Notícias

Análises

16 de outubro de 2017

Forza Motorsport 7


Iniciada em 2005 na primeira consola Xbox, a série Forza Motorsport tem já uma enorme presença no mercado dos simuladores de desporto automóvel, tendo conquistado novos fãs a cada iteração. Muitas vezes, tem sido utilizada como porta-estandarte da tecnologia das consolas da Microsoft e, desta vez, não será muito diferente com a chegada da Xbox One X ao mercado. Mas graças ao programa Xbox Play Anywhere, tal como aconteceu no ano passado com Forza Horizon 3, será possível jogar tanto no PC como em qualquer modelo da Xbox One. E como é bom ter um bom PC para correr este jogo!

Em Forza Motorsport 7, a Turn 10 Studios quis subir a parada em termos de conteúdo, com mais de 7 centenas de carros e mais de 30 circuitos disponíveis com múltiplas variações. A grande novidade desta iteração, no entanto, é a introdução da meteorologia dinâmica, algo já existente na série irmã "Forza Horizon". Isto significa que, de cada vez que se regressa a uma pista, as condições poderão ser drasticamente diferentes conforme o tempo e hora do dia, incluindo cenários como "chuva intensa" ou "acabou de chover", por exemplo.


O modo de campanha começa com as glórias de outros pilotos em três diferentes cenários, colocando-nos na sua pele para uma espécie de tutorial de jogabilidade que serve também de vídeo motivacional: o nosso personagem poderá, um dia, ser assim. O gameplay é imediatamente acessível. Naturalmente, há uma grande preocupação com o realismo e simulação da experiência da condução, mas em momento algum o jogo nos diz "ai não sabes conduzir?". Sim, é importante conhecer as pistas, mas a penalização dada aos principiantes é muito reduzida para uma experiência sem fricção. Já os "condutores" experientes poderão aceder às definições para customizar a jogabilidade ao seu agrado, com dezenas de configurações disponíveis.

Passado o tutorial, o jogador tem acesso a um conjunto de 6 campeonatos que vão desde o "Seeker Championship" até ao "Forza Driver's Cup". Em cada campeonato haverá diferentes requerimentos (não é necessário vencer todas as corridas) para avançar e desbloquear a categoria seguinte. Para além das corridas "sérias", também haverá alguns eventos divertidos como "Car Bowling" ou corridas de um contra um. Vencer as corridas não só permite progredir na carreira, como dá direito a recompensas que podem ir desde créditos até carros especiais. Os créditos podem ser utilizados para adquirir novos carros para a coleção ou para gastar em "loot boxes".

O sistema de "loot boxes" é uma tendência crescente no mercado de videojogos e que consiste em pagar créditos por uma caixa de recompensas aleatórias. Habitualmente, estas são meramente cosméticas, mas em Forza 7 é possível ganhar carros e um novo tipo de itens chamados "mods". Estes podem ser usados para aplicar determinados efeitos nas corridas que, depois de jogar, darão mais créditos para se gastar em carros... ou em mais loot boxes! Estes efeitos correspondem, muitas vezes, a personalizações de corridas que se podiam aplicar em jogos anteriores da série, numa lógica de maior dificuldade trazer maior recompensa, mas agora passam a estar escondidos por trás de um sistema de sorte. Atualmente não é possível utilizar dinheiro real na aquisição destas caixas, mas é uma possibilidade que está em cima da mesa para uma futura atualização.


Voltando à experiência de jogo propriamente dita, não há como deixar de reparar nos gráficos extraordinários deste Forza Motorsport 7. Com um sistema de configuração dinâmica, o jogo detecta automaticamente as melhores definições para a máquina em questão e as diferentes circunstâncias (os efeitos meteorológicos têm o seu peso) para dar os melhores gráficos possíveis com um framerate bastante fluido. Da minha experiência, resulta perfeitamente, mas ainda assim o jogo deixa ao critério do utilizador mexer nas configurações conforme bem lhe apetecer.

O jogo tem um aspeto incrível. O detalhe dos carros, o realismo dos cenários e, mais impressionante de tudo, os efeitos das condições climatéricas. Quem tiver jogado Forza Horizon 3 já saberá do fascínio da Turn 10 em captar o realismo dos céus em diferentes horas e condições. Aqui não é diferente, há situações em que o céu e a iluminação é de tal forma deslumbrante que uma pessoa até se esquece que está no meio de uma corrida.

Com uns gráficos destes, não podia faltar o Forzavista. Esta funcionalidade é aquilo a que podemos chamar de pornografia automóvel, onde podemos ver modelos extremamente detalhados dos nossos carros e aplicar várias personalizações a nível de cores, pneus, etc. E se já em 1080p é uma visão bastante sexy, imagine-se então em 4K! Sendo um título Xbox Play Anywhere que pode ser jogado tanto em PC como na Xbox One, o jogo vem já preparado para tirar partido das capacidades da Xbox One X, cujo lançamento está previsto para 7 de novembro.


Finalmente, uma componente importante a referir é o modo multijogador. Aqui há muitas opções disponíveis para competir, mas quero destacar a opção dedicada aos iniciados para as primeiras corridas, onde é expectável encontrar jogadores pouco habituados à competição. Em muitos jogos do género, o multijogador pode ser frustrante para quem está a começar, pelo que é de louvar esta preocupação com a acessibilidade, que permite fazer a comunidade crescer.

Forza Motorsport 7 pode não ser o simulador mais realista do mundo em termos de condução, mas compete em força pelo título de simulador mais acessível a todos os jogadores. Um jogo que se destaca pelo impressionante volume de conteúdo e pelos gráficos fantásticos, mas deixou manchar a manta ao introduzir um sistema de "loot boxes" completamente desnecessário.

Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para PC via Xbox Play Anywhere, gentilmente cedido pela Xbox.