Notícias

Análises

3 de abril de 2014

Antevisão: Mario Kart 8


A menos de dois meses do lançamento de Mario Kart 8, a Nintendo ofereceu ao Meus Jogos DS a oportunidade de experimentar uma versão de antevisão com as mais recentes novidades do jogo. Depois de já ter ficado impressionado com a demo apresentada na E3 2013, foi bom ver o quanto este título evoluiu entretanto, prometendo ser um marco incontornável na história da Wii U, especialmente numa altura em que a consola precisa desesperadamente de um aumento de popularidade.

Esta versão do jogo apresentava vários modos de jogo além do Grand Prix, incluindo VS Race, Online (1 ou 2 jogadores), Battle e Time Trials, mas apenas o primeiro modo estava disponível para experimentação. Isto porque uma das grandes novidades deste jogo é que o modo Grand Prix pode agora ser jogado por 4 jogadores em simultâneo, em split-screen. Ao todo, este modo irá incluir 8 copas, cada uma constituída por 4 pistas diferentes, para um total de 32 percursos. Destas pistas, 16 são completamente novas e outras tantas são adaptações de circuitos dos jogos anteriores, agora reimaginadas de forma a incluir as novidades que foram surgindo entretanto, como correr debaixo de água, planar ou o novo modo anti-gravidade.


Apenas metade dos percursos estavam disponíveis para jogar, mas a verdade é que estão realmente incríveis. As novas pistas de Mario Kart 8 são das mais imaginativas de toda a série, desde a já famosa Fita de Möbius à subida de umas cataratas, passando por uma espécie de parque aquático e uma casa assombrada onde é praticamente impossível perceber que lado da pista está virado para cima. A primeira pista, Mario Kart Stadium, é por si uma excelente demonstração do melhor que há para ver no jogo. Das copas retro, destaco o regresso Toad's Turnpike da Nintendo 64 (cujo mapa é um "8"), famosa pista com carros e camiões a passar pelo meio, onde agora também é possível correr pelas paredes ou subir alguns veículos que têm uma prancha de surf a fazer de rampa.

Os gráficos estão incríveis mesmo para quem pensa já ter visto o melhor que a Wii U pode fazer, com 12 corredores na pista e até em split-screen para 2 jogadores sem que o frame rate alguma vez baixe dos 60fps. No modo para 3 ou 4 jogadores, em que a TV apresenta 4 imagens em simultâneo, a qualidade baixa para uns compreensíveis 30fps que, embora estáveis, fazem uma enorme diferença a quem acabou de saltar do modo 1-2 jogadores para 3-4.  Ainda assim, nunca é sacrificada a utilização do GamePad (ao contrário de jogos como o mais recente Donkey Kong) e a verdade é que o jogo em 60fps é simplesmente deslumbrante.


Mas por mais impressionantes que sejam os gráficos, o coração de Mario Kart sempre esteve na jgabilidade e, aqui, não falha. O jogo suporta todos os comandos que a Wii U permite utilizar, com opção de jogar com botões ou giroscópio (estilo volante) nos casos do GamePad e Wii Remote. Embora o GamePad não traga nenhuma funcionalidade extraordinária, permite jogar sem utilizar a TV ou então ver o mapa da corrida, semelhante ao que acontece nos jogos da DS e 3DS.

De volta estão os célebres itens como as bananas e carapaças, incluindo a infame carapaça azul. Também aqui há novidades, com a introdução de novos itens baseados em jogos recentes e o regresso da moeda item, que aumenta a contagem de moedas ao jogador e lhe permite, assim, andar mais depressa. O Boomerang é um item inspirado na série Super Mario 3D e permite atacar em direção ao personagem que se encontra à frente ou atrás na pista, regressando ao jogador para mais dois disparos possíveis. No entanto, o mais divertido é a Piranha Plant, inspirada em Super Mario 3D World, que ataca todos os corredores que estejam ao seu alcance, destrói itens como bananas e carapaças e ainda apanha moedas na pista – o item ideal para as situações mais caóticas!

A maior novidade de todas, no entanto, é o modo Mario Kart TV, o novo modo de "replay" dinâmico de Mario Kart 8. No final de cada corrida, é possível visualizar um resumo de 30 segundos com os melhores momentos selecionados pelo jogo. No entanto, é possível interagir e avançar rapidamente ou puxar para trás e ver novamente, em velocidade normal ou em slow motion. Estes vídeos acompanham os personagens dos jogadores e destacam a utilização de items, ultrapassagens determinantes, acidentes, etc. Mas o mais interessante é que podem ser personalizados, sendo possível escolher até 4 personagens a destacar no vídeo, o tipo de momentos a apresentar e a duração do clip. No final, será possível partilhar os mesmos na internet e mostrar ao mundo aquela carapaça vermelha mesmo antes da meta que destruiu para sempre uma amizade ou um relacionamento. Brutal!


Por mais que se diga que não são o mais importante num jogo, os gráficos de Mario Kart 8 são fantásticos e complementam na perfeição toda a loucura destas pistas contorcidas e que se tornam em autênticas montanhas-russas. É muito cedo para confirmar se este será ou não o melhor jogo de toda a série até hoje, com muitas funcionalidades ainda por descobrir, mas estas horas de pura diversão (e algum trash-talk) com o jogo deixaram-me com ainda mais vontade de jogar a versão final. O dia 30 de maio podia ser já amanhã!

Eis o novo trailer do jogo, onde é possível ver algumas destas novidades e ainda algumas novas pistas, com imagens obtidas do fantástico modo Mario Kart TV: