Notícias

Análises

6 de maio de 2015

Puzzle & Dragons Z + Puzzle & Dragons: Super Mario Bros. Edition


Os jogos de puzzles do tipo "match 3" são já um conceito antigo que tem marcado presença desde as primeiras consolas: jogos onde devemos alinhar 3 ou mais elementos da mesma cor/símbolo de um conjunto de peças para os eliminar do tabuleiro. Se estes jogos já chegaram a ser motivo para que algumas pessoas quisessem ter uma consola de jogos, hoje em dia os dois maiores casos de sucesso são aplicações gratuitas para dispositivos móveis que tentam lucrar com aquisições de baixo custo dentro da aplicação. Os títulos em causa são Candy Crush Saga e Puzzle & Dragons, variantes do clássico Bejeweled que tomaram conta do mercado Ocidental e Japonês, respectivamente.


Lançado para as plataformas Android (não disponível na Europa) e iOS em 2012, Puzzle & Dragons foi um título que rapidamente se tornou a aplicação mais lucrativa do Japão, graças à excelente combinação de mecânicas de jogo viciantes com incentivos em adquirir "magic stones" que permitem aumentar o tempo de jogo possível por sessão, utilizar continuações ao perder durante um nível e até tentar a sorte num sorteio para obter monstros raros. O conceito não é original, mas funciona na perfeição: cada nível é uma pequena masmorra repleta de monstros elementais, que o jogador deverá derrotar combinando pedras da mesma cor, cujo poder está associado à sua própria equipa de monstros. O jogo mistura ainda elementos de RPG, com uma barra de experiência do jogador que permite jogar mais tempo em cada sessão conforme sobe de nível e ainda um sistema de níveis e evoluções para os monstros da equipa. 


Puzzle & Dragons Z


Embora só agora chegue ao Ocidente em conjunto com P&D Super Mario Bros. Edition, Puzzle & Dragons Z foi originalmente lançado como um título independente no Japão, sendo uma adaptação do jogo a um conceito mais tradicional de RPG para a Nintendo 3DS. A ironia desta adaptação é que o título original já continha vários elementos de RPG, aos quais foi atribuído muito do sucesso deste puzzle, mas agora acrescenta uma história e personagens. O resultado foi uma aventura genérica para uma plataforma recheada de grandes jogos de RPG, com personagens e dramas completamente desinteressantes (embora funcionais), recheado com um sistema de batalhas bastante viciante - o jogo de Puzzle & Dragons.



O jogo funciona com um sistema de cenários exploráveis, onde se vão encontrando algumas vagas de monstros até alcançar o "boss". A cada vaga, há um combate em forma de puzzle ao bom estilo P&D - afinal, este é o verdadeiro motivo para se jogar. Em vários cenários, existem múltiplos caminhos que se podem tomar (decisão que normalmente é efectuada com uma combinação de pedras da cor pretendida), seja para um percurso mais rápido até ao boss, seja para encontrar tesouros com itens especiais. Pelo caminho, podem surgir alguns personagens que desafiam o jogador para um combate, aproveitando para desenvolver um pouco a história, mas este acaba por não ser mais do que um normal combate do jogo.


A nível gráfico, o jogo apresenta algumas vantagens e desvantagens em relação ao formato móvel. Por um lado os dois ecrãs da consola são perfeitos para o sistema de jogo aqui aplicado, que nos smartphones divide o ecrã em duas partes distintas. Além disso, os sprites dos monstros são bastante detalhados e animados neste título. Por outro lado, os gráficos são menos coloridos e todo o jogo tem um ar um pouco mais "sério". A banda sonora é genérica, mas cumpre o papel de ruído de fundo. Deixando de parte todos os extras que teriam sido desnecessários para a experiência, a verdade é que os combates continuam a ser bastante viciantes e nesta versão há um maior foco na construção e evolução da equipa, sem artimanhas para convencer o jogador a gastar dinheiro em microtransações.

