Notícias

Análises

6 de janeiro de 2017

Jogos do Ano 2016


2016 foi um ano de surpresas. Foi também um ano de transição, onde abandonamos o nome "Meus Jogos DS" e abrimos o Meus Jogos às diversas plataformas de videojogos. Como já vai sendo nossa tradição, ao começar um novo ano fazemos uma retrospectiva do que eram as nossas maiores expetativas para as comparar aos que acabaram por ser os nossos jogos favoritos do ano. Se começamos o ano anterior à espera do novo Legend of Zelda: Breath of the Wild, 12 meses depois ainda o aguardamos. O 30º aniversário de Legend of Zelda foi algo morno, muito por causa do adiamento do novo jogo. Pior ainda, o concerto inspirado na série que estava anunciado para Portugal acabou por ser cancelado.

Falando em aniversários, a celebração dos 20 anos de Pokémon atingiu proporções imprevisíveis, graças ao lançamento de Pokémon GO e os novos títulos da série principal Pokémon Sun e Moon. Por outro lado, os 30 anos de Metroid foram praticamente ignorados pela Nintendo. Já o de Dragon Quest foi acompanhado pelo lançamento de vários títulos da marca em diversas plataformas, tanto remakes como spinoffs.

2016 foi também o ano em que a "NX" foi finalmente revelada ao público: a Nintendo Switch. A consola será apresentada em força no próximo dia 13 de janeiro, onde será revelada a sua data de lançamento (algures em março de 2017) assim como os jogos que a irão acompanhar. Mas esta não foi a única consola do ano, com a PS4 a receber um modelo mais económico e também uma versão "Pro", assim como a Xbox One com um novo design e o anúncio de que em 2017 irão lançar a nova "Scorpio". A aposta em novas plataformas trouxe ainda a Nintendo ao mundo dos jogos para dispositivos móveis e a PlayStation à Realidade Virtual com o PSVR.

Sendo a primeira vez que o Meus Jogos faz uma eleição de jogos do ano em multiplataformas, optámos por algo diferente do habitual, com os nossos destaques do ano por plataforma em vez de uma lista ou "Top 10".



A Nintendo 3DS pode já estar a entrar no seu sexto ano de vida e com muitos a apostar que será substituída pela Nintendo Switch, mas a verdade é que em 2016 mostrou ainda ter pernas para andar, com o fantástico Pokémon Sun e Moon a liderar o percurso. O jogo destacou-se por tirar o máximo partido das capacidades gráficas da consola para oferecer uma experiência surpreendente no universo de Pokémon! A consola tem vindo a tornar-se uma plataforma de eleição para os fãs de RPG japoneses e é precisamente nesse género que se encontram as nossas outras duas recomendações do ano para a 3DS: Fire Emblem Fates com 3 histórias diferentes para descobrir e Dragon Quest VIIremake de um clássico da PlayStation nunca antes publicado na Europa.



Provavelmente irá um dia figurar em muitas listas de "melhor jogo que ninguém jogou", mas por enquanto Tokyo Mirage Sessions #FE é o nosso eleito para melhor jogo do ano na Wii U! Um RPG colorido e musical que combina elementos das séries Shin Megami Tensei e Fire Emblem da forma mais inesperada possível. E por falar em cores, também Paper Mario: Color Splash foi um dos nossos favoritos pelo seu fantástico sentido de humor. Finalmente, não podemos deixar de recomendar The Legend of Zelda: Twilight Princess HD, que se apresenta como uma versão definitiva do clássico da Wii e GameCube.



Se há companhia que nunca nos deixa ficar mal é a Naughty Dog, e naturalmente Uncharted 4: O Fim de Um Ladrão não foi exceção. Aliás, foi mesmo o primeiro jogo da PS4 a receber a nota máxima do Meus Jogos, não só pela jogabilidade e grafismo mas principalmente pela forma como conta a sua história. Emocionante é também a história de The Last Guardian, um jogo bastante distinto do anterior mas que foi sem dúvida o mais bonito de 2016. Muito menos bonito é ver-nos jogar Dark Souls III, um jogo que põe à prova a nossa resiliência e por isso mesmo é também uma das nossas recomendações do ano para a PS4.



O prazer da condução e a adrenalina das corridas fundem-se e confundem-se com as luxuosas paisagens australianas em Forza Horizon 3, um exclusivo Xbox que serviu também de cartão de visita ao Xbox Play Anywhere, sendo compatível com XB1 e PC e futuros modelos da Xbox como a "Scorpio" que será lançada em 2017. Esta é uma plataforma muito popular entre os amantes de FPS, aos quais recomendamos seriamente a experimentar o modo de campanha de Titanfall 2. E tal como referimos na PS4, Dark Souls III foi também na Xbox um dos lançamentos incontornáveis de 2016.



Embora muito conhecida por World of Warcraft, com a expansão Legion a ser lançada em 2016, Overwatch prendeu milhões de jogadores devido ao seu cast de personagens bastante diversas, aliadas a uma jogabilidade simples e divertida, que nos fez pensar "só mais uma ronda" mas acabamos por jogar horas seguidas. O PC continua também a ser a principal aposta dos indies, muitos deles fantásticos como é o caso de Inside, um belo jogo dos mesmos autores de Limbo. Continua também a ser a plataforma perfeita para os clássicos jogos de estratégia, e um dos grandes lançamentos do ano foi Civilization VI, onde podemos acompanhar a evolução do nosso "reino".



É atualmente a plataforma de jogos mais popular do mundo, embora não seja fácil encontrar conteúdos de qualidade no meio de milhares de ofertas que nos surgem diariamente ao visitar as lojas digitais. No entanto, um título destacou-se muito para além do "vício" e tornou-se um fenómeno social nunca antes visto: Pokémon GO fez o mundo sair de casa e reuniu as pessoas em torno de criaturas virtuais que só podiam ser vistas a partir dos telemóveis. E se este jogo bateu recordes, o que dizer de Super Mario Run, que tendo sido lançado apenas para iOS atingiu os 40 milhões de downloads em apenas 4 dias? Eram escolhas óbvias, bem sabemos. Embora seja mais adequado a ecrãs de maiores dimensões como os dos tablets, não podíamos deixar de recomendar Human Resource Machine, um excelente jogo da Tomorrow Corporation que cria os seus puzzles em torno dos princípios da programação.


Embora muitos digam que esteja enterrada, a Vita continua a ter vários lançamentos, e mesmo muitos sendo jogos de nicho, esses contam com um público bastante fiel. Embora também lançado para PS3 e PS4, um dos grandes títulos para a Vita foi Odin Sphere Leifthrasir, uma versão remasterizada do clássico da PS2, que neste formato podemos jogar em qualquer lado. Outro grande lançamento foi Zero Time Dilemma, a conclusão da trilogia Zero Escape, que tem vindo a ganhar imensos fãs a cada lançamento. Mas para os fãs de algo mais estratégico recomendamos SteamWorld Heist, com visuais bastante apelativos, que ganham uma vida no ecrã da Vita.



Foi um ano de grandes jogos e em que atribuímos a nota máxima de "EXCELENTE" a 3 títulos em diferentes plataformas: Uncharted 4 (PS4), Tokyo Mirage Sessions #FE (Wii U) e Pokémon Sun / Moon (3DS). No entanto, um deles destaca-se tanto pela sua longevidade como pelo seu impacto na comunidade de jogadores, para além de que foi mesmo o que mais gostamos de jogar em 2016. E o nosso jogo do ano é Pokémon Sun / Pokémon Moon!