Notícias

Análises

10 de julho de 2017

Kirby's Blowout Blast


Os anos passam, mas o nosso Kirby fofo continua a ser o “aspirador” que mais amamos. Diria mesmo que, neste ano em que Kirby celebra bodas de prata com a vida, continua cheio de energia e com muitos mais jogos para os fãs e não só. Blowout Blast é um desses novos jogos, mas será que devem de estar entusiasmados com este novo título?

Kirby está de volta a sugar e a cuspir os seus inimigos causando o caos, tal como indica o nome Blowout Blast. Neste capítulo, Kirby não sugará nenhum dos seus inimigos para obter os seus poderes, mas apenas com o propósito de os cuspir na direção de outros inimigos. Parece estar incompleto pois estamos habituados ao uso das chamas, espadas e magias por parte do nosso herói cor de rosa, mas para que entendam a razão pela qual este jogo está mais simplista, Kirby’s Blowout Blast faz parte da linha de jogos lançados como Team Kirby Clash Deluxe (embora este último seja um minijogo gratuito, Blowout Blast tem um valor de 6.99 euros).

Assim que temos acesso ao menu inicial do jogo, temos a escolha de iniciar ou então aceder às opções. Nas opções temos um menu com os créditos do jogo, manual de instruções digital e o Other Games onde nos são apresentados os jogos Kirby exclusivos da 3DS disponíveis.

   

Mais importante que as opções é passarmos à ação. Neste novo título contamos com uma visão de cima para baixo totalmente em 3D, com 5 mundos, cada um deles repartido em 5 níveis, sendo que o nível final de cada um destes mundos apresenta um boss. Em cada nível temos de conseguir uma pontuação de ouro para desbloquear os níveis EX, que são níveis com uma dificuldade acrescida e que pretendem aumentar a longevidade do jogo a qual é um pecado do tamanho do mundo. O jogo consegue ser facilmente acabado numa manhã caso estejam agarrados à consola, isto porque foi exatamente o que me aconteceu. Cada nível leva cerca de 3 minutos se tanto, por isso como já dizia o outro “é fazer as contas”. Os bosses apesar de serem simples, conseguem ser divertidos, nos níveis EX pouco mudam, mesmo nestes níveis é possível concluírem-nos sem grandes dificuldades. Um outro problema presente é o facto de a exploração ser praticamente nula, estamos limitados nesse campo e além disso o nosso grande objetivo é mesmo terminar com a melhor pontuação possível, sugando múltiplos inimigos e disparando contra outros, apanhando ao longo do percurso moedas de bronze, prata e ouro.

Existe também uma funcionalidade amiibo para o jogo, este apenas desbloqueia músicas e estátuas relacionadas com a franquia Kirby.


Não me interpretem mal, o jogo está com uma jogabilidade extremamente viciante, um grafismo adorável, uma banda sonora que nos faz assobiar o tempo inteiro e por isso mesmo é impossível não ficar apaixonado pelo jogo. No entanto, tal como referi anteriormente, a longevidade é extremamente curta, e sabe a muito pouco, mesmo contando com os níveis EX presentes. Um jogo com uma qualidade tão boa que, mal comecei, deixou-me com um sorriso de orelha a orelha, e que pouco tempo depois deixou-me bastante triste por terminar com tal rapidez.

O jogo é bom, mas podia estar melhor, no entanto ao preço que está, a qualidade que tem, e o facto de ser mais um jogo Kirby portátil e ideal para jogar as partidas rápidas que este apresenta, não podemos deixar de dizer que apesar das falhas, vale bem a pena jogar e repetir.

Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo 3DS, gentilmente cedido pela Nintendo.