Notícias

Análises

22 de abril de 2014

NES REMIX 2


Depois da boa recepção dada a NES REMIX, era de se esperar que a Nintendo regressasse à fórmula, especialmente contando que o título original deixou de fora muitos dos grandes clássicos da NES e que agora são aproveitados para uma sequela.

NES REMIX 2 consiste numa colectânea de minijogos baseados em antigos jogos da NES como Super Mario Bros. 3, Zelda II: The Adventure of Link, Kirby's Adventure, Metroid e Punch-Out!!, entre outros. Os minijogos funcionam como pequenos excertos da jogabilidade dos jogos originais, aqui apresentados como desafios e que têm associada uma classificação. Ao todo há 12 jogos representados, embora no início apenas 5 tenham desafios disponíveis. Conforme se vai ultrapassando desafios e ganhando estrelas, o jogo vai desbloqueando novos níveis e secções relativas a outros clássicos.


Adicionalmente, tal como acontecia no jogo anterior, existem as categorias "Remix", com novos desafios que não eram possíveis nos jogos originais. Esta é a secção mais interessante do jogo, incluindo níveis que misturam características de títulos diferentes, como o Toad de Super Mario Bros. 2 ter de derrotar inimigos no mundo de Kirby's Adventure, ou a Samus de Metroid explorar as grutas de Super Mario Bros para colecionar moedas. Esta ideia de juntar universos, embora estreada já em NES REMIX, é muito melhor aproveitada nesta sequela para desafios mais criativos e divertidos. Ainda assim, o jogo mantém como prioritário o foco nos desafios tradicionais.

Completado um desafio, é possível fazer uma publicação no Miiverse e incluir "autocolantes" nos desenhos, que são também desbloqueados durante o jogo. Como acontecia no título anterior, será possível ver no jogo as publicações de outras pessoas, mas desta vez será ainda possível ver vídeos de algumas jogadas. Infelizmente, esta opção não estava disponível a tempo da análise, visto ainda não existir comunidade do jogo no Miiverse.


Como bónus ao jogo principal, NES REMIX 2 inclui um jogo chamado Super Luigi Bros., uma versão espelhada de Super Mario Bros. onde se controla o Luigi da direita para a esquerda, com a jogabilidade alterada para saltar mais alto do que o Mario, como acontecia em Super Mario Bros.: The Lost Levels. Quem tiver comprado também o primeiro NES REMIX desbloqueia o "Championship Mode", que consiste em superar um conjunto de desafios mais longos que o habitual e competir pelo ponto mais alto da tabela de classificações.


O maior problema de NES REMIX 2 é o mesmo do jogo anterior, enquanto alguns dos títulos são clássicos inquestionáveis da primeira consola da Nintendo, outros são bastante menos interessantes. Também a jogabilidade, que permanece inalterada, pode ser um factor negativo para os jogadores menos habituados a jogos retro. O jogo não disfarça a tentativa de promover os clássicos da Virtual Console na Wii U, mas desta vez oferece "remixes" mais interessantes, sendo este o melhor dos dois títulos. Está concluída uma boa colectânea de minijogos baseados na NES, fica a vontade de ver no futuro um título baseado nos clássicos da SNES ou até, quem sabe, da GBA!