Puzzle & Dragons: Super Mario Bros. Edition


É fácil perceber que uma ideia é vencedora quando o seu próprio nome evoca duas grandes franquias de sucesso onde existe uma grande margem de manobra para adaptações, e um jogo de Puzzle & Dragons com a temática do (New) Super Mario Bros. é um destes casos. Esta edição é uma adaptação fiel do melhor de P&D ao mundo do Super Mario e troca a história e os personagens de P&D Z por um mapa com os mundos dos mais recentes jogos 2D do Reino Cogumelo. A progressão no mapa é semelhante à de qualquer Mario, mas os níveis utilizam a mecânica de P&D.


Em cada casa do mapa, é possível ver facilmente quais são os elementos que estarão disponíveis no tabuleiro e que tipos de monstros poderão surgir, dando muito maior destaque à gestão da equipa que se vai utilizar em cada nível. Se a gestão da equipa era importante nas outras versões do puzzle, aqui ganha melhor visibilidade e complexidade, separando os monstros em possíveis líderes de equipa, aliados e ajudantes (que também têm habilidades de líder). Tanto os líderes como os ajudantes são personagens que vão sendo desbloqueados com o avançar no jogo, sendo que alguns podem ter qualquer destes papéis. Por exemplo, se uma forma do Mario for utilizada como líder, então o Luigi poderá ser ajudante (e vice-versa), mas personagens como o Toad ou o Yoshi só podem ser ajudantes.




Já os aliados são, como em qualquer Puzzle & Dragons, os mesmos monstros que se combate no jogo, e que podem ser adquiridos através de caixas mistério obtidas nas batalhas. Estes podem subir de nível com a experiência adquirida em batalha ou através da combinação de poder com outros monstros em que o jogador não tenha interesse, podendo ainda ser transformados em criaturas mais fortes através de itens obtidos do espólio das batalhas.


O jogo oferece ainda um interessante sistema de vidas, que permite continuar uma batalha quando a energia da equipa chega ao zero, sendo totalmente recuperada. As vidas podem ser adquiridas quando o jogador consegue fazer uma cadeia muito longa de combinações sucessivas de 3 ou mais gemas da mesma cor, dando uma gratificação adicional ao vasto dano causado por um ataque dessa escala. A componente visual também é muito forte, com cores vibrantes e efeitos brilhantes em todos os ataques e movimentos, havendo sempre uma recompensa visual por se estar a jogar minimamente bem. Ainda assim, tanto as vidas extra como a preparação da equipa são fundamentais para o sucesso, visto que o jogo aumenta consideravelmente a dificuldade conforme se avança no jogo.


Os gráficos são excelentes para este tipo de jogo, apresentando no ecrã superior uma perspectiva 3D dos cenários já familiares de New Super Mario Bros. e ainda os inimigos que todos os fãs de Super Mario adoram. A banda sonora é também excelente, recheada de músicas familiares da série e quase fazem esquecer que se está apenas a jogar um puzzle. Ao contrário de P&D Z, esta edição foca-se no que faz deste conceito algo tão divertido e viciante de se jogar, sem acrescentar elementos desnecessários como uma história elaborada ou personagens que apenas interrompem a acção - bem ao estilo dos jogos do Super Mario.


Qualquer Puzzle & Dragons oferece um vício garantido aos jogadores que apreciem este estilo de jogo. Embora a versão Z se tenha perdido um pouco com a transição para o formato de consola, é ainda assim um RPG bastante razoável com uma mecânica viciante. Já a versão Super Mario Bros. oferece a melhor experiência da série, não por causa da temática mas por se focar nos aspetos essenciais do jogo original e melhorá-lo em vários aspectos. As duas edições oferecem imenso conteúdo e vêm incluídas no mesmo pacote por um preço acessível em relação ao habitual da Nintendo 3DS, embora 29,99€ mais caro que o título original para dispositivos iOS (sem contar com eventuais despesas com a aplicação). Seria preferível ter a opção de adquirir apenas um à escolha por metade do preço, caso em que seria muito mais fácil recomendar a versão do Super Mario, mas ainda assim é uma óptima sugestão para os fãs do género possuidores desta consola: um puzzle simples e extremamente viciante.