Notícias

Análises

9 de abril de 2018

Detective Pikachu


Presunçoso, rezingão, inteligente e viciado em café. Não são caraterísticas que associemos à personagem Pikachu, a célebre mascote do universo Pokémon, mas são algumas das melhores para descrever este Detective Pikachu. Inteligente, perspicaz e ponderado são outras que poderíamos acrescentar.

Quando surgiram as primeiras imagens deste jogo em desenvolvimento, "medo" seria a melhor expressão para descrever o conceito de um Pikachu falante num videojogo. No entanto, entre a revelação e o lançamento do jogo, esta curiosa personagem foi conquistando o seu espaço.
  

Detective Pikachu é uma aventura gráfica que podemos situar algures entre Professor Layton e Phoenix Wright, embora o seu estilo seja bastante diferente. A história passa-se num mundo onde humanos e pokémon coabitam pacificamente. Aqui controlamos um jovem humano, Tim, cujo pai vivia na grande cidade mas desapareceu sem deixar rasto. Por uma feliz coincidência, assim que chega à cidade em busca do pai acaba por se cruzar com o Pikachu que o acompanhava: o Detective Pikachu! Entre eles há uma química curiosa, pois apenas o nosso protagonista consegue compreender o que diz o detective - todos os outros pokémon, quando falam, dizem o seu nome repetidamente, tal como acontece na série de animação.

O jogo está dividido em múltiplos capítulos, cada um com um caso por resolver envolvendo pequenos delitos relacionados com pokémon, isto enquanto procuram descobrir o que aconteceu com o pai de Tim. A jogabilidade é bastante simples e consiste em explorar diversos cenários em perspetiva "2.5D" para recolher pistas e testemunhos das personagens. Muitas vezes, isto implica andar de um lado para o outro a acumular bem mais evidências do que as necessárias para avançar, o que é um problema para o ritmo do jogo. 


Um aspeto interessante deste título é que, de forma a poder avançar em certos momentos da história, o Pikachu obriga Tim a fazer uma pequena reflexão e mostrar por A + B como chegar a uma certa conclusão. Na verdade é uma componente educativa bastante relevante numa época de "pós-verdade" onde grande parte da sociedade baseia as suas crenças em notícias falsas e opiniões sem qualquer fundamento. Este detetive não alinha em "fake news" e incentiva tanto o protagonista como o jogador a fazer a prova dos factos antes de saltar para uma conclusão. O grau de exaustão a que leva a investigação, porém, poderá cansar os jogadores mais perspicazes que, tendo encontrado "a resposta", terão na mesma de continuar a investigar.

O conteúdo do jogo é bastante leve e mesmo as partes mais "sombrias" da história são perfeitamente adequadas ao público infantil. Para os fãs de pokémon, é um título particularmente divertido que explora as diferentes caraterísticas de cada criatura e até brinca com elas para criar uma série de peripécias. O voice acting é excelente, especialmente para o Pikachu com a sua voz grossa. Ao longo do jogo, enquanto exploramos e avançamos na história, vão surgindo várias sequências de interação com o Pikachu, incluindo algumas pistas mas também vários momentos de humor. A personagem pode ser uma versão "séria" do popular pokémon, mas à sua maneira continua a ser bastante adorável.


A acompanhar o lançamento deste jogo, a Nintendo lançou também uma figura amiibo gigante do Detective Pikachu que, no jogo, permite desbloquear os vídeos de interações perdidas nos capítulos já passados. Curiosamente, graças a esta funcionalidade foi possível reparar que o jogo não traz qualquer opção para voltar ao menu principal, sendo necessário sair para o menu da Nintendo 3DS e voltar a entrar para depois se poder utilizar o amiibo. Não obstante, a figura é fantástica e uma das melhores desta gama de toys-to-life da Nintendo.

Detective Pikachu é um jogo de investigação leve e descontraído, orientado a um público mais novo. Sem uma trama muito complexa ou grandes reviravoltas, poderá revelar-se enfadonho para um jogador mais habituado a títulos do género, mas não deixa de ser uma divertida introdução às aventuras gráficas com o pretexto da série Pokémon.

Nota: Esta análise foi efetuada com base numa cópia de retalho do jogo para a Nintendo 3DS, gentilmente cedida pela Nintendo.