Notícias

Análises

29 de maio de 2018

Antevisão: Splatoon 2 Octo Expansion


O modo de campanha para um jogador pode ser uma excelente componente do Splatoon 2, mas é também uma que muitos jogadores nunca chegaram a explorar. Embora compreensível, já que a popularidade do jogo se deve ao online, é uma pena que o modo de história seja frequentemente ignorado. Curiosamente, foi exatamente nessa componente que a Nintendo decidiu investir com a primeira expansão de Splatoon 2, conhecida como Octo Expansion, a qual tivemos recentemente a oportunidade de experimentar.

Esta expansão recebeu esse nome porque, pela primeira vez, irá permitir controlar uma personagem Octoling no universo de Splatoon, oferecendo como recompensa a possibilidade de jogar com a mesma em todos os modos online do jogo. Para todos os efeitos, é apenas uma questão cosmética, mas todos sabemos o quão importante pode ser o estilo da personagem. Além disso, a expansão promete aprofundar bastante a "lore" do jogo e revelar o passado de personagens icónicas como a dupla Pearl e Marina, as famosas Off The Hook, entre outras.


Nesta sessão de antevisão, foi possível jogar seis dos 80 níveis que estarão disponíveis com a expansão, o que deu para ter uma boa ideia de quão diferente será esta campanha em relação à que vem de base com o jogo. Embora a estética dos níveis novos seja totalmente consistente com o resto do jogo, os níveis em si são muito diferentes daquilo a que estamos habituados. Aqui a exploração é o que menos importa, com uma estrutura de missões com objetivos muito específicos e, a contar pela amostra apresentada, muito variados.

Numa das missões, "Tubular 8-Ball Station", temos de disparar tinta contra uma bola preta (a famosa Bola 8) e encaminhá-la pelas plataformas até chegar ao fim do nível. Tinta a mais e lá vai a bola plataforma fora, obrigando a recomeçar do último ponto de controlo. Noutro nível, "Ballercise Station", é a nossa personagem que está dentro da bola, mais concretamente no interior da Baller, uma das armas especiais que estão patentes em Splatoon 2. Esta missão faz lembrar o jogo Super Monkey Ball e oferece um tempo limite para chegar à meta, usando o ataque carregado da arma para abrir caminho por entre os obstáculos. Só para dar mais um exemplo, gostei particularmente do nível "Radical Rails Station" onde vamos saltando entre os carris de tinta caraterísticos do jogo e disparando contra uma série de caixas para destruir todas dentro de um apertado tempo limite.


Depois desta sessão, tornou-se claro que a Octo Expansion tem como objetivo oferecer uma série de missões focadas nas diversas mecânicas existentes no jogo, acabando por servir como um bom treino para o jogo principal. Com 80 missões prometidas, podemos esperar que a expansão nos irá fazer experimentar novas armas e, assim, descobrir novas formas de jogar Splatoon.

A Octo Expansion chegará ao Splatoon 2 neste verão.