Notícias

Análises

18 de janeiro de 2017

Gravity Rush 2

Gravity Rush foi um dos títulos incontornáveis da PS Vita e ainda hoje é recordado como um dos poucos que realmente tiravam proveito das capacidades da consola. Felizmente, o SIE Japan Studio percebeu a qualidade do jogo que tinha em mãos e não só o adaptou para a PS4 como lançou agora uma digna sequela para este título capaz de nos fazer perder o chão.

Gravity Rush 2 é a continuação da história do primeiro jogo, onde a protagonista Kat se vê forçada a trabalhar nas minas visto que está desprovida dos seus poderes gravíticos. Felizmente, em pouco tempo se irá reunir novamente com o gato Dusty que a tornará novamente numa "gravity shifter" e aí sim, a aventura começa a descolar. Do ponto de vista da história, este começo lento permite-nos ter uma nova perspetiva sobre a protagonista que se encontra numa posição vulnerável, mas em vários momentos do jogo sente-se a narrativa a "arrastar-se" de forma propositada. Jogadores que não tenham jogado o primeiro título ou simplesmente queiram saltar para a ação irão achar o ritmo da história um pouco lento, mas em compensação a sua apresentação em vinhetas ao estilo "comic book" torna-a um pouco mais interessante.


Há muita história e até política, com a temática das lutas de classes a destacar-se quando os mais favorecidos vivem, literalmente, acima dos mais pobres, mas o cerne do jogo é mesmo a sua ação intensa no espaço 3D graças ao controlo da gravidade. Com um simples premir de um botão, Kat irá "cair" na direção para a qual estiver virada, podendo-se cancelar a queda a qualquer momento com outro botão. O deslocamento resume-se a escolher uma direção, cair, parar e escolher nova direção. Essa é também a base do combate, que nos fará "cair" a alta velocidade com um pé em cima dos inimigos. Como se pode reparar facilmente ao ver imagens e vídeos do jogo, o departamento gráfico é um dos seus pontos fortes, com estilo animé, cores néon e grandes contrastes. Visualmente é simplesmente deslumbrante!

Aliando estes fantásticos visuais à liberdade de movimentos só podíamos ter uma fórmula vencedora. A jogabilidade é intensa e, embora fácil de aprender, difícil de dominar. Por vezes pode ficar confuso em batalhas com inimigos a surgir de todo o lado, mas as vantagens de tanta liberdade de movimentos ultrapassam de longe as dificuldades. Quando se domina os controlos, é realmente divertido jogar Gravity Rush 2, até mesmo nas missões menos interessantes. Infelizmente, quando estamos no chão a acompanhar sequências de história, há uma grande quebra no ritmo do jogo. Nada como regressar ao ar!


Gravity Rush 2 pode não estar a liderar as tabelas de entusiasmo dos fãs da PlayStation, mas isso é uma pena pois esta é uma oferta sólida com muito mais conteúdo que o jogo que lhe precedeu. Um jogo colorido e vibrante com uma jogabilidade viciante, que peca apenas por não trazer missões mais interessantes mas ainda assim se recomenda a quem procura um bom jogo de ação na PS4.
Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo gentilmente cedido pela SIEE.