Notícias

Análises

9 de agosto de 2016

Antevisão No Man's Sky - Um Mundo de Ninguém


É um dos jogos indie mais aguardados de sempre e um de que a PlayStation 4 se orgulha de ter como exclusivo nas consolas, embora também tenha uma versão para PC. No Man's Sky chega amanhã às lojas e é um jogo acerca do qual sabemos muito, e muito pouco. Para ajudar a compreender melhor o seu funcionamento, os criadores do jogo fizeram ontem um live stream no Twitch oficial da Hello Games, onde mostraram algumas das partes iniciais da aventura. Daquilo que foi apresentado, No Man's Sky parece evocar sensações contraditórias.

Por um lado, a quantidade imensa de planetas existentes para explorar e o facto de todos terem sido gerados dinamicamente é algo de profundamente fascinante. O maior apelo do jogo será sem dúvida a exploração, chegar a planetas onde nunca ninguém esteve e catalogá-los. Será uma questão de tempo até surgirem contas no YouTube dedicadas ao estudo destes planetas, estilo National Geographic, e a possibilidade de se dar um nome às descobertas é um grande bónus. Há uma enorme diversidade que apela à descoberta e muitos jogadores irão saber tirar partido disso.

Por outro lado, muitos dos planetas mostrados parecem bastante vazios ou desinteressantes. O problema de um mundo gerado dinamicamente é a ausência de significado nas coisas que encontramos. Em 2001: Odisseia no Espaço, o monolito é o catalisador de toda a curiosidade que nos leva à descoberta e evolução. Em No Man's Sky não parecem faltar estruturas curiosas para observar, mas eventualmente não existe nenhuma razão superior para lá terem sido colocadas - são apenas resultado de um algoritmo. Com um número indescritível de planetas a visitar, era impossível haver uma curadoria da parte da equipa de desenvolvimento. Mesmo que um programador entrasse num mapa e determinasse que deveria lá haver uma torre, o mais certo é que nunca fosse vista por algum jogador. Assim, parece ser uma questão de sorte encontrar-se um planeta cheio de vida e paisagens interessantes ou então algo desolador... um pouco como deve ser o Universo real.

Para compensar a lotaria dos planetas, os criadores adicionaram objetivos ao jogo e vários elementos de recolha de recursos, melhorias e sobrevivência. Há bastante hostilidade para se encontrar pela galáxia e o combate no terreno e no espaço não poderiam faltar. Resta saber se tudo isto é bem doseado para proporcionar uma experiência interessante.

Nas últimas semanas, a PlayStation divulgou um conjunto de quatro vídeos "Guias da Galáxia" que destacam os principais elementos de No Man's Sky: Exploração, Combate, Comércio e Sobrevivência, que poderão ser vistos em seguida.