Notícias

Análises

13 de abril de 2016

Star Fox 64


Em estágio para o lançamento de Star Fox Zero na Wii U, a Nintendo trouxe para a Virtual Console o grande clássico Star Fox 64. Esta é a versão americana de Lylat Wars, o clássico da Nintendo 64 lançado em 1997 e que trouxe ao mundo uma inovação que até hoje permanece nos comandos de todas as consolas de videojogos: a vibração!

Na altura, era realmente espetacular: A cada dano sofrido na nave, a cada grande explosão, ou até quando se pilotava a alta velocidade, bzzzzzt! O comando da consola vibrava e tornava a experiência muito mais empolgante! Mas se esse terá sido o principal argumento de venda nos anúncios do jogo dessa altura, a verdade é que o jogo em si é excelente - uma space opera com animais antropomórficos, cheia de ação e sequências cinemáticas impressionantes. Dentro das limitações da época e da própria Nintendo 64, o jogo parecia um filme!


O jogo, para quem já conhecer bem os níveis, pode ser passado do princípio ao fim em cerca de uma hora. O caminho até se conseguir um tempo desses é que pode ser longo, visto que tem uma dificuldade considerável para quem percorre os níveis pela primeira vez. É o acumular da experiência que faz com que os jogadores se sintam cada vez melhores pilotos ao comando da Arwing. Além disso, há bastantes níveis com caminhos alternativos, cuja progressão varia com o cumprimento de certos objetivos. Ao jogar melhor, o jogo irá propor avançar para um nível mais difícil do que aconteceria ao deixar algumas missões incompletas. Isto dá um grande valor de rejogabilidade ao qual acresce a diversão de simplesmente repetir para fazer melhores pontuações e obter uma medalha comemorativa no menu do jogo.

Esta edição na Virtual Console é uma boa adaptação desse jogo e permite reviver esses momentos tanto na TV como no GamePad. A versão americana, relativamente ao Lylat Wars, difere praticamente apenas no nome e na ausência das vozes alternativas de "Lylat" (um gibberish incompreensível), mantendo toda a jogabilidade e o clássico voice acting de que todos se lembram. No entanto, há uma desvantagem em jogar desta forma: o comando da Nintendo 64 tinha uma configuração de botões muito particular, pelo que será conveniente ter atenção ao mapeamento de botões da Wii U para uma melhor experiência – basta aceder ao menu e personalizar.


Apesar disso, a não ser que se procure a experiência mais "purista" possível, recomendo a quem tiver uma Nintendo 3DS que opte por jogar o remake Star Fox 64 3D, com os níveis fielmente recriados na portátil, com novas opções de controlo e melhor integradas com o sistema e os visuais atualizados.

Nota: Esta análise foi feita com base em código do jogo para a Wii U, gentilmente cedido pela Nintendo.