Notícias

Análises

23 de junho de 2016

Mario & Sonic at the Rio 2016 Olympic Games (Wii U)


Com a chegada do verão o palco está pronto para mais um ano de Jogos Olímpicos, e novamente Mario e Sonic juntam-se ao evento, participando eles também nas olimpíadas juntamente com vários outros personagens de ambos os universos. As introduções estão mais que feitas, não só por já ser habitual ter esta série a marcar presença mas também por esta versão Wii U do jogo vem na sequência do mesmo jogo já lançado, na 3DS.

Mas enquanto que a versão portátil do jogo juntava-nos com amigos a disputar as medalhas de ouro, na Wii U a festa reúne-se à volta de um só ecrã, o que por sua vez traz algumas vantagens pois cria um melhor ambiente de festa. Para tal o jogo ajuda nisso, colocando logo à disposição as modalidades existentes no jogo, desbloqueadas, para que seja logo possível escolher o nosso desporto favorito.


São 14 as modalidades presentes, e como novidade surge o Râguebi que acaba por ser das modalidades mais interessantes, devido à diversidade de mecânicas a fazer durante a partida. As restantes estão idênticas às que já conhecemos desde o primeiro Mario and Sonic, sendo que este novo jogo foca-se apenas numa jogabilidade simples em que temos de premir os botões, sem tirar partido dos movimentos do GamePad ou do Wii Remote.

Por um lado, esta limitação apenas aos botões é mais acessível para, a qualquer altura entrar alguém em jogo e facilmente habituar-se aos controlos. Por outro, acaba por se tornar menos interessante quando comparado com a versão 3DS, que usava praticamente tudo disponível na consola, para situações de jogabilidade bastante diversas (embora que por vezes desnecessárias). Não que fosse possível ter uma experiência igual, quando no mesmo jogo temos um GamePad e Wii Remotes, contudo alguns controlos através do movimento dos comandos poderiam trazer algo diferente à jogabilidade, que acaba por se tornar repetitiva após algum tempo.

Tendo imensos desportos há uma interessante diversidade a explorar: desde as lutas intensas de Boxe às corridas frenéticas de 4 x 100 metros estafetas, o trabalho em equipa nas partidas de Futebol ao estilo mais musical na Ginástica rítmica. Embora de jogabilidade simples os desafios são bastante diversos. Contudo continua, novamente, a faltar aquele toque extra de ambos os universos das séries Super Mario e Sonic. Os Dream Events desapareceram de todo, e temos apenas as muito limitadas Modalidades Dual, que introduz elementos como estamos habituados a ver em Mario Kart, por exemplo, mas em menor quantidade. É certo que se trata dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, mas a quase total ausência destes modos especiais tira o interesse a um dos melhores (se não o melhor) que a série Mario and Sonic tinha para mostrar.

Posta de parte está a campanha Single-Player presente na 3DS (e a sua breve história), e nesta versão progredimos apenas jogando as várias modalidades com o nosso Mii, enquanto arrecadamos medalhas de ouro e vamos enfrentando alguns rivais. Ganhamos também moedas do universo Mario e anéis de Sonic, o que nos permite adquirir novos equipamentos para o nosso Mii. Tudo isto é feito numa pequena área na praia, onde encontramos imensos Miis de várias nacionalidades, e cada novo país encontramos ganhamos a sua bandeira e um pouco de informação sobre o país em questão.

Embora pequena, a praia é rica em detalhes possíveis através dos visuais do jogo, que estão bastante bons e, talvez, seja um dos pontos mais fortes do jogo. Os cenários estão sempre recheados de personagens e bastante ricos em cor, festa e muita dança, como seria de esperar do Rio de Janeiro, e estamos sempre rodeados por uma forte audiência que ergue a bandeira dos vários países participantes, e até mesmo dos personagens do jogo. Todos os desportos estão cheios de luz, cor e efeitos especiais, dando bastante entusiasmo aos mesmos. Mas infelizmente a nível sonoro, o jogo não consegue acompanhar, não só devido à grande falta de músicas dos universos Mario e Sonic, como as próprias músicas são bastante repetitivas e desinteressantes.

Falando um pouco dos personagens temos vários para escolher, e ainda outros a desbloquear que, infelizmente, só podemos usar em modalidades específicas. Contudo os personagens principais podem ser usados em quaisquer desporto (que face à versão 3DS é bastante positivo, mesmo quando essa versão tenha mais personagens para desbloquear).



É certo que as espetativas por um novo Mario and Sonic já não tenham o impacto que teve o primeiro jogo, contudo espera-se sempre que seja um jogo divertido, nem que seja pelo facto de ver o leque de personagens de ambos os universos a disputarem o primeiro lugar. É um jogo divertido, mas que rapidamente se torna em "mais do mesmo", em que falta algo extra para tornar mais interessante.


Nota: Esta análise foi efetuada com base em código final do jogo para a Nintendo Wii U, gentilmente cedido pela Nintendo.