Notícias

Análises

28 de agosto de 2017

Antevisão: Call of Duty WWII


Após longos anos a série Call of Duty faz o seu regresso às origens. Muitos dos fãs já andavam desesperados por um COD que voltasse às raízes e desta vez sim, estamos de novo na Segunda Guerra Mundial. Como aqui no Meus Jogos tivemos acesso à beta privada de Call of Duty : WWII na PlayStation 4, eu tinha de o testar imediatamente. Eu já sou fã da série desde que esta iniciou e sinceramente, mesmo após a sua mudança para o futuro, continuei sempre a jogar com o mesmo prazer, mas o facto de fazer este regresso ao passado também me satisfaz bastante.

Assim que iniciei a beta, tive a oportunidade de escolher qual a divisão que eu desejava alistar. De entre cinco divisões a escolha não foi fácil. Temos o mais versátil que é a infantaria, seguido dos paraquedistas, soldados de armas pesadas, franco-atiradores e os de combate a curta distância. Feita a escolha temos um menu com o nosso soldado, a sua arma primária e secundária como o seu nível de divisão, neste caso um, pois estávamos a começar a beta.

Decidimos começar por jogar um Team Deathmatch, mas também havia a possibilidade de jogar outros modos como Domination, Hardpoint, Mosh Pit e War. Como sempre, o mais famoso é o Team Deathmatch e foi por esse mesmo que comecei. Sendo uma beta privada, já seria de esperar que iria encontrar jogadores veteranos. Não que eu seja um novato nos jogos de primeira pessoa, mas sim porque COD é conhecido pela sua quantidade gigantesca de fãs, principalmente em multiplayer. Este modo tem as regras típicas de todos os COD multiplayer, não registando assim, qualquer diferença. No modo Capture the flag acontece o mesmo, nada de novo, algo que os jogadores já conhecem muito bem. O modo Hardpoint consiste em capturar e manter hardpoints para pontuar. O Mosh Pit é uma rotação de todos os modos existentes no jogo, ou seja, vai escolhendo os modos já referidos de forma aleatória. Por fim temos o modo War, uma guerra entre Aliados e Nazis que lutam numa pequena vila francesa, de todos o que achei mais interessante.

Os mapas, apesar de serem poucos os disponíveis nesta beta, até estão recheados com alguns detalhes, mas ainda assim, julgo que podiam estar melhor. Embora eu já não jogue um COD multiplayer faz anos, ainda assim os mapas parecem um pouco genéricos, ou pelo menos a mim não me impressionaram muito. Quanto ao grafismo, também esse, nada de impressionante na minha opinião, mas o que de bom se mantém dos jogos desta famosa série é indiscutivelmente a sua rápida e fluida jogabilidade que desde sempre nos habituou a tal.


Normalmente o maior detalhe gráfico fica para o modo de campanha, o que faz sentido. Quando refiro que sou fã desta série, normalmente é precisamente por essas campanhas explosivas, embora curtas, emocionantes de início ao fim. Sendo uma beta multijogador lá terei de aguardar mais uns meses para experimentar esse modo. Gostei de jogar o multiplayer, mas não foi algo que me tivesse agarrado ou fascinado, o único modo interessante foi de longe o modo War visto este ser o mais original.

Se sempre foram fãs do multiplayer em COD, julgo que este será exatamente aquilo que vocês conhecem muito bem dos jogos anteriores, a principal diferença é que mudou a era, logo mudaram as armas e os cenários. Se são fãs do seu multiplayer, podem contar com o mesmo “prato” na mesa, porque estarão bem servidos. Call of Duty : WWII chega às lojas no dia 3 de novembro.