Notícias

Análises

12 de fevereiro de 2014

Inazuma Eleven 3: Team Ogre Attacks!


A série de Futebol RPG está de regresso, numa terceira versão de Inazuma Eleven 3, que vem acompanhar as versões já lançadas Lighting Bolt e Bomb Blast, colocando Mark Evans e a equipa de Inazuma Japan perante uma nova equipa, a Team Ogre, que colocará em risco o mundo do futebol.

Tal como nos restantes, este jogo de futebol conta com inúmeros movimentos exagerados que causam inveja aos craques da bola como os conhecemos no nosso mundo. A história deste capítulo coloca vários países do mundo a lutar pelo lugar de melhores do mundo, através da Football Frontier International a decorrer na Liocott Island, também conhecida como a Ilha do Futebol. Para se tornarem os melhores do mundo a equipa de Inazuma Japan terá de contar com rostos familiares, amigos, rivais e antigos inimigos para conseguir o título de campeões.

Mas desta vez existe um novo inimigo, a Team Ogre, que vem do futuro com o objetivo de destruir a equipa de Inazuma Japan e ameaçar a própria existência do desporto rei (ironicamente usando, para tal, o futebol). Estes não são os únicos a viajar no tempo e Canon Evans, o futuro bisneto de Mark, vai também para o passado a fim de travar os planos de Bash Lancer, o capitão da Team Ogre, e a sua equipa. Tal como em Lighting Bolt e Bomb Blaster, esta terceira versão conta com a sua própria história paralela, e desta vez são Canon Evans e a Team Ogre que têm o devido destaque.

Esta versão surgiu principalmente para acompanhar o filme da série de animação, mas o jogo em si acaba por trazer de volta o espírito de fantasia da série que falhou um pouco nas outras duas versões. No primeiro Inazuma Eleven Mark e companhia enfrentaram o poder dos deuses, e no segundo título alienígenas ameaçaram o mundo. No terceiro jogo é disputado um torneio mundial de futebol, sem nada de transcendente, mas Team Ogre Attacks! acaba por trazer um pouco do ambiente que estava em falta, ao envolver viagens no tempo e inimigos que desejam acabar com o futebol.

No entanto a história já existente não foi devidamente adaptada, e embora surjam vários novos eventos que têm consequências diretas na história, e bastantes sequências de animação exclusivas, estes são rapidamente esquecidos poucos minutos depois. A nova equipa e as suas personagens são bem conseguidos, as suas habilidades temíveis e apresentam um excelente desafio aos fãs da série, sendo eles a equipa mais difícil existente em Inazuma Eleven 3. Para os enfrentar podemos recrutar os mais de 2000 personagens existentes, através de diversos métodos, e podemos ainda ligar este jogo com Lighting Bolt e Bomb Blaster para desbloquear ainda mais conteúdo, como personagens especiais exclusivas através desta ligação.

Mantêm-se presentes os modos de multi-jogador locais, trocas de jogadores, download de novos conteúdos através de SpotPass e ainda o StreetPass Challenge, uma funcionalidade onde podemos comparar o nosso perfil com os jogadores que se cruzam connosco, e ainda enfrentar as equipas dos que são nossos amigos. Através da recente atualização do sistema de retransmissão de StreetPass tem sido frequente encontrar jogadores de Inazuma Eleven 3, existindo assim bastantes equipas e perfis de jogadores para encontrar.

Team Ogre Attacks! poderá não trazer muito conteúdo para quem já possui as versões anteriores, mas para os que não têm um dos títulos anteriores é a versão a adquirir. Pode ainda interessar aos que desejam ter todas as personagens e ataques, ou têm interesse em explorar o universo do filme de animação que está ainda por estrear em Portugal, este é um título a seguir. Existem ainda ataques exclusivos para obter, bastante devastadores que nos dão vantagem face aos nossos adversários.


Despedimo-nos assim da primeira temporada de Inazuma Eleven que se estreou na antiga Nintendo DS, onde Mark Evans é o personagem principal, num campeonato mundial repleto de festa, muitos personagens para encontrar e algumas revelações importantes. Uma série dedicada aos mais novos, aos fãs do futebol e aos que procuram uma alternativa aos realistas simuladores do desporto rei.