Notícias

Análises

25 de setembro de 2013

Cut the Rope


Criado pela ZeptoLab, o jogo Cut The Rope, disponível para a 3DS através da eShop, é um jogo que combina física com estratégia. Surgindo em 2010 e ganhando duas sequelas em 2011 e 2013, este é um jogo extremamente popular e procurado, que assenta em premissas simplistas mas viciantes. Este não é um daqueles jogos que compraremos pela sua bela história, personagens carismáticas ou magníficos gráficos. Nada disso, este é um jogo que se compra pelo que o gameplay nos dá.

O objectivo de Cut the Rope é o de alimentar o pequeno ser verde, de nome Om Nom, com pequenos doces. Pelo caminho, devemos tentar fazer isso e, ao mesmo tempo, tentar recolher as estrelas presentes no ecrã. Quanto mais estrelas tivermos, maior é a possibilidade de desbloquearmos novas áreas, sendo que cada uma delas contem uma vastidão de novos níveis, com dificuldades acrescidas, para serem explorados. Graficamente o jogo é muito simplista, com cenários pouco detalhados e uma caracterização minimalista da personagem principal. A banda sonora é sempre a mesma, independentemente do nível em que estejamos. Ainda assim, nada disto é relevante. Se estivéssemos a falar de um RPG ou de um jogo de aventura, é natural que tudo o que foi dito anteriormente, importava.

No entanto, Cut the Rope é um título cujo efeito diversão assenta na sua grande jogabilidade e no uso inteligente que se faz da física com vista à resolução dos ditos puzzles. Temos chapéus mágicos, cordas, molas, bolhas e outros objectos para nos ajudar a passar os níveis com o maior número de estrelas possíveis. Por outro lado, temos que contar com as serras, aranhas ou choques eléctricos como obstáculos a ultrapassar.


Cut the Rope, com um preço de 5 euros na eShop da 3DS, pode parecer excessivo, mas na verdade não o é. É verdade que o mesmo está disponível, muitas vezes gratuitamente, para diversos dispositivos. No entanto, a 3DS oferece aquela que considero ser a melhor e mais completa versão do jogo. Para além de que, e ao contrário do que acontece com o iPod, na 3DS não temos o problema de termos os nossos dedos a estorvar em frente do ecrã. Outra curiosidade a indicar é o facto do ecrã superior ser usado para mostrar uma pequena animação de Om Nom.

Cut the Rope é uma boa adição ao já grande catálogo de jogos puzzle da portátil da Nintendo. O que o distingue? O facto de viciar até mesmo o mais desinteressado dos jogadores.