Notícias

Análises

5 de maio de 2017

New Nintendo 2DS XL chega a Portugal em Julho


Quando muitos pensariam que o mercado da Nintendo 3DS estava condenado a um rápido esquecimento por parte da Nintendo, eis que a empresa os surpreendeu com o anúncio da New Nintendo 2DS XL! Este novo modelo da 3DS apresenta todas as características do seu modelo topo de gama, com um design mais leve e sem a funcionalidade 3D, a um preço mais acessível. O seu lançamento está previsto para 28 de julho e será acompanhado pelos títulos "Hey! Pikmin" e "Miitopia".

A convite da Nintendo, tive a oportunidade de experimentar na passada terça-feira o novo modelo da consola assim como os jogos que chegarão ao mercado no mesmo dia, pelo que não poderia deixar de partilhar as minhas primeiras impressões.


"New Nintendo 2DS XL" é, muito provavelmente, o nome mais complicado que a Nintendo alguma vez deu a uma consola sua: o nome diz tudo o que tem, menos a parte em que esta também é considerada uma "3DS". Sendo o sexto modelo da "família Nintendo 3DS", junta-se assim às restantes 3DS, 3DS XL, 2DS, New 3DS e New 3DS XL. Olhando para trás, devíamos ter ficado a contar com uma terceira versão da "New" 3DS, não era?

A nova consola é equiparável à New Nintendo 3DS XL, com todas as funcionalidades exceto o efeito 3D estereoscópico - daí o nome alterado para "2DS". Assim, apresenta-se como uma opção mais económica do que o topo de gama da família. Lado a lado, é ligeiramente mais pequena que a sua irmã 3D, no entanto é consideravelmente mais leve. A diferença deve-se essencialmente ao material utilizado, pois a New 3DS XL tem um material muito mais robusto. Isto não significa, porém, que a New 2DS XL seja frágil - o material é um plástico leve, equiparável ao da velhinha Nintendo DSi.


Jogar com a consola nas mãos é uma experiência bastante confortável. Os ecrãs de grandes dimensões dão uma excelente imagem apesar da baixa resolução inerente à plataforma. O ecrã superior ganha bastante destaque com as margens grandes e arredondadas, fazendo lembrar um iPhone colocado na horizontal por cima das restantes componentes da consola (Coincidência? Haverá aqui alguma pista para o futuro?). Além disso, o ecrã apresenta cores vibrantes e um óptimo ângulo de visualização. A própria consola tem um aspecto bastante apelativo no geral, com um plástico mate e uma textura às riscas no tampo superior, além do contraste oferecido pelo rebordo e os botões coloridos. A única coisa estranha é a dobradiça ficar "de fora" quando a consola está fechada.

Neste modelo, muitas coisas mudaram de sítio ou formato. O botão Home está agora no lado esquerdo, abaixo do D-Pad, os botões laterais/traseiros estão mais salientes e a slot onde se inserem os cartuchos tem agora uma tampa que, ao levantar, permite também aceder ao cartão microSD. As colunas estão agora na parte inferior, o que não parece ter afectado a qualidade do som emitido.

Menos positivo é o estilete, consideravelmente mais pequeno que o das restantes consolas "XL" na família. Numa decisão algo peculiar, tanto a consola preta e azul como a branca e laranja incluem um estilete preto. Fora isso, a única coisa que tenho a apontar é que a textura às riscas do tampo superior poderá ser propícia a acumular sujidade, algo que será mais notório no modelo branco - algo a ter em atenção se o objetivo for utilizar a consola principalmente no meio exterior.


Para quem pretende comprar uma Nintendo 3DS e não tem qualquer interesse no "3D", este modelo é agora a escolha óbvia. Situando-se a meio entre a Nintendo 2DS e a New Nintendo 3DS XL no que diz respeito ao preço, é em termos de qualidade muito mais aproximada do topo de gama do que da versão low cost - além de já incluir na caixa um carregador. Para quem gosta do 3D, como é o meu caso, a escolha torna-se menos evidente, especialmente após ter estado com a nova consola nas mãos.

Muitos questionam a utilidade deste modelo numa fase em que a Nintendo tem já outra consola no mercado capaz de ocupar o mesmo espaço de mobilidade. A resposta não é simples, pois há muitos factores a ter em conta. Para começar, os formatos são drasticamente diferentes. A New 2DS XL, ao dobrar-se, é uma consola compacta e que podemos simplesmente atirar para dentro da mochila e levar connosco. Já a Switch, toda ela um ecrã e um par de comandos, é consola para se guardar dentro de uma bolsa protectora antes de colocar na mochila. Parecendo que não, faz imensa diferença: qual delas preferiam oferecer a uma criança que está na escola primária? Outro factor importante é o enorme catálogo de jogos da Nintendo 3DS, recheado de jogos fantásticos e que não podem ser jogados em nenhuma outra plataforma. Este modelo mais acessível poderá ser finalmente a porta de entrada para muitos jogadores, posicionando-se como uma plataforma que custa metade do preço de uma Nintendo Switch.


A New Nintendo 2DS XL pode muito bem ser um último fôlego da plataforma "3DS", mas a Nintendo não mostra sinais de querer desistir da mesma. Muito pelo contrário, este pode ser o começo de uma nova vida para a 3DS enquanto a alternativa "low cost" à Nintendo Switch, onde existem jogos fantásticos de séries como Legend of Zelda, Fire Emblem e Animal Crossing, além do imperdível catálogo de jogos do Mario. A estes, juntam-se novos títulos já anunciados a caminho da plataforma e que poderão assegurar a sua longevidade. No final, quem decide é o mercado e só o tempo dirá quais os frutos deste investimento da parte da Nintendo.

Atualização: Para ajudar a escolher entre os diferentes modelos da família 3DS, criamos a seguinte infografia onde podem comparar as caraterísticas de cada uma. Carreguem na imagem para ampliar!