Notícias

Análises

19 de agosto de 2015

Little Battlers eXperience


Já desde a Nintendo DS que a LEVEL-5 nos tem vindo a surpreender com vários títulos que rapidamente ganharam fãs no ocidente, como foi o caso de Professor Layton ou Inazuma Eleven, e possivelmente Yo-Kai Watch no próximo ano. Chegou agora a vez de Little Battlers eXperience mostrar o que vale, que conta já com uma sequela no Japão.

Nesta aventura acompanhamos Van Yamano, um jovem entusiasta por LBX. Estes são pequenos robôs que combatem entre si em pequenas arenas, que podem ser usadas em qualquer lugar. As brincadeiras de recreio transformam-se assim em batalhas épicas, onde robôs controlados remotamente se enfrentam em cenários que vão de simples cidades a vulcões. A Van juntam-se os seus melhores amigos Kaz e Amy, juntamente com os seus LBX, e aos poucos vão surgindo novos personagens que se juntam à demanda.

Seguindo o familiar espírito de série infantil, Van obtém um misterioso LBX que guarda com ele a chave para salvar o mundo, ou usado pelas mãos erradas capaz de o destruir. Deste modo o jovem herói vê-se envolvido numa demanda pela proteção do mundo. Aos poucos conhecemos vários rivais como o misterioso Justin Kaido, e a identidade dos vilões do jogo, a organização "The New Dawn Raisers" que têm como objetivo dominar o mundo.

Os pequenos robôs são totalmente costumizáveis e cada um dos heróis utiliza apenas um LBX, sendo o seu próprio parceiro de luta. Com mais de 130 modelos de armadura diferentes, e mais de 4000 peças individuais disponíveis para colecionar, facilmente podemos ter um robô único, com características que se adaptem ao nosso estilo de jogo. Este é um conceito que certamente será familiar aos fãs de Medabots ou Custom Robo Arena, e talvez seja um jogo a considerar devido às suas semelhanças, ou quem sabe preencher o vazio pela falta de novos jogos dessas séries por cá.

A jogabilidade em si é bastante simples, embora rápida e repleta de ação. Para além de movimentos como atacar ou saltar temos combinações e as "Special Attack Routines", um conjunto de ataques especiais que vamos adquirindo à medida que o nosso LBX usa um determinado tipo de arma. O peso do LBX é também importante, e a velocidade do mesmo varia se temos equipamento apto para melhor movimento, ou maior defesa. Existem ainda itens para usar durante as batalhas, e que embora tenha um menu simples para os usar, facilmente somos interrompidos quando tentamos usar um objeto, causando alguma frustração.

Antes de cada combate podemos alterar o equipamento dos nossos LBX, tal como arranja-los para estarem no topo da sua performance para o combate que se segue. O jogo não tem Random Battles (fora em alguns locais específicos), e as batalhas são feitas ao falar com adversários que estão no mapa, ideal para subir de nível ou adquirir novas peças ao nosso ritmo. Raramente nos encontramos em situações onde é preciso lutar várias vezes para subir de nível, e mesmo o dinheiro para comprar melhores peças é facilmente adquirido através de quests que nos são lançadas.

É ainda possível ter batalhas entre amigos, mas infelizmente apenas podem ser feitas localmente, não existindo um modo de jogo online. Com imensas combinações possíveis para criarmos o nosso "próprio" robô, esta falha complica um pouco poder exibir o nosso LBX e lutar contra outros jogadores. É algo infeliz, pois o que podia ser um jogo que nos colocava contra o mundo, se fica apenas por algo mais contido para um jogador, com eventuais lutas localmente.

Grande parte do jogo não é feita a combater mas sim a seguir a história, como se tratasse da série de animação. São muitas as sequências (e muitas destas em animação) e rapidamente o enredo nos encaminha em diversas situações, algumas delas talvez que roçam o exagero, umas atrás das outras e sem existirem longas caminhadas entre partes da história. O voice-acting surge em grande quantidade e está bastante bom, este que é igual ao da série de animação que se estreou nos Estados Unidos, algo um pouco diferente quando estamos habituados a ver jogos da LEVEL-5 localizados em inglês britânico.


Ao contrário de muitos jogos do género, aqui temos apenas um único LBX por personagem, e embora a equipa esteja limitada a 3 membros existem muitas combinações diferentes por explorar. Este é um jogo feito a pensar nos mais novos, mas que facilmente os fãs de séries de Mechs possam ver com bastante interesse. Os LBX podem ser pequenos, mas os heróis nunca se mediram aos palmos.