Notícias

Análises

21 de junho de 2013

Crónica: Um mês com Animal Crossing: New Leaf

Tecnicamente, já passou bem mais de um mês, mas tenho de confessar que mal dei pelo tempo passar. O meu primeiro dia foi pacato, apesar de toda a confusão provocada pela Isabelle que me deixou no papel de Presidente de Câmara. Neste universo, chamo-me Oranjo e sou agora o presidente de Citrus, uma pequena vila onde, quando cheguei, nem existiam laranjas!

Claro que isso tinha de mudar e logo encontrei um amigo que me trocasse umas laranjas por pêras da minha vila. Agora, já tenho todos os frutos possíveis, mas não existe um canto da vila onde não se encontrem laranjas... e limões! Como é bom viver em Citrus! Foi a minha primeira medida enquanto presidente e tem sido um grande sucesso. Como as laranjas e restantes frutos valem mais do que as pêras, tenho conseguido bastante dinheiro a vender fruta na loja... tudo para o bem do interesse público, naturalmente – sou um bom presidente, apenas uma parte destes lucros é para o meu próprio benefício, o equivalente a um modesto ordenado.

Nos primeiros dias, tratei de criar uma bandeira para a vila – é uma laranja! Rapidamente começaram a chegar novos habitantes, incluindo o Julian, que é um fabuloso unicórnio azul e branco e já se tornou um dos meus melhores amigos em Citrus. O bom relacionamento com os outros habitantes é importante, então comecei a enviar-lhes cartas personalizadas, às vezes com presentes. Geralmente envio-lhes uma pêra, porque sai barato e eles ficam felizes na mesma. A Marcie gostou tanto, que me enviou em troca um presente inesperado: uma semente de bambu!

Fui logo a correr para plantar a semente de bambu, mas tive de pensar bem no sítio onde queria que ela crescesse. Arranjei uma zona entre o rio e um lago que não tinha nada interessante... semanas depois é o meu local preferido da vila! Enquanto presidente, mandei construir uma zona de campismo, um poço e um banco de jardim, que agora se encontram rodeados de bambu. Estou mesmo orgulhoso!

Estas obras públicas têm um custo, que é o meu trabalho nesta vila. A maior parte do dinheiro que ganhei até agora, foi para ajudar na construção de pontes, postes de iluminação e até um chafariz! Com o que foi sobrando, aproveitei para expandir a minha casa, já tem dois andares e uma sala bem espaçosa. Um dia será uma enorme mansão, mas a minha prioridade é desenvolver Citrus para ser uma vila exemplar. Inaugurações atrás de inaugurações, dia e noite, faça sol ou faça chuva!

Tenho recebido frequentemente visitantes em Citrus, mas também gosto de passear pelas vilas dos meus amigos e interagir com os seus habitantes. Também gosto de levar presentes, sempre que os tenho disponíveis. Já reparei que as pessoas gostam muito do bambu! É o que mais elogiam em Citrus e, por isso, gosto de oferecer sementes para que também possam ter. Muitas vezes ficamos só a passear pela vila, outras vezes vamos jogar para a ilha, onde há sempre atividades diferentes e bastante divertidas em grupo!

No resto do tempo, fico a pescar ou apanhar insectos. Gosto de contribuir para o museu, já tenho uma galeria bem preenchida e até já abri a minha própria exposição! Mais um ponto de visita obrigatório em Citrus, tudo por conta do presidente Oranjo. Agora que há imensas pessoas com as suas próprias vilas no Animal Crossing, apercebo-me da forma como Citrus cresceu imenso em apenas um mês. Os outros presidentes são todos muito diferentes, e isso reflete-se nas suas vilas. Conheço um que adora jardins e tem imensas flores na vila, mas eu gosto mais das árvores. Outro tem uma mansão gigantesca para viver, mas quase não faz obras públicas... vou deixar uma mensagem a dizer "Votem no Oranjo!".

Tal como disse no início, mal dei pela passagem do tempo. E ainda assim, não me conseguia imaginar presidente de outra vila qualquer. Adoro viver em Citrus e vou continuar a fazer desta uma vila melhor para se viver. E se alguém a quiser visitar, pode aceder através do Dream World, é só procurar por Oranjo ou então usar este código: 7800-2061-1547.


Depois de tudo isto, só posso dizer que valeu bem a pena virar a página.
– Oranjo, Presidente de Citrus