Notícias

Análises

14 de fevereiro de 2011

Ghost Trick: Phantom Detective

Imagine-se morrer e acordar com a forma de uma chama azul, sem qualquer memória do que acabou de acontecer, mas contemplar o cenário da sua própria morte. É isto o que acontece a Sissel no início de Ghost Trick. Iluminado por Ray of Light, um misterioso espírito, Sissel descobre que é dotado de um extraordinário "poder dos mortos", que lhe permite viajar para 4 minutos antes da morte de alguém e, assim, tentar alterar o seu destino. No entanto, Sissel tem apenas essa noite para resolver o mistério da sua identidade pois, ao amanhecer, deixará de existir.
Ghost Trick é o novo jogo dos criadores da série Ace Attorney. Embora seja algo completamente original, os fãs da série de advogados irão encontrar bastantes pormenores familiares, desde a estrutura do jogo ao estilo da banda sonora e até à forma como o enredo é desenvolvido. Tudo excelentes aspectos para herdar da outra série, sem dúvida. Já completamente distinta é a forma de jogar, bem como o fantástico estilo artístico escolhido. Quer seja o desenho e animação dos personagens, ou o detalhe dado à criação dos cenários, todos os aspectos contribuem para um visual único e inconfundível. Cada personagem do jogo tem um nível de detalhe excelente – os desenhos e animações marcam na perfeição os traços de cada personalidade, o que dá uma grande vida a este jogo.
Enquanto alma, Sissel tem a capacidade de viajar de objecto em objecto através mundo fantasma, podendo interagir com estes e, assim, afectar o mundo dos vivos e até abrir novos caminhos. Ao longo da sua jornada, Sissel cruza-se com uma série de mortes que vão ocorrendo nessa noite, e compete-lhe utilizar os seus poderes para regressar aos últimos 4 minutos de vida de quem faleceu, de forma a alterar o seu destino. Aí se encontra o verdadeiro desafio dos puzzles deste jogo, analisar esse curto espaço de tempo e descobrir de que forma se consegue evitar mais uma morte. Muitas vezes, não basta descobrir a sequência de acções a tomar, mas também o momento correcto em que estas devem ser feitas. Felizmente, a alma da própria vítima acompanha Sissel nesta viagem e vai oferecendo algumas dicas úteis, sempre sem revelar demasiado. São puzzles bastante inteligentes e lógicos, mas irá ocorrer algumas vezes um processo de tentativa-erro na sua resolução, enquanto se experimenta o impacto de diferentes acções no decorrer da sequência.


Não há que enganar: Ghost Trick é um jogo excelente. O enredo absorve o jogador até ao final, com os seus mistérios, reviravoltas e surpreendentes revelações. Os personagens são fantásticos e ficam guardados na memória pelas suas personalidades vincadas. Uma boa dose de drama, suspense e humor, puzzles inteligentes e um estilo artístico fantástico resumem aquilo que tem tudo para ser mais um dos jogos de culto na Nintendo DS.