa mecânica baseada em cores. Valerá a pena?

Runbow é um jogo de plataformas com um foco em cores vibrantes e uma jogabilidade simples para que todos os jogadores possam usufruir de um jogo com boa disposição, conteúdo e diversão. A mecânica principal é que o jogo vai alternando de cores de fundo a cada segundo, afetando a visibilidade das plataformas existentes. Por exemplo, se existe uma plataforma azul e o pano de fundo trocar para azul, já será impossível de visualizar essa plataforma pois ela desaparece, no entanto em menos de um segundo outro pano de fundo se estende, ela volta a aparecer e outra plataforma dar cor do fundo desaparecerá. Isto, num jogo onde as personagens correm de plataforma em plataforma para chegar até à meta. A constante mudança torna o jogo numa galhofa e por vezes stressante, dependendo do feitio de quem esteja a jogar Runbow.

Tal como referido anteriormente, é um jogo bastante focado no multiplayer, até porque todos os modos de jogo estão preparados para receber múltiplos jogadores no ecrã. Aliás, a ideia é mesmo essa, porque a maior parte dos modos exige mais que um jogador e apenas os modos de história, "Bowhemoth" e "Get Ready To Run" são compatíveis com um só jogador.


Modos como o "Step Into the Arena" e " King of the Hill" só podem ser jogados em multiplayer, mas existe também um modo online, para quem não tem amigos por perto e onde podem participar 9 jogadores em simultâneo. Aqui a diversão é a palavra chave, melhor ainda é convidar amigos para uma sala privada e jogar para umas boas gargalhadas. No modo online estão disponíveis os modos "Get Ready to Run", "Step into the Arena" e "King of the Hill".

Mas falando especificamente dos outros modos a solo. O modo história é completamente básico, mas ainda assim conta com uma vilã. O objetivo é passar uma grande série de níveis até chegar a Satura (nome da vilã). Assim que se chega ao nível indicado com um S, é hora de enfrentar um nível com armadilhas e inimigos até chegar à parte final onde é necessário derrotar Satura. E assim será sucessivamente por uma boa dose de níveis com um design interessante que não irá cansar a vista ao jogador. Um outro modo que possibilita ser jogado a solo é o "Bowhemoth", este muito engraçado e interessante. Tudo começa quando o nosso personagem é engolido por um behemoth de nome Bowhemoth. Trata-se de apenas um nível, sem a existência de save points mas com checkpoints - se não os tivesse seria impossível de terminar o modo. Tem também um contador de mortes, para que no fim os jogadores se assustem com a quantidade de vidas perdidas durante a jogatina neste modo. É certamente o modo mais duro que Runbow oferece, mais aconselhável para veteranos.


Voltando ao multijogador, "Get Ready to Run" é simples e divertido, o objetivo é correr por entre 10 níveis, no final de cada um, o jogador terá de conquistar a taça, sim eu disse que era mesmo simples e igualmente divertido. Com os obstáculos e cores que vão trocando as plataformas, o resultado só podia ser risos e mais risos. Em "Step Into the Arena", os jogadores têm como objetivo andar à batatada uns com os outros até que todos sejam eliminados ou por lava, espetos e outras armadilhas presentes num conjunto de 5 níveis diferentes. Por fim, "King of the Hill", um modo que exige ao jogador chegar primeiro à coroa que se encontra sempre no topo de um nível, para tal vai ser preciso destreza até lá chegar.

Existem vários itens pelos níveis a serem recolhidos, todos eles com o desenho de uma estrela para que não seja identificável. Pode ser um power up de velocidade como pode ser um power up que troca de lugar com o jogador adversário ou até mesmo girar a câmara, tornando a experiência mais desafiante e cómica. Não sei se terá sido apenas nesta versão mas é possível jogar com personagens famosas de outros videojogos indie como Swift e a própria pirata Shantae. As personagens são desbloqueadas conforme se vão passando níveis, tal como acontece com arte e músicas do jogo. De referir que a banda sonora é mesmo engraçada e adequa-se na perfeição para o estilo de jogo que é Runbow.


Para concluir, Runbow é super engraçado, melhor ainda ter o jogo na Nintendo Switch para ser jogado em ambiente de festa para umas boas risadas e um desafio entre os 8 possíveis jogadores em ecrã, ou 9 jogadores online. Aconselho vivamente a qualquer jogador experimentar caso tenha intenção de adquirir um jogo para ser jogado com um grupo largo de pessoas e divertir-se á grande.

Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, gentilmente cedido pela Headup Games.