Notícias

Análises

16 de novembro de 2017

NBA 2K18 (Nintendo Switch)


Faz alguns anos que não tenho jogado um jogo NBA confesso, no entanto não é por não gostar do desporto, mas sim por me dedicar mais ao FIFA. No entanto sempre que jogo um NBA não deixo de ficar agarrado, mesmo não sendo um fã enorme desta modalidade. Eis que tive o prazer de jogar NBA 2K18 na Nintendo Switch e pude finalmente jogar livremente um novo jogo do género.

Como referi, faz algum tempo que não jogo um único jogo de basquetebol, por isso mesmo, não foi de todo fácil a adaptação, tanto pelas regras do jogo como as estratégias para marcar os cestos. NBA 2K18 exige um pouco de sabedoria acerca do desporto, não se trata apenas de chegar ao cesto do adversário e atirar a bola, é preciso eficácia e ter os “movimentos” dum jogador que tenha a noção de como se joga. No entanto não fiquem assustados, os tutoriais existem e vão melhorar muito a vossa experiência.


Os modos de jogo são imensos, mas claro que o modo carreira é o mais apelativo. Isto porque criamos o nosso jogador com uma imensidão de detalhes. Assim iniciamos a nossa carreira jogando nas ruas, até chegar a uma equipa principal da Liga profissional. Como é evidente, neste caso, jogamos apenas com o nosso jogador, ajudando a nossa equipa a vencer os jogos, o que está de facto muito interessante. Além disso, para aumentar as habilidades do nosso jogador, temos de visitar o ginásio para uma corrente de minijogos que vão aumentar a força e resistência do nosso jogador. As cutscenes e diálogos neste modo são imensas, desde visitar o nosso bairro, como discutir com o nosso manager datas e patrocínios, e até encontrar outros jogadores online que jogam este mesmo modo a passearem pelo bairro, o que torna o jogo realista.

O modo carreira é divertido, mas se querem disputar jogos com amigos, nada como jogar online ou jogar em modo local. Para além destes modos um que realço é o Blacktop. Neste modo é possível jogarem num 1 vs 1 ou até 5 vs 5 em jogos de rua, algo que sempre gostei já em outros jogos existentes do género como o velho NBA Live 2000. Como seria expectável, temos igualmente o modo My League para competir com as grandes equipas da Liga NBA. Os modos disponíveis são os mesmos que nas outras plataformas, isso é bastante positivo ao contrário do FIFA que na versão Switch o modo Journey está ausente. A banda sonora é do melhor que podem encontrar num jogo NBA até hoje, com clássicos do Puff Daddy e dos Naughty By Nature. O grafismo não é comparável aos das consolas concorrentes mas está bom e sinceramente, ter um NBA portátil é um sonho.


Existem alguns pontos a apontar se formos a comparar esta versão com as restantes disponíveis no mercado. Na Nintendo Switch o jogo corre a 30fps, embora isso seja compreensível graças ao formato híbrido da consola. Num jogo de desporto, seja ele FIFA, NHL ou este NBA, o facto de podermos jogar numa TV ou livremente pegar na consola e jogar nas nossas viagens de autocarro, comboio ou avião, valoriza imenso esta versão quando comparada com as outras que nos obrigam a jogar na TV. Naturalmente, se dão prioridade ao grafismo mais realista deverão evitar esta versão.

A versão física do jogo tem ainda um problema, pois exige que se faça um download de 17GB para poder jogar, sendo obrigatório ter um cartão microSD. Acaba por ser este o maior problema do jogo que, após uma atualização importante, resolveu entretanto muitos dos problemas da versão de lançamento. Concluindo, sabemos bem que não existe outro jogo do género disponível na Nintendo Switch, tornando NBA 2K18 a escolha única no momento. No entanto a escolha é boa, é um bom jogo para se jogar a solo e ainda melhor se juntarem uns amigos à festa.

Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Switch, gentilmente cedida pela Capital Games